Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Só lá faltou o Barbas

por Pedro Correia, em 09.09.16

JRN.RE.27467-140422[1].jpg

 

A TVI inaugurou esta semana um novo "formato": a entrevista sem contraditório. Anteontem, no seu canal de notícias, esta estação televisiva teve como convidado especial o presidente do Benfica. Durante uma hora e cinco minutos.

José Alberto Carvalho estava lá, em pé, a assistir com um sorrriso embevecido. Mas a entrevista foi conduzida por três adeptos do clube dos encarnados: Domingos Amaral, Pedro Ribeiro e Diamantino Miranda. Sentados ao lado do presidente da agremiação a que pertencem.

Nenhum deles integra os quadros da TVI, tanto quanto sei. E não faltam jornalistas por lá que bem poderiam exercer aquela função. Mas a direcção editorial optou por este original formato, que levou o ex-jogador encarnado Diamantino a dar o pontapé de saída com estas comoventes palavras: "Luís Filipe Vieira é conhecido, entre os benfiquistas e não só, como um dos presidentes - senão o único - que tem demonstrado um grande respeito pelos actuais jogadores e pelos antigos jogadores. E eu posso prová-lo."

Estava dado o tom à nova modalidade: a entrevista puxa-saco. Aguardo agora com interesse as futuras entrevistas da TVI 24. Quando lá tiver o presidente do Sporting, um painel de adeptos leoninos prontos a questionar Bruno de Carvalho. Quando lá for o líder do PSD, um trio de militantes sociais-democratas. Quando lá for o primeiro-ministro, só correligionários de António Costa.

Paz e sossego, conversa mole, solo de violino, manteiga no pão, mais sorrisos embevecidos: infotainment no seu melhor. Espero que da próxima vez seja também dado tempo de antena ao Barbas: porque não há-de ser ele um dos "entrevistadores" de Vieira? Se for preciso até lhe passam carteira profissional de jornalista.

Autoria e outros dados (tags, etc)


62 comentários

Sem imagem de perfil

De Miguel Ribeiro a 09.09.2016 às 10:13

Só estranhei não perguntarem no final o que dizem os teus olhos.
Enquanto isso do outro lado do Atlântico estava a ser entrevistado o Ministro da Prevenção contra a Lavagem de Dinheiro e Bens e o Director da autoridade tributária do país (Paraguai) sobre a transferência para o Benfica de uma pessoa que o ano passado era jogador e hoje tem um negócio de retalho. Bem mais interessante diga-se.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 10:56

Julgo ter vislumbrado uma lágrima teimosa surgir no canto do olho do presidente do SLB logo ao escutar aquela referência elogiosa do novel jornalista D. Miranda.
O Daniel Oliveira da SIC que se cuide: tem aqui um sério concorrente.
Sem imagem de perfil

De NJDR a 09.09.2016 às 17:09

Hoje pode sempre assistir na primeira fila ao programa de contra informação na SIC,onde o convidado é o ilustre presidente do SCP Bruno Carvalho. Talvez hoje este grande presidente o leve a si às lágrimas de tanto rir.
Sem imagem de perfil

De Miguel Ribeiro a 09.09.2016 às 17:49

No que me diz respeito tentarei ver. Espero que por exemplo explique as comissões que pagou na compra do pacote Alan Ruiz ao mesmo empresário do Jorge Jesus. Já tinha acontecido no caso Bruno César. Até pode ter lógica, mas levanta sempre suspeições. Não gostava de ver isso no Benfica muito menos no meu clube.
Também gostava de saber o motivo do aumento do factoring, receita tão do agrado da turma do croquete que levou o Sporting à situação que viveu e que pelos vistos foi seguida este ano por Bruno de Carvalho.
Agora se metem o Zé economista da SIC a fazer a entrevista ou 3 adeptos que combinam perguntas não sei se vou conseguir saber.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 20:00

