Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 17.03.17

«A degola inocente de consoantes mudas tem originado um caos. Em muitos casos, não respeitando a etimologia também comum a outras línguas (p. ex., actor, factor, sector), permitindo a ambivalência de critérios e o (ab)uso de todo inaceitável do AO (facto, fato; pacto, pato, etc). Já o h no início de uma palavra - a mais muda consoante do nosso alfabeto - subsiste enquanto grafema, dizem os ideólogos do AO, por razões etimológicas. Noutros casos de mudez da consoante, este fundamento não interessa, no h já é decisivo. Haja coerência! Claro que homem sem h seria uma pena impedindo a existência de homens com H grande. E uma hora H, sem o inicial h? seria "Ora O"?»

António Bagão Félix, no Público

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 17.03.2017 às 11:42

homem sem h seria uma pena

Em italiano é uomo. É uma pena, de facto, não ter h. Temos que ensinar os italianos a escrever de acordo com o étimo.

uma hora H, sem o inicial h

Ficaria ora, precisamente como em italiano, essa maldita língua inculta. Nós não queremos imitar os italianos, bolas! Queremos imitar os franceses e os ingleses, sim!

actor [...] não respeitando a etimologia também comum a outras línguas

Refere-se certamente ao italiano, onde se escreve attore. Então nós devemos escrever ator, para imitar a língua italiana. Certo?
Sem imagem de perfil

De Costa a 17.03.2017 às 21:07

O italiano, pois. Aquele dialecto, entre vários, erigido em idioma-padrão na segunda metade do século XIX, como instrumento do "risorgimento", da unificação política da península itálica.

Percebe-se a sua analogia, Lavoura. O seu certeiro exemplo tem tudo a ver com o idioma português e a entidade cultural, jurídica e política Portugal, evidentemente: um e outra, coisas recentíssimas...

Seja como for, nós não teremos que ensinar o que seja aos italianos, na matéria. Nem eles a nós. Que tal aceitar isso?

Costa
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 20.03.2017 às 10:17

dialecto, entre vários, erigido em idioma-padrão na segunda metade do século XIX

Sim, mas esse dialeto já era escrito há muitos séculos. A ortografia italiana copia a ortografia de Dante, no século 14. Tomara a ortografia portuguesa copiar tão antigos modelos...
Sem imagem de perfil

De ruisdb a 19.03.2017 às 12:53

O italiano foi uma língua que deixou cair em doses grandes o critério etimológico. Mas têm uma ortografia que funciona bastante bem: a esmagadora das vogais é aberta, usam as duplas consoantes para modular os acentos (ex: giovani/Giovanni).
O problema é que o AO90 não funciona, isto é não gera uma ortografia com um número baixo de ambiguidades.
E, creio que é isso que Bagão Felix critica.
Por mim, também deixo cair os "hh" mudos e o mais que for... Desde que tenha uma ortografia minimamente funcional.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 20.03.2017 às 10:14

o AO90 não funciona, isto é não gera uma ortografia com um número baixo de ambiguidades

Essas ambiguidades são inescapáveis. Na língua portuguesa, quando vemos uma vogal, nunca sabemos se ela é fechada (como em "se"), aberta (como em "fé") ou nasalada (como em "quê"). Essas ambiguidades só poderiam ser eliminadas se cada vogal levasse sempre com um acento, o que seria incómodo (e criaria outras ambiguidades).

A nova ortografia elimina muitas ambiguidades, na medida em que elimina consoantes que não se sabia se eram para ler (como em "sectário") ou não (como em "tecto").
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 17.03.2017 às 11:47

O problema de Bagão Félix, como dor outros cultores da ortografia antiga, é que só conhecem duas línguas cultas: o francês e o inglês. E querem imitar essas duas línguas cultas, sem cuidar que existem outros povos cultos que talvez também pudessem ser imitados, como o italiano ou o alemão. Mas aprender italiano ou alemão dá muito trabalho, Bagão Félix só teve tempo para aprender o inglês e o francês e tudo o que vá para além deles é chinês para ele.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 17.03.2017 às 11:55

Em romeno, "homem" escreve-se "om", sem h. Mas quem se preocupa com o romeno, essa língua de um povo atrasado? A gente quer é imitar povos evoluídos, ou seja, franceses, ingleses e americanos. O resto não interessa!
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 17.03.2017 às 14:43

Sobre outros preconceitos...sobre as falas ao rebanho.

Mohammad, o sírio que brilha na robótica em Coimbra
Teve 20 valores na sua tese de mestrado em Engenharia Mecânica. É um dos sírios que veio ao abrigo do programa de apoio a estudantes de Jorge Sampaio. Tornou-se uma peça "fundamental" no laboratório de robótica da Universidade de Coimbra

https://www.publico.pt/2017/02/11/sociedade/noticia/mohammad-o-refugiado-sirio-que-brilha-na-robotica-em-coimbra-1761695
Sem imagem de perfil

De V. a 17.03.2017 às 19:19

Simples, vêm cá aprender e depois exterminam-nos. É bem feito, seus tolos.
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 18.03.2017 às 15:45

V. quem nos extermina não são os sírios, mas sim os robots.

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.03.2017 às 22:12

Preconceitos? Para começar preconceitos salvam a tua vida E.N.
Há preconceitos bons e maus.
O Von Braun também era bom cientista...quer dizer nada. Pode ser excelente cientista e querer lançar V2 contra Londres...

Pode ser uma excelente pessoa ou pode não ser. Até se pode ser uma excelente pessoa segundo o jornal Publico ao entrevistar um chefe de uma tribo Islâmica e para o dito jornal já não é xenófobo apesar de não aceitar estranhos, já não é racista apesar de não querer negros ou asiáticos(chineses) por perto, já não é sexista apesar de não aceitar que as mulheres escolham os seus maridos.

A BBC outra organisação de extrema esquerda até usa um termo diferente quando encontra algum não branco com essas características. Conservador. Já não é Xenofóbo. Isso é reservado para brancos.

Mas como és desonesto EN não te interessa que o problema não é um sírio, 2 sírios ou 200 sírios que foram verificados é não haver possibilidade de peneira quando são 20000, 200000 ou 2 milhões. A pessoa mais inteligente do mundo pode ser Sírio, ao mesmo tempo ainda pode ser um canalha, pode querer matar milhões, bater na mulher e pode descobrir a cura para o cancro.
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 19.03.2017 às 09:19

Falas de sírios, ou de portugueses? Ou de franceses? Ou de americanos, ou de coreanos?

Quanto aos preconceitos eles são bons desde que sejam iguais aos meus.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 17.03.2017 às 16:00

"... permitindo a ambivalência de critérios e o (ab)uso de todo inaceitável do AO (facto, fato; pacto, pato, etc)."
Alguma vez Bagão Félix pronunciou pato em vez de pacto e fato em vez de facto?!
Ou será que rejeita o que não conhece?!
Ou será que quer atirar areia para os olhos dos outros?!
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Julianna a 17.03.2017 às 17:55

HOMÔNIMOS
Homem com H maiúsculo e homem com h minúsculo.
( do livro desaforismos de Georges Najjar Jr )

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D