Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



As melhores praias portuguesas (150)

por Pedro Correia, em 13.11.16

Almoxarife.jpg

 

Almoxarife (Faial, Açores)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (149)

por Pedro Correia, em 12.11.16

Três Irmãos (Alvor, Portimão).jpg

 

Três Irmãos (Alvor, Portimão)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (148)

por Pedro Correia, em 11.11.16

Castelejo, Vila do Bispo.jpg

 

Castelejo (Vila do Bispo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (147)

por Pedro Correia, em 10.11.16

Malhada do Baraço, Lagoa.jpg

 

Malhada do Baraço (Lagoa)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (146)

por Pedro Correia, em 08.11.16

Barra, Ílhavo.jpg

 

Barra (Ílhavo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (145)

por Pedro Correia, em 07.11.16

Porto Dinheiro.jpg

 

Porto Dinheiro (Lourinhã)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (144)

por Pedro Correia, em 06.11.16

afife,VC.jpg

 

Afife (Viana do Castelo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (143)

por Pedro Correia, em 05.11.16

Ribeira-do-cavalo-2[1].jpg

 

Ribeira do Cavalo (Sesimbra)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (142)

por Pedro Correia, em 04.11.16

Quinta do Lago Loulé.jpg

 

Quinta do Lago (Loulé)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (141)

por Pedro Correia, em 03.11.16

Riviera, Praia da Vitória, Terceira.jpg

 

Riviera (Praia da Vitória, Terceira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (140)

por Pedro Correia, em 02.11.16

Miramar, Gaia.jpg

 

Miramar (Gaia)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (139)

por Pedro Correia, em 01.11.16

Paredes da Vitória, Alcobaça.jpg

 

Paredes da Vitória (Alcobaça)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (138)

por Pedro Correia, em 31.10.16

baía s. lourenço, st maria.jpg

 

São Lourenço (Santa Maria, Açores)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (137)

por Pedro Correia, em 30.10.16

costa-nova, ílhavo.jpg

 

Costa Nova (Ílhavo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (136)

por Pedro Correia, em 29.10.16

Vieira Leiria MG.jpg

 

Vieira (Leiria)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (135)

por Pedro Correia, em 28.10.16

Torreira, murtosa.jpg

 

Torreira (Murtosa)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (134)

por Pedro Correia, em 27.10.16

Valmitão, Lourinhã.jpg

 

Valmitão (Lourinhã)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (133)

por Pedro Correia, em 26.10.16

Porto de mós, lagos.jpg

 

Porto de Mós (Lagos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (132)

por Pedro Correia, em 25.10.16

praia Formosa, santa maria.jpg

 

Formosa (Santa Maria, Açores)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (131)

por Pedro Correia, em 24.10.16

Ali babá mafra.jpg

 

Ali Babá (Mafra)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (130)

por Pedro Correia, em 23.10.16

Coelhos.jpg

 

Coelhos (Arrábida, Setúbal)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (129)

por Pedro Correia, em 22.10.16

Ribeira-d-Ilhas-Ericeira[1].jpg

 

Ribeira d' Ilhas (Ericeira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (128)

por Pedro Correia, em 21.10.16

Poço da Cruz Mira.jpg

 

Poço da Cruz (Mira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (127)

por Pedro Correia, em 20.10.16

Rio Cortiço, Óbidos.jpg

 

Rio Cortiço (Óbidos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (126)

por Pedro Correia, em 19.10.16

moinho-baixo, meco.jpg

 

Moinho de Baixo (Meco, Sesimbra)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (125)

por Pedro Correia, em 18.10.16

Formosa Funchal.jpg

 

Formosa (Funchal)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Gestão de um falhanço

por José António Abreu, em 17.10.16

A estratégia do governo para a economia falhou rotundamente. É o próprio governo a reconhecê-lo, no orçamento para 2017, ao abandonar a via do consumo interno (prevê-se que o consumo privado aumente 1,5% e que o consumo público caia 1,2%) pela das exportações (previsão de aumento de 4,2%). Ou seja: Costa e o PS tomaram o poder após uma derrota eleitoral para, um ano decorrido, começarem a admitir a validade das opções do governo PSD-CDS. Infelizmente para o país, esta correcção de rota significa pouco: muitas medidas, já implementadas ou a implementar, servem de lastro a uma estratégia coerente e com um mínimo de hipóteses de sucesso. Não estamos somente perante um ano desperdiçado (um ano crucial, com o BCE a ajudar na frente da dívida pública) mas também perante a destruição de um ambiente favorável, que este governo nunca conseguirá recuperar - até porque, de forma a agradar às clientelas e aos parceiros da «geringonça», continua a introduzir medidas erradas e a evitar reformas necessárias. Na prática, o PS encontra-se entalado entre, por um lado, as pressões de Bruxelas, dos mercados (seria este orçamento igual se não fosse necessário convencer a DBRS?) e do BCE (onde se desespera ao ver a forma como vários governos aproveitaram a política monetária para adiar reformas) e, por outro, as pressões do PCP, do Bloco e das promessas irrealistas que Costa fez em 2015, com suporte técnico de Centeno, Galamba, Trigo Pereira, etc.

