Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Presidenciais (15)

por Pedro Correia, em 05.01.16

                      Marcelo-Rebelo-de-Sousa-2-560x840[1].jpg Marisa-Matias1[1].jpg

 

Debate Marcelo Rebelo de Sousa-Marisa Matias

 

Marcelo Rebelo de Sousa passou tantos anos a comentar a actualidade política portuguesa que é demasiado fácil desenterrar temas em que possa ter pecado por manifesta contradição. Ontem, no frente-a-frente que o opôs na SIC Notícias, o militante nº 3 do PSD foi vítima enquanto candidato à Presidência da República do seu sucesso enquanto comentador televisivo: Marisa Matias lembrou-lhe que, quando estoirou o caso BES, Marcelo tranquilizou os portugueses na TVI, assegurando que a banca "estava blindada" e manifestando "total confiança no governador do Banco de Portugal".

Pelo segundo debate consecutivo, o ex-deputado constituinte viu-se remetido a posições defensivas, passando grande parte do tempo a justificar declarações proferidas em tempos idos. Fê-lo com o à-vontade que todos lhe reconhecemos mas não totalmente isento de desconforto, assegurando que "naquela ocasião seria uma irresponsabilidade da [sua] parte dizer o contrário do que disse" sobre o Grupo Espírito Santo.

A dirigente bloquista, embalada nas críticas e menos sorridente do que noutros debates, aproveitou para desferir uma estocada ao professor, acusando-o de "ter todas as posições possíveis por cada questão que aparece na sociedade". É talvez a acusação que menos incomoda Marcelo, velha raposa da política. E a prova ficou à vista: minutos depois, estava ele a expressar acordo quanto à posição do primeiro-ministro António Costa sobre o Banif. Em tempo de campanha, não se dispensam votos.

 

Vencedora: Marisa Matias

...............................................................

 

Frases do debate:

 

Marisa  - «Nem eu nem o doutor Marcelo Rebelo de Sousa escondemos os nossos apoios partidários.»

Marcelo - «Eu dei liberdade de voto no meu partido [durante a campanha do referendo ao aborto na década de 90].»

Marisa  - «Habituámo-nos a vê-lo como explicador do Governo nos últimos anos.»

Marcelo - «Concordei com a decisão do Tribunal Constitucional [que considerou inconstitucionais os cortes de salários e pensões].»

 

...............................................................

 

O melhor:

- Marcelo Rebelo de Sousa adoptou um tom cordato que não perdeu do início ao fim do debate: é patente o seu objectivo de aparentar moderação.

- Marisa Matias falou por muitos portugueses ao contestar a solução encontrada por três governos para enfrentar problemas bancários: "Seis anos, seis bancos - tivemos o dinheiro dos contribuintes enterrado."

O pior:

- A eurodeputada bloquista tem dificuldade em controlar os níveis de ansiedade, mesmo quando os debates lhe correm bem - como foi o caso.

- O ex-presidente do PSD falou já como Chefe do Estado eleito: "Eu não posso ignorar, como Presidente da República, que sou presidente de todos os portugueses."

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 05.01.2016 às 16:38

acusando-o de "ter todas as posições possíveis por cada questão que aparece na sociedade"

Desde que lhe paguem adequadamente, ele elaborará um parecer jurídico a demonstrar a (in)constitucionalidade de seja o que fôr que convenha ao pagador.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2016 às 19:20

É o princípio do utilizador-pagador.
Sem imagem de perfil

De PVM a 05.01.2016 às 16:53

A primeira parte do debate foi ganha claramente por MRS. Teve que relembrar a candidata apoiada pelo BE que existe a distinção entre a convicção pessoal enquanto cidadão e o papel de Presidente da República que deve ter em conta a sociedade civil, Parlamento e governo eleito.
Não é a primeira vez, de resto, que se nota que Marisa e vários outros candidatos não compreendem a função e o perfil do cargo a que se candidatam.

De acordo com o restante do que foi escrito. Marcelo passará todos estes debates a defender-se, não só porque foi comentador todos estes anos (o material não é pouco como disse), mas sobretudo porque é o principal favorito a vencer. Para os candidatos da esquerda é fundamental forçar a segunda volta, apesar de continuarem reunidas as condições para uma vitória confortável na primeira).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2016 às 19:21

Julgo que MRS tem até alguma conveniência táctica em perder certos debates, com chamados candidatos 'menores', desde que seja à tangente. O pior seria aparecer com pose de arrogância, que aliás não condiz com ele.
Há dois debates que tem de vencer. Com Nóvoa e Belém.
Sem imagem de perfil

De Susana a 05.01.2016 às 18:47

Também gostei do conceito "lesados do dr. Marcelo". Aqui, Marisa Matias acertou em cheio.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2016 às 19:22

Funciona bem como mordedura de som, vulto 'sound bite'.
Sem imagem de perfil

De BELIAL a 05.01.2016 às 19:19

Consegue manter aquele facies prazenteiro, como se fosse impermeável.

Belial curva-se perante mefisto...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2016 às 20:16

Com esta chuva dá jeito um bom impermeável.
Sem imagem de perfil

De do norte e do pais a 05.01.2016 às 21:10

MRS só tem de gerir a vantagem. A candidata do be, como alguém que praticamente nada fez na vida além de jotinha lá vai tentando animar a festa. Os nossos pseudo intelectuais gostam.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2016 às 21:18

Gerir a vantagem deve bastar. Só um erro grande num debate ameaçaria a larga vantagem de Marcelo que todas as sondagens indicam.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D