Você, NJDR, é um leitor muito inteligente. Tão inteligente que antes de ver e ouvir qualquer coisa já formulou o veredicto e estabeleceu a doença.
Só espero que não seja juiz de carreira. Para bem dos desgraçados que tivesse de julgar.
Sem imagem de perfil

De António Manuel a 09.09.2016 às 15:07

Caros concidadãos,

Não percam tempo com "futebóis" que, para os não profissionais da área, apenas servem para passar o tempo e para divertimento nada mais.
O presidente do Benfica, do Porto, do Sporting, ou de qualquer clube português deslocar-se aos estúdios de uma qualquer operadora, não causa qualquer mossa ao país, nem aos seus cidadãos, pois nada decide em termos de rumo do mesmo ou dos mesmos.
Já um pseudo politico (perdoem-me a expressão, mas não consigo encontrar outra mais adequada) deslocar-se ao mesmo local, tem outro tipo de impacto, pois decide ou contribui para decidir as nossas vidas.
O que de facto é perigoso, é alguém que tem acesso aos centros de decisão e poder, alguém que colocou a vida de quem trabalha, com maior ou menor instrução, formação e educação a pagar os desmandos dos que o andaram a sustentar enquanto colava cartazes e tratava de vida, ir para os jornais e televisões afirmar que nenhum investidor( eu diria especulador, e agiota) investirá em Portugal enquanto o Bloco de Esquerda e o Partido Comunista tiverem alguma capacidade de influência no actual governo.
Está mais do que na hora de os Portugueses, saberem separar o importante do acessório, e não se deixarem levar por preconceitos.
Atente-se no facto actual, um homem do centro direita, a entender-se com um homem do centro esquerda, pois o importante é o País, ainda que um e outro, enquanto humanos possam cometer erros.

bom fim de semana a todos
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 15:51

Se reparar bem, escrevi sobre jornalismo: não sobre futebol. Quando quero escrever sobre futebol, faço-o em regra noutro espaço.
Tenha paciência, mas jornalismo é tudo menos questão de somenos. Não há democracia sem jornalismo.
Bom fim de semana para si também.
Sem imagem de perfil

De paulo ferreira a 09.09.2016 às 16:08

Não há jornalismo em Portugal, quando o assunto é o benfica, apenas vassalagem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 22:21

Não generalizo. Mas na TVI 24 houve, é inegável.
Sem imagem de perfil

De paulo ferreira a 09.09.2016 às 16:02

Portugal sofre de uma doença muito grave, benfiquite aguda, tudo é permitido, tudo é branqueado em nome do benfica. O presidente do benfica é a pessoa mais importante do país, a comunicação social presta-lhe vassalagem, isto foi mais do mesmo e irrepetível em qualquer outra actividade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 19:57

De benfiquite aguda padecem alguns leitores que frequentaram esta caixa de comentários. Eu prefiro chamar escarlatina a tal doença.
Sem imagem de perfil

De víctor Moreira a 09.09.2016 às 16:15

Sim, foi um excelente "Conversas em Família". Não faltou nada, o tom salazarento, a mentira e a hipocrisia das públicas virtudes... a cor era dispensável, o preto e branco intimista e histórico adequava-se melhor ao enquadramento.
Por falar em jornalistas, gostaria de saber qual o que tem a coragem de fazer, a esse senhor, a pergunta de um milhão de dólares: o que quis dizer, quando ao ser entrevistado no auge do processo "Apito Dourado", que muito mais iria aparecer, mas que os apaniguados podiam estar descansados porque eram tudo maquinações...
O clube do regime voltou, à descarada e nem precisa do BTV ou da RTP, há muito mais quem baixe as calcinhas por mais uns pontos percentuais de share.
Lisboa e o centralismo ao rubro e os sinos a dobrarem...
Sem imagem de perfil