Mas a situação do Partido Comunista e do Bloco de Esquerda é ainda mais difícil. Todos sabemos por que motivo o PCP aceitou integrar a «geringonça»: não podia autorizar a cedência a privados da gestão dos serviços públicos de transportes, pois isso representaria abdicar de toda a sua capacidade reivindicativa. Quanto ao Bloco, acossado pelo Livre, viu uma oportunidade para retirar PSD e CDS do governo e amarrar o PS às suas políticas. Há um ano, PCP e Bloco ainda conseguiram impor medidas relevantes a António Costa. Hoje, essa capacidade desvaneceu-se. Sendo o ónus de derrubar o governo demasiado pesado, aceitam tudo o que Costa está disponível para lhes dar. Neste orçamento, ele permitiu-se deixá-los a papaguear e a gesticular enquanto ia até à China; no regresso, como faria a qualquer arrumador de veículos, deu-lhes os trocos que tinha no bolso. Catarina e Jerónimo passarão semanas a queixar-se de que não estamos perante um orçamento de esquerda, mas aprová-lo-ão. E, não obstante a sobrevivência da sobretaxa de IRS e a inexistência de aumentos salariais na função pública, a CGTP permanecerá fora das ruas. «Assim se vê a força do PC», o velho slogan comunista, é hoje uma punchline.

Se, nos finais de 2015, ainda existia alguma margem para a dúvida, agora tal já não acontece. O orçamento para 2017 demonstra à saciedade que o governo de Portugal se encontra integralmente assente em interesses pessoais e partidários de curto prazo. Convicções genuínas e visão de futuro não existem ou são irrelevantes. Enquanto isto, o país aguarda, afundando-se devagar. Algo que os portugueses, atávicos no seu complexo de inferioridade mas também no medo em relação a toda e qualquer mudança comportando risco, parecem achar bem.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (124)

por Pedro Correia, em 17.10.16

são bernardino, peniche.jpg

 

São Bernardino (Peniche)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (123)

por Pedro Correia, em 16.10.16

Barrinha7[1].JPG

 

Barrinha (Faro)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (122)

por Pedro Correia, em 15.10.16

Vale dos Homens, aljezur.jpg

 

Vale dos Homens (Aljezur)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (121)

por Pedro Correia, em 14.10.16

Rodanho, viana.jpg

 

Rodanho (Viana do Castelo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (120)

por Pedro Correia, em 13.10.16

Rainha.jpg

 

Rainha (Caparica, Almada)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (119)

por Pedro Correia, em 12.10.16

paimogo, lourinhã.jpg

 

Paimogo (Lourinhã)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (118)

por Pedro Correia, em 11.10.16

Falca, alcobaça,.jpg

 

Falca (Alcobaça)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (117)

por Pedro Correia, em 10.10.16

amália odemira.jpg

 

Amália (Odemira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (116)

por Pedro Correia, em 09.10.16

Tonel sagres.jpg

 

Tonel (Sagres, Vila do Bispo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (115)

por Pedro Correia, em 08.10.16

Sesimbra.jpg

 

Sesimbra

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (114)

por Pedro Correia, em 07.10.16

arda VC.jpg

  

Arda (Viana do Castelo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (113)

por Pedro Correia, em 06.10.16

Areão, Vagos.jpg

 

Areão (Vagos)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (112)

por Pedro Correia, em 05.10.16

vale furado alcobaça.jpg

 

Vale Furado (Alcobaça)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Cinco de Outubro

por Sérgio de Almeida Correia, em 05.10.16

19951940_lEizc[1].jpg

 

De volta a Portugal e aos portugueses. E não consta que haja alguém nas ruas a manifestar-se contra.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (111)

por Pedro Correia, em 04.10.16

Ponta ruiva vila do bispo.jpg

 

Ponta Ruiva (Vila do Bispo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (110)

por Pedro Correia, em 03.10.16

MtGordo-VRSA.jpg

 

