Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Reflexão do dia

por Pedro Correia, em 04.05.16

«Num momento em que a diversidade é aquilo que nós defendemos cada vez mais para todas as áreas da sociedade, defender a unicidade para a língua, para a escrita, é um disparate. Não faz o mínimo sentido. O que faz sentido é respeitar as ortografias que vão mudando nos diversos países, respeitar essa evolução e plasmá-la no papel. Não somos todos iguais, somos diferentes. Toda a evolução foi no sentido de divergirmos foneticamente e essa divergência, naturalmente, tem de reflectir-se na escrita.»

Nuno Pacheco, esta tarde, na SIC Notícias

Autoria e outros dados (tags, etc)


13 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.05.2016 às 20:29

Não tem razão de existir, o acordo ortográfico. Nenhum dos outros países o pôs em prática. Porque razão o país mãe o faz? Este acordo deturpa e estraga a língua portuguesa e nada mais. Nem na nossa língua temos orgulho e como tal destruímos, aquilo que melhor nos identifica.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.05.2016 às 08:48

Ao contrário do que sucede nos países que cultivam outros grandes idiomas no Ocidente - inglês, francês, castelhano, alemão - em Portugal os políticos adoram meter-se em esferas que não dominam, legislando sobre a língua. Que alguns mal sabem falar - e ainda menos escrever.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.05.2016 às 11:37

Não fale do que não sabe. Ainda há pouco tempo foi promulgada em França uma reforma da ortografia do francês (desapareceram alguns acentos circunflexos que não se liam). E a ortografia do alemão também foi alterada há alguns anos (germanizou-se a ortografia de algumas palavras de origem estrangeira).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.05.2016 às 12:36

Que tem a abolição de uns acentos circunflexos em França ao fim de centenas de anos a ver com Portugal, um país com quatro reformas ortográficas em menos de um século, que muda a ortografia à mercê das mudanças dos regimes, sempre por determinação directa do poder político e nunca por consenso da comunidade científica, única habilitada a determinar alterações pontuais na ortografia?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.05.2016 às 13:32

Vejo que você reconhece o seu erro: houve uma mudança na ortografia do francês. Ótimo. Reconhecer os erros só nos fica bem.
Quanto à frequência das reformas, estou de acordo consigo: seria bom que se fizesse uma abrangente - como foi a de 1911 - em vez de se fazerem diversas pequenas - como as de 1945, 1973 e a atual.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.05.2016 às 13:48

Não houve erro nenhum: abolir alguns acentos circunflexos caídos em desuso não é "reforma ortográfica": é consagração com chancela académica de uma prática estabelecida. Sem intervenção do poder político.
Erro é o seu, ao persistir em falar do que não conhece. A sua ignorância é patente ao falar em "pequena reforma" quando se refere à de 1945 - o primeiro tratado luso-brasileiro em matéria de ortografia. Tratado que o Brasil não honrou, renunciando unilateralmente à sua aplicação uma década mais tarde.
A de 1990, ao contrário do que sustenta, também não foi uma "pequena reforma". O que é bem demonstrado no seu comentário: duas das cinco linhas incluem palavras alteradas pelo AO90.
Sem imagem de perfil

De Lady Kina a 04.05.2016 às 21:39

Desconhecia ser diversidade sinónimo de tolerância para com o oportunismo político genocida.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 04.05.2016 às 23:18

Onde é que eu ia? ah Socialismo a ideologia que diz que está contra a diferença.
Mas como o Triunfo dos Porcos demonstra o objectivo é só poder.

Por vezes a verdade é chata e dá sono.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.05.2016 às 08:50

Você está sempre aí. No "socialismo", no "marxismo", na "esquerda". Vira o disco e toca o mesmo.
Faz lembrar aqueles treinadores que dizem frases geniais, como estas: "futebol é assim" ou "quem marca é quem ganha".
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.05.2016 às 09:22

Que grandessíssima parvoíce de opinião. Então e que ortografia se ensinaria às crianças nas escolas? Então e em que ortografia seriam redigidas as leis, as legendas dos filmes, os livros? Seria cada um a escrever segundo o seu gosto?
Tenham dó!!! Tanta parvoíce!!!
Sem imagem de perfil

De V. a 05.05.2016 às 10:29

Não confunda a cristalização das regularidades de uma língua numa gramática (que é deduzida) com a legislação sobre normas ortográficas entre países distintos (que é induzida). É com este tipo de nevoeiro e má-informação que vocês (republicanos, retornados, socialistas, maçons, benfiquistas, etc) andam a phoder esta gaita toda desde 1910. Vejam lá o que deixaram de património identificado desde então. Façam o seguinte exercício: quando nos vêem visitar o que é que têm menos vergonha de mostrar aos outros? Eu ajudo: coisas do tempo da monarquia e coisas do tempo do Salazar.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.05.2016 às 11:33

republicanos, retornados, socialistas, maçons, benfiquistas

Sou republicano, mas as outras quatro coisas, não sou...

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D