Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]



25 Jahre Mauerfall

por Leonor Barros, em 09.11.14

IMG_0512.JPG

 

Bornholmer Strasse 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Lichtgrenze

por Leonor Barros, em 08.11.14

 

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (9)

por Leonor Barros, em 09.11.11
 

Haus Schwarzenberg, Berlim

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (8)

por Leonor Barros, em 09.11.11
East Side Gallery
 
fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (7)

por Leonor Barros, em 09.11.11

Potsdamer Platz

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (6)

por Leonor Barros, em 09.11.11
Niederkirche Strasse

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (5)

por Leonor Barros, em 09.11.11

Bernauer Strasse

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (4)

por Leonor Barros, em 09.11.11

Potsdamer Platz

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (3)

por Leonor Barros, em 09.11.11

Algures na cidade pela cidade toda.

 fotografia minha

Também aqui.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (2)

por Leonor Barros, em 09.11.11

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berliner Mauer (1)

por Leonor Barros, em 09.11.11

Bernauer Strasse, Berlim

fotografia minha

Autoria e outros dados (tags, etc)

Leituras

por Leonor Barros, em 11.11.09
Há novos muros de Berlim, novas cortinas de ferro, novas barreiras, ódios velhos renovados. Os famintos e perseguidos batem à porta dos prósperos — prósperos estes muitas vezes às custas dos que exploraram tanto tempo — e as portas se fecham. O diferente é visto com desconfiança ou desprezo. O diferente é inimigo, o fanatismo substitui a razão e a fraternidade, as religiões humanistas se pervertem, o homem é cada vez mais o lobo do homem.
 
João Ubaldo Ribeiro, (1993), Um Brasileiro em Berlim,
Rio de Janeiro, Nova Fronteira

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (17)

por Leonor Barros, em 09.11.09
"Der 9. November" de HP Zimmer
Algures na Chancelaria em Berlim

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (16)

por Leonor Barros, em 09.11.09
Portas de Brandenburgo

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (15)

por Leonor Barros, em 09.11.09

Autoria e outros dados (tags, etc)

Outro olhar

por Leonor Barros, em 08.11.09
 

 

A Praça da República juntou-se às comemorações dos 20 anos sem Muro. Um outro olhar é sempre muito bem-vindo e estimulante.

 

 

Na fotografia: monumento às vítimas que morreram a tentar atravessar o Muro.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (14)

por Leonor Barros, em 08.11.09
East Side Gallery

Autoria e outros dados (tags, etc)

O direito à memória

por Leonor Barros, em 08.11.09
Se a arte imita a vida ou a vida imita a arte é tão discutível como nos perdermos em considerações sobre o ovo e a galinha. Tenho, não obstante, como certo que coexistem numa relação absoluta de interdependência e que os contextos sociais e políticos são muitas vezes impulsionadores de novas correntes literárias ou tendências.
Foi assim, quando em 9 Novembro de 1989, o Muro de Berlim foi metaforica e literalmente derrubado pela vontade dos homens e mulheres sedentos de mudança. O mundo geográfico alargou-se, fronteiras foram quebradas e com a abertura do Leste e a reunificação da Alemanha, uma nova ordem social surgiu. O encanto foi definhando com a passagem do tempo e as dificuldades de adaptação de ambos os lados intensificaram-se. Seriam afinal ein Volk – um povo só?
E o que tem a literatura a ver com tudo isto? Durante as décadas em que o mundo se dividiu, uma geração cresceu. Desconhecendo as diferenças entre o Leste e o Ocidente, assumiu como sua a realidade quotidiana dos países em que viviam. Sem nunca ter sofrido a separação violenta iniciada em 13 de Agosto de 1961, tinham histórias para contar, histórias além da História, histórias e aventuras de uma infância e adolescência mais ou menos feliz, mais ou menos colorida mas tão legítima como qualquer outra. Surgiu pois uma nova geração de escritores cuja temática central se debruça sobre a vivência anterior a 1989. Thomas Brussig e Jana Hensel são penas dois dos muitos autores que invadiriam o mercado editorial alemão. Brussig destaca-se pelo tom irónico e leve com que aborda a vida para lá do Muro e preenche com palavras o imaginário mitificado do Leste visto pelo Ocidente, enquanto Jana Hensel distingue-se pelo seu carácter autobiográfico, não-ficcional, portanto.
Na Alemanha, esta novíssima literatura não foi acolhida de braços abertos como haviam sido os cidadãos da RDA em Novembro de 1989. Frequentemente acusados de leviandade na abordagem de uma questão tão sensível como a história contemporânea alemã na segunda metade do século XX, e, em casos mais extremos, de desejar o regresso do passado e, com ele, o regime totalitário da RDA, os autores defendem-se, exigindo a legitimidade das memórias apolíticas que forjaram sua matriz.
E, porque acredito que existe memória sem cor política, não posso concordar mais: que faria com a memória da minha primeira ida ao teatro no defunto Monumental para ver o Pinóquio, titubeante e mínima, pela mão segura do meu querido pai? Deito-a fora, apenas porque aconteceu antes de Abril de 74? E o que faço à memória do homem da bolacha americana empurrando um carrinho verde pelo areal infinito e agreste da Figueira da Foz? Faço delete? Lembrar não é necessariamente homenagear ou militar, logo, lembrar a RDA não implica a observância do sistema político então vigente, tal como as memórias de antes de 1974 não atiram os seus donos para as secretárias da António Maria Cardoso, felizmente para mim. A memória é a matéria de que as vidas são feitas, sem ela não há passado e, sem passado, dificilmente chegaremos ao futuro.
 
 
Texto repescado do baú da memória
 
 

* Na fotografia Ampelmann ou Ampelmännchen, um dos símbolos da RDA, transformado em objecto de culto e comercializado em todo o tipo de parafernália para saciar a fome voraz dos turistas. Pode ser encontrado agora pela cidade inteira.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (13)

por Leonor Barros, em 08.11.09
Nas margens do Spree

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (12)

por Leonor Barros, em 07.11.09
A cúpula do Reichstag

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (11)

por Leonor Barros, em 07.11.09
Caminhos presentes trilhados sobre a memória do passado.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (10)

por Leonor Barros, em 06.11.09
Memorial aos judeus assassinados

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (9)

por Leonor Barros, em 06.11.09
 
Checkpoint Charlie

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (8)

por Leonor Barros, em 05.11.09
Ao volante de um Trabi

Autoria e outros dados (tags, etc)

Ironias

por Leonor Barros, em 05.11.09

Não deixa de ser curioso que quando se comemora a Queda de um Muro se construa outro.

 

Via Praça da República

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (7)

por Leonor Barros, em 05.11.09
Reichstag

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (6)

por Leonor Barros, em 04.11.09
Pariser Platz

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (5)

por Leonor Barros, em 04.11.09
Niederkirchnerstrasse, paredes-meias com Topographie des Terrors

 

 

 

Em simultâneo com A Curva Da Estrada

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (4)

por Leonor Barros, em 03.11.09
Haus des Lehrers
(Casa do Professor)
Alexanderplatz

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (3)

por Leonor Barros, em 03.11.09
Unter den Linden

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (2)

por Leonor Barros, em 02.11.09
Potsdamer Platz
Onde era muro e terra de ninguém surgiu "isto"

Autoria e outros dados (tags, etc)

Berlim (1)

por Leonor Barros, em 02.11.09

 

Já vou atrasada para as fotografias que tenho mas até dia 9 de Novembro publicarei fotografias minhas de Berlim, em evocação dos 20 anos da queda do Muro.

Autoria e outros dados (tags, etc)




Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D