De Fernando Atento a 09.09.2016 às 18:40

Quando fala em clube do regime só me ocorre um, o único que inaugurou o seu estádio a 28 de Maio, a pedido "das autoridades" e cujos presidentes eram sempre designados entre ilustres personalidade do Estado Novo. Mas este era lá de cima. Cá em baixo, o Sporting era o clube dos "doutores". A agremiação em Portugal onde as eleições eram mais democráticas, populares e disputadas era o Benfica. As manifestações anti-Salazar tinham sempre bandeiras vermelhas do Benfica, porque as do PC não eram permitidas. Não sei se isso é ser do regime, embora aos lagartos dê jeito espalhar calúnias : sempre alivia a frustração de nunca ganharem nada...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 19:55

Você foi dar a volta a três quarteirões. Não sei o que é que todo esse arrazoado tem a ver com o que escrevi.
Mas já que gosta de revisitar o passado não se esqueça que o presidente do SLB José Ferreira Queimado foi membro da Câmara Corporativa salazarista:
http://app.parlamento.pt/PublicacoesOnLine/OsProcuradoresdaCamaraCorporativa%5Chtml/pdf/q/queimado_jose_ferreira.pdf
Sem imagem de perfil

De Fernando Atento a 15.09.2016 às 22:54

Meu caro:
Quem foi dar a volta aos quarteirões todos foi o caríssimo, pois que em Setembro de 2016 (!) vem desenterrar o epíteto o de "clube do regime" relativo ao Benfica. Mas já que insiste :

Em 1928, o presidente da Direcção do FC Porto era o inefável fascista Abílio Urgel Horta. Nascido em 17 de Junho de 1896, em Felgar, uma freguesia em Torre de Moncorvo, cedo rumou para a cidade do Porto, onde se formou em Medicina. Aos 31 anos, sendo presidente do FCP e tendo feito amizades, com alguns dos militares que implantaram (28 de Maio de 1926) em Portugal, a Ditadura Nacional que estaria na origem, em 1933, do Estado Novo, consegue com uma “cunha de tamanho fascista” que o Presidente da República Óscar Carmona, Manuel Rodrigues Júnior (Ministro das Finanças) e José Alfredo Mendes de Magalhães (Ministro da Instrução Pública) assinem o Decreto-Lei que fez do FC Porto o pioneiro (e único clube durante 32 anos e seis meses) detentor do estatuto de Utilidade Pública.


Ou aínda OUTRO PRESIDENTE FASCISTA ;

O fascista Ângelo César Machado nasceu em 4 de Março de 1900 numa pequena freguesia do distrito Viseu, concelho de Resende, denominada... Andrade. Andrade à nascença, Andrade e fascista toda uma vida. Ângelo César cruzou-se com Salazar (nascido no Vimieiro... Viseu, em 1889) na Faculdade de Direito da Universidade de Coimbra, onde Salazar foi seu professor. Estabeleceu-se entre eles uma grande amizade – formou-se em 1924 – com ambos a integrarem o Centro Católico. O fascista Ângelo César esteve na fundação da Milícia Lusitana em 1927, que depois integrou a “Liga Nacional 28 de Maio”, génese da Legião Portuguesa (os delatores do Regime, popularmente designados por “Bufaria”). Ângelo César foi destacado deputado na Assembleia Nacional, fazendo a apologia de Salazar não só como militante do partido único União Nacional, mas com artigos panegíricos a Salazar e ao Fascismo publicados num dos jornais patrocinados pelo Estado Novo, o “Diário da Manhã” órgão de imprensa em que os tipógrados por vezes se “esqueciam” de colocar o “til” porque entendiam classificar melhor as notícias como “Diário da Manha”. Advogado estabelecido na cidade do Porto, enquanto deputado da fascista União Nacional - em três legislaturas {I (1935-1938), II (1938-1942) e III (1942-1945)} - foi presidente da Direcção do FC Porto, entre 1938 e 1939. Morreu em 12 de Julho de 1972, vilipendiado pelos democratas portuenses, a dois anos da Revolução dos Cravos. Que pena não ter assistido, à democracia e ao portismo que conota o Benfica com o Regime de que foi um dos mais influentes sustentáculos no Norte. Ângelo César foi um dos principais responsáveis pela organização da "Bufa Portuense" sendo, em 1937, adjunto político da primeira Junta Central da Legião Portuguesa no Norte de Portugal. Quantos democratas não teria ele "enviado" para Custóias e Peniche!? Apesar dessa vergonhosa promiscuidade - deputado fascista da União Nacional e presidente fascizóide do FC Porto, em simultâneo - o inefável medíocre nosso contemporâneo Bernardino Barros tenta branquear a sua acção fazendo-o passar por um oposicionista ao salazarismo. Têm cá uma lata, estes portistas.

