Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O adeus ao rigor

por José Gomes André, em 29.09.09

Certos namoros dão nisto. O Eduardo Pitta, durante anos um dos mais lúcidos comentadores da blogosfera nacional, entusiasmou-se de tal forma com o socratismo que abandonou o rigor em detrimento de wishful thinkings e imprecisões sistemáticas. A ver se nos entendemos:

1. O PSD não elegeu 77 deputados, mas sim 78. E pode chegar aos 80 ou 81, consoante resultados da emigração. Se atendermos ao facto de, em 2005, quatro lugares terem sido oferecidos ao PPM e MPT, no âmbito da coligação forjada por Santana Lopes, o PSD ganha objectivamente mais 9 ou 10 deputados. Foi um mau resultado, mas é um bocadinho diferente dos mais dois de que o Eduardo fala.

2. O PS "deixou o PSD a seis pontos de distância" no concelho de Lisboa. Pois foi. Mas não está esquecido que Santana Lopes concorre numa coligação com CDS, PPM e MPT, pois não? É que se contarmos com isso - e fazendo o paralelo para a corrida contra Costa, como o Eduardo faz - então ficamos com 34,8% (PS) versus 40,9%. Também são seis pontos de diferença, mas é para o lado contrário.

3. "61% dos portugueses que votaram apoia o casamento entre pessoas do mesmo sexo". Onde desencantou estes números? É que a soma de PS+PCP+BE nem chega perto. Ou está a depreender que os votos nulos e brancos são de apoio ao casamento homossexual? É uma leitura original, pelo menos.

 

Adenda: parece que este texto teve alguma utilidade: Eduardo Pitta já alterou os dados referentes ao número de deputados do PSD (sem contar com círculo de emigração) e do putativo número de portugueses que apoia o casamento homossexual. Continuo a achar precipitada a inferência, mas para início de conversa já não é mau.


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Ana Cleto a 29.09.2009 às 14:20

Mas quem é Pitta? O da camisaria da Rua Augusta? Além de cortar e coser, também escreve? Aprendeu nas Novas Oportunidades, foi?
Sem imagem de perfil

De ana cristina leonardo a 29.09.2009 às 14:36

apesar da aritmética ser uma arte rigorosa, é sabido como a interpretação dos números é mais das bandas das "ciências humanas"
Imagem de perfil

De José Gomes André a 30.09.2009 às 03:51

É bem verdade, Ana. Mas por qualquer razão o Eduardo já foi alterar os números. É que mesmo antes da "interpretação", ali havia gato... Um abraço e obrigado pelo comentário!
Sem imagem de perfil

De Chloé a 29.09.2009 às 19:16

Boa :-) Nem mais.
Além disso, aplicável a muitas personalidades de pseudo-referência.
Mas sabe? O Eduardo Pitta, que deixei de ler porque ficou desinteressante e previsível nos seus arroubos de facciosismo cego, ao menos é frontal e tranparente.
Escrutinável.
Considero isso uma virtude de peso, se pensarmos em tantos que querem fazer passar as suas análises comprometidas por independentes e iluminadas, numa espécie de despotismo opinativo assaz desonesto. Lamentável.
Para déspotas esclarecidos basta-nos o que foi apeado do trono para o chão batido, nas últimas cortes de 27 de Setembro. Deo gratias.

Imagem de perfil

De José Gomes André a 30.09.2009 às 03:53

É justamente por gostar de ler o Eduardo que tenho pena quando ele decide entrar por estes caminhos transviados. Quanto ao déspota esclarecido, receio bem que esteja por perto durante muitos mais anos (4 para mim já é demais). Abraço e obrigado pelo comentário!

Comentar post



O nosso livro






Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2020
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2019
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2018
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2017
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2016
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2015
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2014
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2013
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2012
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2011
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D
    131. 2010
    132. J
    133. F
    134. M
    135. A
    136. M
    137. J
    138. J
    139. A
    140. S
    141. O
    142. N
    143. D
    144. 2009
    145. J
    146. F
    147. M
    148. A
    149. M
    150. J
    151. J
    152. A
    153. S
    154. O
    155. N
    156. D