Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Provocações (18)

por Rui Herbon, em 31.12.17

 

Resumo do ano que hoje termina:

 

but-i-thought-the-government-was-supposed-to-care-

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 31.12.2017 às 11:40


Passos Coelho considera que o crescimento do País não pode
passar pelo aumento do salário mínimo nacional, sob pena de aumento
do desemprego.

Grande visionário
Imagem de perfil

De José António Abreu a 31.12.2017 às 12:46

Poder, pode. Só que:
1. Portugal nunca se tornou rico.
2. As coisas não costumam acabar bem.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 31.12.2017 às 13:10

Portugal já foi Império! O problema é esse. Do não esquecimento
Imagem de perfil

De José António Abreu a 31.12.2017 às 14:54

Agora não percebi. De que modo é que as ilusões de grandeza causadas pelo passado influenciam o crescimento dos salários no presente? Quando muito, levariam os portugueses a pensar que têm "direito" a ganhar tanto quanto os mais ricos sem cuidarem de garantir a sustentabilidade da economia, circunstância que leva a crises regulares por incapacidade de gerar receitas suficientes para cobrir custos - que é exactamente o ponto que eu procurei transmitir no primeiro comentário.

Para um país enriquecer é indispensável moderar as ilusões e as pressas. E isto ainda que existam recursos naturais valiosos (tanto a Noruega como a Venezuela têm petróleo, mas só a Noruega é um país rico e socialmente equilibrado).
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 31.12.2017 às 17:48

Sempre julguei que a sustentabilidade da economia estava do lado de maioria dos portugueses sem tempo para amealhar, ou sair à rua. E que a insustentabilidade estava do lado da minoria que tem arruinado o país e com o tempo suficiente para se fazerem, saindo do país.

Não são ilusões de grandeza a nossa sina. São a sua desilusões. De Arzila, Mazagão, Malaca......do Atlântico ao Indico.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 31.12.2017 às 18:30

O salário mínimo é sempre Zero. Precisamente aqueles que estão no Desemprego.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 31.12.2017 às 21:49

Não percebi um chavo!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.12.2017 às 15:31

Os "países" são paisagem.
Já a fauna que os povoa...

JSP
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 31.12.2017 às 16:07

Chama-se a isso o nanny state (o Estado-mãezinha). Um Estado que se preocupa connosco e nos protege mesmo quando nós fazemos merda.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 31.12.2017 às 17:29

"Nós"? Você é banqueiro?
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 31.12.2017 às 17:51

O Estado que se preocupa é o Estado Social Democrata. É a Democracia.

O que temos por cá é um Estado que dá muito aos que muito têm e pouco aos que gritam por ele.

O nosso Estado é uma mega central de negócios. Uma padaria para os grandes grupos que o comem.
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 31.12.2017 às 18:43

eu estou com a Edith, na sua visão de "Governo".
também estou com o esposo, na sua visão do nosso governo (com minúscula e já é um favor).
e votos de Feliz Ano Novo, ao Delito, blog que conheci este ano que ora finda, e que muito me apraz ler.

Saúde,
C
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 31.12.2017 às 19:47

Bom ano para si também, Cristina.
Sem imagem de perfil

De jo a 31.12.2017 às 22:12

Se se preocupassem sabiam que o país poderá estar melhor embora as pessoas estejam pior.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D