Essa de quererem arvorar-se em defensores do Norte contra o centralismo também já cheira a bafio e ninguém acredita : primeiro, porque mesmo no Norte há muitos mais Benfiquistas do que adeptos do clubezinho das riscas apesar de estes se tornarem muito notados, sobretudo na noite; depois porque nas escutas se ouve bem os princípios e ética que norteiam aquela "cosa nostra" ou direi melhor : "cosa vostra".
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 15.09.2016 às 23:02

Nada tenho a objectar àquilo que aqui traz. Serei o último a sair em defesa do FCP.
Sem imagem de perfil

De Fernando Atento a 15.09.2016 às 23:12

O meu arrazoado inicial era dirigido ao Vítor Moreira
Sem imagem de perfil

De Isabel a 09.09.2016 às 16:52

Muito cómico este texto!
Nem sequer vou mencionar as entrevistas dadas pelo actual treinador do sporting com entrega de troféu pelo 2º lugar, prefiro pensar porque raio queria o autor deste texto um painel com pessoas de outros clubes que não o Benfica.

Será que quem não é do Benfica sabe mais do Benfica que os Benfiquistas?

Será que quem não é do Benfica está sequer interessado no Benfica para fazer perguntas pertinentes como as que foram feitas?

Será que quem não é do Benfica faria perguntas mais difíceis?

Será que quem não é do Benfica conseguiria respeitar o entrevistado no seu desejo de apenas querer falar do seu clube e não no dos outros?

Afinal nesta entrevista consegui saber que o Taarabt nunca vai vestir a camisola e que o clube assume flops. Também fiquei a saber mais sobre o centro de estágios e futuro crescimento e investimento, que havia taças do clube a ser vendidas online e que chegou a chover no Estádio da Luz, que o presidente do Benfica não tenciona ir mais ao mercado, tenciona reduzir o passivo para 200 milhões e levar o Benfica de volta aos grandes palcos europeus - estas 3 afirmações serão cobráveis pelos sócios e adeptos em muito pouco tempo.
Para além disto ainda vieram uns brindes sobre o Ruben Amorim, o Talisca, o Garay, o Markovic e o Jorge Jesus!

Foi uma entrevista do Presidente do Benfica para os benfiquistas, que colocaram e viram respondidas muitas questões que os preocupavam e ficaram a conhecer mais sobre o futuro do clube - A QUEM MAIS INTERESSAM ESTES ASSUNTOS AFINAL?

Queriam novelas? Bate boca? Insinuações? Perguntas venenosas de comparação com o sporting ou porto, falar dos respectivos presidentes? Picanços? Provocações? Pois os benfiquistas querem saber DO BENFICA! E por uma vez falou-se DO BENFICA! Pena que nenhum jornal ou televisão tenha conseguido dar a conhecer tanto do Benfica como na entrevista da passada 4ª feira! Considero mesmo um fenómeno a assinalar!

E por favor não comparem o futebol e os clubes aos políticos e partidos, resistam ao facilitismo, emburrece. Os políticos e os partidos têm de prestar contas a todo um país, o país que governam ou pretendem governar.