Monte Gordo (Vila Real de Santo António)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (109)

por Pedro Correia, em 02.10.16

Galapos arrábida.jpg

 

Galapos (Setúbal)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (108)

por Pedro Correia, em 01.10.16

Forno, Vila do Conde.jpg

 

Forno (Vila do Conde)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (107)

por Pedro Correia, em 30.09.16

Benagil, Lagoa.jpg

 

Benagil (Lagoa)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (106)

por Pedro Correia, em 29.09.16

machado odemira.jpg

 

Machado (Odemira)

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (105)

por Pedro Correia, em 28.09.16

Cordoama-Vila-do-Bispo[1].jpg

 

Cordoama (Vila do Bispo)

Autoria e outros dados (tags, etc)

Do princípio ao fim (6)

por Diogo Noivo, em 28.09.16

“A raíz del regicidio del 1 de febrero, última escena trágica de la historia de Portugal, que es, siglos hace, un continuado naufragio, pudieron algunos creer que iba a cambiar el rumbo de su vida pública. No los que lo conocen. Aquel acto, tal vez justiciero, en todo caso fatal, fue de una justicia, de una fatalidad anárquicas.”

Miguel de Unamuno, “Desde Portugal”, Julho de 1908

Ensaio reunido no livro Por tierras de Portugal y de España (Alianza Editorial, 2014)

 

PorTierrasdePortugalyEspana.jpg

Miguel de Unamuno, filósofo espanhol, um dos mais importantes da Geração de 98, viveu apaixonado por Portugal. Não era uma paixão cega, acrítica. A admiração e o fascínio iam quase sempre de mão dada com a exasperação.

Insuspeito de simpatias com a monarquia, Unamuno foi prudente – se não desconfiado – com o advento da república portuguesa. Muito poderia ser escrito a este respeito. Aqui, registo apenas a solidez e a seriedade intelectual de alguém que, não gostando da monarquia, recusou entregar-se nos braços do republicanismo português. Para este autor, a política, que se quer séria e importante, não se coaduna com lógicas de barricada. Em Miguel de Unamuno, a paixão por Portugal foi o motor de um espírito crítico sem concessões, de uma cidadania activa e comprometida vinda de alguém que, não sendo português, foi mais exigente com a pátria do que muitos dos seus contemporâneos lusos.

No ensaio “Desde Portugal”, cujo primeiro parágrafo aqui cito, após deambular pelas páginas de Oliveira Martins, Eça de Queiroz, Alexandre Herculano, entre outros, conclui que o pessimismo endémico dos portugueses resulta da apatia, “una apatia que produce a veces arranques de furia”. Normalmente mal direccionados, claro. Pouco terá mudado em Portugal.

Mais adiante, Unamuno arremete contra a pseudociência progressista e “pedante” das classes médias dirigentes, deslumbradas com trivialidades vindas do estrangeiro. Isto é, se fosse ressuscitado e voltasse a Portugal, Miguel de Unamuno não estranharia, por exemplo, as certezas dos economistas que fazem carreira no PS, no Bloco de Esquerda e na direita que gostava de ser liberal.

No parágrafo que abre este texto, o intelectual espanhol vê o regicídio como um acto de uma justiça e fatalidade anárquicas. No final do ensaio, Unamuno remata o assunto atestando que em Portugal, como na Galiza, pode “florecer el anarquismo, pero no el sentimiento de liberdad. Y la anarquia es la servidumbre”. Volvidos mais de cem anos, tudo está na mesma.

Abreviando bastante, uma das principais conclusões a retirar da leitura de “Desde Portugal” no início deste século XXI é que o país é dono de uma coerência estóica. A pele rija do carácter nacional é imune à passagem do tempo e, sobretudo, à aprendizagem que advém da experiência. É verdade que muito mudou. A alfabetização é quase total, a tecnologia superou a barreira da imaginação, a esperança média de vida aumenta. Mas o país é o mesmo. Sem tirar nem pôr.

Enfim, e honrando o propósito desta série que agora fazemos no DELITO, está tudo no primeiro parágrafo do ensaio: a paixão sofredora por Portugal; o espírito crítico; o acontecimento que serve de mote para perscrutar o carácter nacional; o fado imutável do naufrágio histórico.

Autoria e outros dados (tags, etc)

As melhores praias portuguesas (104)

por Pedro Correia, em 27.09.16

salgados albufeira.jpg

 

Salgados (Albufeira)

Autoria e outros dados (tags, etc)




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2016
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2015
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2014
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2013
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2012
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2011
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2010
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2009
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D