Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Provocações (1)

por Rui Herbon, em 14.09.17

x.jpg

Fernando Medina diz que só percebeu a ligação da proprietária que lhe vendeu o duplex na Avenida Luís Bívar à construtora Teixeira Duarte após as notícias vindas a público esta semana. Percebe-se. Bem vistas as coisas, em Portugal há mais Teixeiras Duartes do que Silvas. Em número semelhante só Medinas. Por isso estou em crer que a própria Isabel Teixeira Duarte também só agora percebeu que o comprador do seu apartamento é o presidente da câmara municipal de Lisboa.

Autoria e outros dados (tags, etc)


15 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.09.2017 às 16:51

estou em crer
Sem imagem de perfil

De Fernando Antolin a 14.09.2017 às 21:37

Porque no se calla ??!!

Abraço
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 14.09.2017 às 21:40

Abraço, Fernando.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 14.09.2017 às 21:56

> Fernando Medina diz que só percebeu

Tem mais cara de "percepcionar" em modo normal de funcionamento.

Deve ser isso. "Percepcionou", mas só agora percebeu.

Foi o Pinto da Costa que o enviou para Lisboa, não foi?
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.09.2017 às 09:23

Mas, tendo ou não tendo percebido, questiono: é proibido, ou sequer suspeito, que eles os dois façam um negócio entre si? Não tem um presidente de Câmara o direito de fazer um negócio privado com uma familiar do presidente de uma construtora? Se a casa convinha a Medina, deveria ele abster-se de a comprar somente por a vendedora ser familiar do diretor de uma construtora? Então um indivíduo não tem a direito de comprar a casa de que gosta, só porque a atual possuidora tem relações com uma empresa que trabalha para a Câmara? Fernando Medina não tem o direito de ter a sua vida privada, nomeadamente comprando a casa dos seus sonhos, só por ser presidente da Câmara?
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 15.09.2017 às 09:55

Como bem sabe, não questionei nada disso. Mais lhe valia (ao Medina) estar calado, mas é um hábito dos socialistas darem tiros nos pés quando se preocupam mais com a contenção de danos do que com a substância. O tentar atirar areia para os olhos alheios é que me levanta suspeição, mais do que o resto. Mas se é tudo tão cristalino (e nem é esse o ponto do post), por que motivo anda o Ministério Público a investigar as relações da CML (não só de Medina) com o grupo TD?
E não, Isabel Teixeira Duarte não é apenas familiar de um director da companhia. É accionista da holding familiar que controla, entre outras coisas, a sociedade de topo de grupo Teixeira Duarte (cotada em bolsa e da qual chegou a ser accionista individualmente) que, por sua vez, controla a construtora.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.09.2017 às 10:08

Isabel Teixeira Duarte é accionista da holding familiar

Há milhões de portugueses que são acionistas de muitas empresas e ninguém sabe. Os locais onde cada um investe o seu dinheiro são, em princípio, secretos. Eu não sei de que empresas o Rui Herbon é acionista (se é que é de alguma), nem o Rui sabe de que empresas eu sou acionista (se é que sou de alguma). Medina também não tem possibilidade de saber de que empresas é que I.T.D. é acionista.
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 15.09.2017 às 10:23

"Medina também não tem possibilidade de saber de que empresas é que I.T.D. é acionista."

As participações qualificadas são públicas.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.09.2017 às 10:52

Tem razão. Mas, será que um presidente de Câmara, lá por o ser, antes de fazer um negócio privado, tem que andar a investigar (como?) de que empresas é que a contraparte pode eventualmente ser acionista com participação qualificada? Será que um presidente de Câmara, lá por o ser, tem que andar a pagar do seu bolso a especialistas que vão investigar (como?) de que empresas é que as pessoas com quem faz negócios são acionistas?
Eu não sei como é que se investiga essa informação, em princípio pública, das participações qualificadas. Nem nunca me passou pela cabeça andar a investigar de que empresas é que as minhas contrapartes em negócios possam ter participações qualificadas. O que é que isso me interessa, ao fim e ao cabo? Iria eu deixar de fazer negócio com seja quem fosse pelo facto de essa pessoa ser acionista de uma qualquer empresa?
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 15.09.2017 às 11:16

Acho que por questões de incompatibilidade, favorecimento ou suspeição, um político, mesmo em actos privados, deve ler os contratos e saber a quem compra ou vende.
Comprar uma casa a uma Teixeira Duarte não é sinónimo de nada, mas não se questionar se uma pessoa com esse nome não terá relações com a construtora é que me parece estranho. Tivesse ele dito que tinha comprado o apartamento a uma senhora da família Teixeira Duarte com a qual nunca teve qualquer relação institucional e não me veria sequer aflorar o assunto, pelo menos com o que se sabe actualmente.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.09.2017 às 11:28

Acho que um político, mesmo em actos privados, deve saber a quem compra ou vende

Acho que o Rui Herbon coloca ónus indevidamente altos sobre um político. As pessoas queixam-se de que só más pessoas vão para a política - não admira, se sobre os políticos se colocam tantos ónus, tantas dificuldades, tantas incompatibilidades, tantas responsabilidades que ninguém que possa fazer outra qualquer coisa na vida quereria optar por tal carreira!

Fernando Medina, note-se, fez o negócio através de uma imobiliária. As imobiliárias intermediam o negócio todo e só no fim de o negócio estar completamente fechado é que dizem ao cliente quem é a contraparte. Você vem-me dizer que, depois de o negócio estar fechado, Medina ainda deveria ter tido o trabalho de andar a perguntar (sei lá a quem) que tipo de pessoa era a contraparte. E, pergunto, se tivesse descoberto que a contraparte detinha ações de uma qualquer empresa com quem a Câmara tinha relações, possivelmente diria à imobiliária (e ao banco), à última da hora, que afinal já não fazia o negócio?

Rui Herbon, se você quer ter bons políticos, tem que começar por ter confiança neles e não colocar sobre eles ónus ridiculamente elevados.
Imagem de perfil

De Rui Herbon a 15.09.2017 às 11:44

Já vi que não entende português, por isso não vou gastar mais o meu consigo.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 15.09.2017 às 10:13

O tentar atirar areia para os olhos alheios é que me levanta suspeição

Em que é que Medina tentou atirar areia para os olhos? Que eu saiba, ele pôs tudo a limpo num site da internet.

Dizer que não lhe passou pela cabeça que a vendedora da casa, em cujo nome ele pode mal ter reparado (eu já negociei diversas propriedades com diversas pessoas, e nunca reparei nos apelidos delas), podia ser da família Teixeira Duarte, não é atirar areia para os olhos. Pode perfeitamente ser verdade.
Sem imagem de perfil

De sampy a 15.09.2017 às 11:16

Pode perfeitamente ser verdade, Lavourinha.
Pode mesmo ser que ele seja tão ingénuo e imprevidente como tu.
São reais as possibilidades de ele ser um simples patego.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D