Hoje, por "coincidência" o presidente do sporting dá uma entrevista na SIC, será que vai ter um acérrimo contraditório? Será que estará ao menos presente um painel de 3 sportinguistas a fazer-lhe perguntas difíceis sobre o marco silva, o shikabala, o adrien, o salário que aufere e a auto-gratificação de 2 milhões caso o sporting consiga ser campeão? Aguardo com nenhumas expectativas :)

Sem imagem de perfil

De Miguel Ribeiro a 09.09.2016 às 17:41

"Foi uma entrevista do Presidente do Benfica para os benfiquistas"
Tem toda a razão, só não se percebe porque não foi feita na BTV. É um bocado como meter uns labregos a entrevistar miúdas nuas da Playboy na TVI, acho que devia ser no canal da Playboy.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 09.09.2016 às 18:35

Mas a entrevista passou em directo e em simultâneo na BTV...e terá sido transmitida na TVI porque certamente a TVI considerou que o assunto interessava a uma grande parte do público e que iria ganhar audiências com isso.
Quem sabe se a TVI não achou que ia mesmo colmatar uma lacuna informativa? Afinal quando é que se ouviu ou leu tanto sobre o presente e futuro do maior clube português, que movimenta milhões e é tricampeão?

Mais uma vez lamento a comparação facilitista, desta vez com a Playboy. O esforço para provocar é comovente.
Já percebi que o Miguel Ribeiro é dos que gostam da novela, da intriga, do enredo, do bate boca, do dichote, da provocação boçal, queria sangue e perguntas feitas, quem sabe, pelo inácio ou octávio a quem o Benfica não interessa para nada e que são pessoas irrelevantes para o clube e ficou incomodado por as perguntas serem feitas - imagine-se o desplante - por benfiquistas!

O meu maior problema continua a ser o mesmo, conheci mais e fiquei melhor informada (para o bem e para o mal, porque houve coisas que me desagradaram e outras que não foram respondidas) com esta falta de contraditório do que com todas aquelas outras entrevistas cheias de perguntas armadas ao pingarelho sem outro interesse para além de criar e alimentar polémicas noveleiras que para a semana são desmentidas, provadas falsas e esquecidas.
Se calhar é por isso que o jornalismo está na miséria em que está e temos mesmo o jornalismo pejado de "jornaleiros" que merecemos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.09.2016 às 20:28

Cara Isabel,
Não sei como consegue interpretar pessoas por suposições já que não é por aquilo que escrevo seguramente.
As entrevistas na TVI não devem ser para adeptos do Benfica nem do Sporting devem ser para os espetadores. Para os Benfiquistas devem ser na BTV e para os Sportinguistas devem ser no canal do clube.
Posto isto espero que se tenha sentido esclarecida com as promessas que são uma cópia do que foi prometido em 2012.
Eu gostava de ser esclarecido em contas que não batem certo e em questões de investigação que acontecem em Espanha com o Valência e com questões que acontecem no Paraguai, também gostava de saber porque o activo intangível do Benfica são 170M€ enquanto o do Sporting é de 22M€, não sei se sabe o que isso significa a nível de capitais próprios mas no caso de não saber uma busca no Google deve esclarecer. Gosto de saber no Benfica e no meu clube, por esse facto já dei exemplos de perguntas que pelo que escreveu não gosta que sejam colocadas ao seu presidente mas eu gosto que coloquem ao meu. A Isabel já esqueceu o Vale e Azevedo mas com o seu pensamento ele volta a aparecer.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 01:07

Caro Anónimo,

Ou não leu o meu comentário ou não percebeu. Sugiro uma releitura.
Lamentavelmente o Anónimo desconhece tanto as promessas de 2012 como os assuntos que questiona no seu comentário acima em 2016. Podia dizer-lhe para procurar no Google a definição de "activos intangíveis" e "capitais próprios" e que faça uma análise do relatório e contas dos vários clubes portugueses...mas se não percebeu/não leu o meu comentário que é tão simples, como iria perceber e analisar tais conceitos? Assim, limito-me a desejar-lhe um excelente fim de semana.
Sem imagem de perfil

