Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



Ora vamos lá descansar

por Patrícia Reis, em 28.12.12

A ironia do descanso: tu vais descansar, ok? levas o miúdo, ele ajuda e faz companhia, vai às compras contigo, faz-te companhia, diz-te que o Pinto da Costa faz 75 anos, e eu: quem?, liga e desliga máquinas, faz de aspirador e varre, anda à cata de trevos de quatro folhas (temos imensos de três, mas de quatro parece que não) e não te rales com nada, por isso quando o frigorífico estoirar na tua cara e ficares inundada de alho picado e de um monte de água podre é apenas o Universo a dizer que tens de descansar, quando a água quente não correr nem na cozinha, nem na casa de banho, pensa mais é em comer fora e em perfumar-te mesmo que sejas alérgica à maioria dos perfumes, quando o telemóvel continuar a tocar como um maluco tu atira-o para a lareira que não está acesa porque a dona Helena - jóia de senhora - mandou os homens entregar 50 quilos na porta ao lado, na porta ao lado estão uns vizinhos novos, eu até gostava muito, mesmo muito dos antigos, mas fazer o quê? é a vida, os vizinhos novos querem uma canalização para a máquina de lavar a roupa e eu penso - a ver o canalizador no pátio - que era uma boa ideia, mas esqueço-me logo do assunto, para quê mais problemas, deixem lá, preciso de ir ao Rio Sul, parece que é um shopping no Seixal à loja da cabovisão para trocar o equipamento mas para isso preciso de uma factura que o meu marido, muito diligente, levou para casa e, portanto, estou sem net, acho eu, até que volto a acender tudo e, milagre, o universo sorri: descubro um trevo de quatro flores, tenho acesso aos emails, chamo cabrão a um tipo que merece, telefone ao meu filho mais velho, vejo a lenha a ser carregada para dentro de casa sem mexer uma palha e, cereja no topo do bolo, dois homens levam o frigorífico mal cheiroso, embora imaculadamente limpo por mim durante uma hora. Ah, descansar deve ser isto (e não vou rever o texto, ok? é que estou a descansar e catar gralhas dá muito trabalho, ainda se fosse para o cabrão do velho, podia ser, mas como o texto é meu, estou-me a borrifar, expressão muito grata ao coordenador do meu filho mais novo, homem que eu admiro imenso)

Autoria e outros dados (tags, etc)


O nosso livro


Apoie este livro.


Posts mais comentados


Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D