Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Postais de Lisboa (4)

por Pedro Correia, em 08.04.17

«O homem expropriado de dois prédios na Mouraria para a edificação de uma nova mesquita está doente, falido e desesperado com a Câmara Municipal de Lisboa. Em Maio de 2016, a autarquia tomou posse administrativa dos dois prédios que António Barroso tinha comprado dez anos antes naquela que é uma das artérias mais multiculturais de Lisboa. Apesar de já não ser oficialmente o dono dos prédios, continua a ter de pagar mensalmente quase dois mil euros de prestações pelos empréstimos que contraiu para comprar os imóveis.»

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 08.04.2017 às 10:59

Mostra bem o tipo de regime que temos.
Um assalto da Câmara de Lisboa.
Venho a dizer já algum tempo para todos fugirem de Lisboa.
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 08.04.2017 às 12:14

"Comparado", não; "comprado", sim.
Sem imagem de perfil

De V. a 08.04.2017 às 15:07

Sacrificar um dos nossos para albergar inimigos da nossa cultura. Uma vergonha sem qualificação possível, mas tão típico da pulhice socialista e do se ser de esquerda.
Sem imagem de perfil

De JSP a 08.04.2017 às 19:20

Autênticos gangsters".
Felizmente sou bem educado, se não chamava-lhes filhos de uma enormíssima puta...
Sem imagem de perfil

De escreve por linhas tortas a 08.04.2017 às 20:38

Alá é grande.
Imagem de perfil

De Bic Laranja a 09.04.2017 às 07:27

Alá é grande e generoso.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2017 às 10:20

A Justiça não terá uma palavra a dizer sobre isso?. Ou será que apropriadamente(?) já foram invocados, para a expropriação, direitos de religião oficial do Estado ?.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.04.2017 às 09:39

A Justiça não terá uma palavra a dizer sobre isso?

Já disse - leia o artigo lincado. A justiça já se pronunciou e fixou um valor para a indemnização.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 10.04.2017 às 19:22

Não é bem assim.
Porque será que o PS/CML se encolheu?. Consciência pesada?.
Opinião pública cada vez mais esclarecida ?.
Será mesmo uma obra de "utilidade pública" ou de "utilidade PS" ?.


http://ocorvo.pt/2017/03/10/obras-da-nova-mesquita-na-mouraria-so-devem-comecar-depois-das-autarquicas/
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 09.04.2017 às 14:24

Entretanto ontem mesmo o Islão, no Egipto, faz explodir duas bombas em duas igrejas cristãs à hora da celebração.
Dormam descançados: os exímios, capázes "sampaios" e amigos, estão com as rédeas da imbróglio nas suas mãos.
"Peace in our time" disse o tolinho.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.04.2017 às 09:38

Lendo o artigo lincado, vê-se que os prédios não foram expropriados para a construção de uma mesquita mas sim para a construção de uma praça, ou seja, para um projeto de remodelação urbana.
Mais se vê que o processo foi dirimido e resolvido em tribunal. A justiça foi aplicada.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 10.04.2017 às 17:16

Este "caso" parece-me simplesmente a história de um indivíduo que, descontente com a decisão de um tribunal, o qual já apreciou o caso e tomou uma decisão supostamente justa, resolve recorrer ao poder mediático para tentar puxar a brasa à sua sardinha. Aparece-nos com a conversa do espoliado, na miséria, a quem tiraram tudo o que tinha, etc etc etc, quando a verdade é que vai receber (ou já terá recebido) a justa indemnização que o tribunal lhe conferiu. Não tem direito a mais, nem a menos.
É natural que o homem gostasse que a Câmara lhe desse mais umas centenas de milhares de euros por aquilo que lhe expropriou. O que já não é natural é que os media lhe dêem tanta importância, quando o tribunal já decidiu a indemnização justa.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D