De Miguel Ribeiro a 10.09.2016 às 08:44

Bom dia Isabel,

Em relação ao seu comentário e a perceber o que escreve só retenho a ideia que o seu entusiasmo pelo LFV/Benfica é igual aos labregos a ver o playboy.
Convenhamos que é um argumente que realmente não entendo nem domino e como tal desejo-lhe um bom fim de semana.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 10:31

É só classe!
Isso que acabou de fazer chama-se argumentação ad hominem, basicamente como não tem argumentos ataca o argumentador...e de forma reles, diga-se de passagem.
Felizmente os meus pais não me educaram assim mas a vida ensinou-me que chamamos sempre aos outros (principalmente àqueles que não conhecemos e nunca vimos) aquilo que mais tememos que nos chamem a nós.

Sugiro-lhe ainda que reflita na diferença entre "entrevista" e "debate".
Sem imagem de perfil

De Miguel Ribeiro a 10.09.2016 às 11:17

Classe é dizer que um economista não sabe o que são activos ou capitais próprios?

Isabel eu não quero mesmo conversar sobre senhoras nuas e clubites, pareceu-me que o tema era jornalismo, mas vou procurar no Google devo ter percebido mal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 22:24

A Isabel defende uma comunicação social plural em que todos tenham a liberdade de ser... encarnados.
Num cenário em que todas as televisões sejam irmãs gémeas da BTV.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 01:47

O Pedro Correia defende uma comunicação social plural em que todos tenham a liberdade de ser... verdes ou azuis? Num cenário em que todas as televisões sejam irmãs gémeas da sportTV, como já existem as irmãzinhas sportingTV e porto canal (que é financiado com dinheiros públicos e não choca ninguém)?

O Pedro Correia prefere "entrevistas" onde o entrevistado é cortado na palavra consecutiva e sistematicamente por a resposta não agradar ao entrevistador? Já foi entrevistado e não o deixaram concluir as suas respostas por não gostarem delas? Já pediu por favor para o deixarem concluir um raciocínio? Se calhar os entrevistados são convidados para lhes faltarem ao respeito, não os deixarem falar e acabar tudo aos gritos. É esse tipo de "entrevista" que aprecia? É esse o pluralismo?

De facto esta entrevista ao presidente do Benfica foi única e por tão rara passou a extraordinária, suscitanto mesmo acusações de falta de pluralismo a quem não se conhece de lado nenhum, por um único comentário discordante dos restantes a um post cheio de humor...isto depois de anos a ouvir "entrevistas" no mínimo caricatas a presidentes e treinadores de outros clubes!
O do Benfica não pode? O do Benfica dá uma entrevista e há logo falta de pluralismo? Que cómico!

Que tal fazer uma relação das entrevistas a todos esses senhores e compará-las em número e existência de contraditório?
Lembre-se que o Benfica é "só" o maior clube nacional, com milhões de adeptos, 6º no ranking da UEFA e actual campeão em título, quantas entrevistas deu o presidente do Benfica nos seus 14 anos de mandato? E o do sporting nos seus 3 anos? E o do fcp? (isto só para mencionar os considerados "3 grandes"). A quem falta pluralismo afinal Pedro Correia?

Bom fim de semana.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 07:55

Não defenda a marginalização do Barbas, Isabel. Também ele merece possuir carteira de profissional 'express' de jornalista como a que foi outorgada, da manhã para à noite, ao senhor Miranda, treinador de futebol e exímio perguntador, como muito bem demonstrou, mal abriu a boca, ao dirigir a palavra ao presidente do seu clube do coração.
Considero inaceitável a marginalização do Barbas deste tempo de antena que a TVI generosamente disponibilizou ao SLB durante uma hora e cinco minutos do serão de quarta-feira.

Aguardo agora pela entrevista ao primeiro-ministro na mesma estação. Mantendo-se o formato, teremos três membros da claque de António Costa a dirigirem-lhe perguntas sentados ao lado dele.
Com um jornalista da TVI de pé, a assistir. Disponibilizando sorrisos e talvez um cafezinho.

