Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Saber demais...

por Helena Sacadura Cabral, em 17.12.17

Centeno.jpeg

 

Sei muito bem quem gasta dinheiro em copos e mulheres” terá dito o Ministro das Finanças ao Expresso. Sempre me pareceu que havia algo misterioso na pessoa de Mário Centeno. Lembra-me, sei lá porquê, aquelas crianças rabinas, com ar bem comportado, que mal os adultos se distraem, pregam um valente susto ou fazem uma grande maldade, sempre com o mesmo “ar de quem não fui eu”. Apesar de não ter lido o artigo, aquele cabeçalho pôs-me de sobreaviso porque, confesso, o que eu verdadeiramente não esperava é que ele pudesse conhecer quem gasta dinheiro em copos e mulheres...Não fazia, para mim, o seu estilo. Erro meu, está de ver. Bem dizia a minha avó Joana, essa santa e sábia senhora que, às vezes, as caras enganam e as surpresas vêm de quem menos se espera. Depois de ler este título até estou na dúvida se, na minha idade, devo ousar ler noticias destas!

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Jorge Silva a 17.12.2017 às 19:45

não se iluda minha cara senhora (perdoe o atrevimento), de onde menos se espera...é de onde não sai nada. saudações
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.12.2017 às 20:12

Vá lá saber-se porquê, títulos destes fazem-me lembrar " o torrãozinho de açúcar" queirosiano - ou, noutro registo, "o Benfica é o maior do Mudo"...
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 18.12.2017 às 01:13

Registo queirosiano é, para mim, elogio. E se for o Sporting é o maior também fico contente. Pelos dois o meu agradecimento!
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 17.12.2017 às 22:15

O FMI já não vem?

Mais um excelente exemplo para demonstrar como jornalismo existe só para fazer proselitismo da religião do jornalismo. A religião do jornalismo é obviamente a política.

Não entra na cabeça de quem criou esta capa que a economia seja apesar do Centeno, não por causa do Centeno.
E seja devido ao tuga da empresa de vão de escada, ao tuga do turismo, ao tuga do restaurante que a economia não tenha piorado. E ao estrangeiro quer o que desenvolve tecnologia que precisamos e o que nos visita.

Não; para o tuga jornalista é ao tuga do complexo político-jornalista que tudo se deve. Pois o tuga jornalista espera a recompensa social de restringir o sucesso do país à pequena clique Lisboeta onde se move socialmente.
Os milhares de tugas do restaurante, do turismo, da pequena empresa não interessam pois o jornalismo não tem meio de ter poder sobre essas pessoas, não se move no seu meio. Logo não recebe recompensa. logo não os promove.

Pior é uma visão totalitária promover que a política é a responsável por tudo. É o jornalismo Ocidental como um construtor do totalitarismo, ao funcionar como catalizador de uma sociedade onde recompensa mais ser amigo de político, ter intervenção política do que ser engenheiro, construtor, empresário etc.

A política pode-se dizer é o ópio do jornalista...ele assim consegue fazer parte da classe política permanente.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D