A propósito, Isabel: gostaria que defendesse também o direito a qualquer jornalista de ser treinador de futebol, numa espécie de permuta interprofissional em piloto automático.
Ou há moralidade ou comem todos.

Bom fim de semana.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 10:40

Pedro Correia, sabe a diferença entre uma entrevista e um debate? Estava agendada uma entrevista.
Também não foi atribuído nenhum título jornalístico nessa noite - os adeptos do Benfica que colocaram questões foram identificados assim mesmo: adeptos do Benfica.
E não vejo qualquer problema em jornalistas serem treinadores de futebol, a maioria não tem mesmo vocaçao nem ética para o que faz. Querendo ser treinador basta inscrever-se e fazer o curso, se tiver aproveitamento recebe a acreditação.
Resta-me lamentar que a falta de moral da entrevista não o tenha levado a mudar de canal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 10:51

Duplicidade de critérios: para ser treinador, o jornalista tem de tirar o curso. Para fazer de jornalista o treinador só de tem de aparecer no estúdio da TVI de emblema na lapela e cartão de sócio na algibeira.
Extraordinário.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 11:08

Extraordinário é insistir que os adeptos do Benfica presentes e convidados a fazer perguntas se fizeram passar por jornalistas.
Até tenho ideia que um dos elementos do painel é jornalista mas foi apresentado como adepto do clube e foi nessa qualidade que esteve presente e fez perguntas.
Também tenho assistido a inúmeros programas de televisão e rádio onde são colocadas, ao entrevistado, perguntas feitas pelo público seja online ou via telefone...sem nenhum desses elementos do público ser alguma vez comparado com jornalista.
Extraordinário!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 11:10

Eu tenho assistido a inúmeros tempos de antena. Mas nunca vi um tempo de antena de 65 minutos em horário nobre num canal "informativo" - e obrigado, portanto, a cumprir a deontologia profissional do jornalismo.
Foi uma estreia. Que em nada dignifica a TVI.
Sem imagem de perfil

De Isabel a 10.09.2016 às 12:14

Pois eu infelizmente senti-me, no final, melhor informada que em outros programas semelhantes onde o jornalista insiste em ser a estrela e cortar a palavra ao entrevistador a meio da resposta às perguntas que preparou e fez. Acontece demasiadas vezes e essa falta de respeito e ética profissional ledva-me sempre a mudar de canal.

Não querendo fazer comparações entre política e fotebol mas apenas comparar estilos jornalísticos, há uns meses o nosso ex-primeiro ministro foi entrevistado na SIC Notícias naquela que foi uma entrevista com perguntas e respostas obviamente combinadas, sabendo-se mais tarde que a jornalista havia sido instruída para não se desviar do guião, acabando por se demitir.

Não me parece que tenha sido esse o "estilo" da entrevista da TVI, o que aconteceu foi que o jornalista estava mal preparado, fez uma série de tentativas para reacender o tema da saída do ex-treinador e depois desistiu...só tinha aquilo, o entrevistado preparou-se bem sendo as perguntas mais complicadas e pertinentes feitas pelo tal painel.

Se já tinha conhecimento de tudo o que foi dito e explicado sobre a estratégia para o futuro do maior clube português, tem toda a razão em considerar a entrevista um tempo de antena.

Eu desconhecia. Conheço a fundo as finanças do meu clube e estou razoavelmente a par das polémicas entre clubes e deste ou daquele jogador mas a estratégia para o futuro e o que está a ser feito para a concretizar desconhecia.

Tomara eu que os demais clubes pensem como o Pedro Correia e considerem tudo como propaganda. Que continuem a preocupar-se e gastar tempo e energia com tricas de jogadores e dichotes deste ou daquele - é exactamente por isso que o Benfica é tricampeão.
Sem imagem de perfil

De Pedro a 09.09.2016 às 17:46

"O barbas " , não sei...mas quando me perguntam se "está tudo", eu respondo que "só faltam os do mudo"...os co...lhões do mudo...
Sem imagem de perfil

De Ivo a 09.09.2016 às 19:49

Se bem me lembro o presidente do Sporting foi a um programa só para atacar o Benfica, com um moderador a lember-lhe as botas e sorridente sem direito a contraditório. Antes de lançar pedras pense bem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 19:51

Você usa barbas, Ivo?
Sem imagem de perfil

De ivo a 09.09.2016 às 19:56

Depois de um texto tendencioso mas bem escrito é assim que responde ao meu comentário? É no mínimo triste.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 20:04

Não se pode ter sempre graça, Ivo. Eu, por exemplo, não achei graça à sua expressão "lember as botas", embora conceda que é original.
Sem imagem de perfil

De ivo a 10.09.2016 às 11:25

Gostava de ver a sua opinião sobre a entrevista do Presidente do Sporting. Isso sim era engraçado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 14:04

Não precisa de procurar. Escrevi ontem à noite. Aqui:
http://sporting.blogs.sapo.pt/que-diferenca-2820510
Sem imagem de perfil

De ivo a 10.09.2016 às 14:16

Se você pede isenção e profissionalismo a jornalistas devia tentar dar um exemplo nas suas opiniões. Experimente é capaz de se sentir gratificado. Mas é a minha humilde opinião que não vale de nada e por aqui me despeço. Cumprimentos
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 14:27

Agradeço a elevação do seu tom e a elegância do seu estilo. Se todos os adeptos do futebol fossem assim a modalidade só ganharia com isso.
Cumprimentos retribuídos.
Sem imagem de perfil

De Makavel a 09.09.2016 às 22:18

Desta vez acertou na mouche. As férias fizeram-lhe bem.
Faltou lá o Diabo da Figueira e o motorista da porta 9.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 09.09.2016 às 22:25

As férias a si não fizeram bem. Deixou o i de Makiavel enterrado na areia.
Sem imagem de perfil

De Makiavel a 10.09.2016 às 00:29

Está enganado.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 10:34

Ena, foi desenterrado.
Sem imagem de perfil

De Nuno a 10.09.2016 às 00:31

Afinal não fui só eu que reparei que a TVI se tinha transformado na Benfica TV. Apesar de tudo, pelo menos desta vez o apoio da TVI ao Benfica foi às claras, sem usar as normais estratégias de manipulação "encapotada" da informação que costuma utilizar.
Muito triste o estado a que chegou o pseudo-jornalismo português, e a forma como as pessoas se deixam manipular e parecem gostar disso.
E que dizer de jornalistas, como José Alberto Carvalho, que se prezam a esta figura?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 10:38

Lamentável. "Gloriosamente" lamentável.
Sem imagem de perfil

De s o s a 10.09.2016 às 00:43

ok, mas qual é o problema ? Trata-se de um formato, um programa. Talvez alguns presidentes, por uma ou outra razao, também aceitem debater num formato hostil.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 10:30

Não é um "programa": é um espaço informativo. Se fosse um programa podia ser entrevistado pelo Goucha ou pela Júlia Pinheiro, sei lá.
A TVI tem muitos e bons jornalistas, nomeadamente da área desportiva. Deixá-los à margem para pôr o treinador Miranda como perguntador num espaço informativo do canal de notícias não faz o menor sentido. É mesmo insultuoso para os profissionais do jornalismo daquela estação.
Sem imagem de perfil

De s o s a 10.09.2016 às 13:42

ok, o Pedro reforça o argumento, compreensivel e mesmo defensável. Nao conheço o programa, mas pelos vistos o ser espaço informativo é que faz a diferença.
Hoje ouvi um programa, que nao é informativo, em que só estiveram produtores de cerveja artesanal, e ninguem das cervejeiras.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.09.2016 às 14:05

Eheheh... Boa piada, S.O.S. Haja alegria.

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D