Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




'Política de A a Z': sala cheia

por Pedro Correia, em 27.01.17

Pol+¡tica da A a Z [3].JPG

Pol+¡tica da A a Z [9].JPG

 

Não me lembro, sinceramente, de uma sessão de apresentação de um livro tão concorrida no piso 7 do Corte Inglés, de onde se desfruta um dos panoramas mais belos de Lisboa. Ontem a sala encheu-se na apresentação da Política de A a Z, o dicionário enciclopédico que a editora Contraponto - pertencente ao grupo Bertrand-Círculo - apresenta como "um guia para compreender todos os segredos da política" e considera "altamente recomendado para políticos". Mas também para jornalistas, líderes de opinião, estudantes e cidadãos em geral - permito-me acrescentar, como co-autor desta obra, que tem 333 entradas. De Absolutismo a Zé-Povinho.

Havia deputados, autarcas, escritores, vários jornalistas, muita gente amiga. Tive o gosto de encontrar por lá companheiros de diversas etapas profissionais e quatro colegas de blogue - a Inês Pedrosa, a Teresa Ribeiro, o Diogo Noivo e o Luís Naves. E também leitores do DELITO, que gosto sempre de conhecer nestas ocasiões.

 

Foi igualmente com imenso gosto que vi dois políticos que muito estimo acederem ao meu convite para apresentarem a Política de A a Z: José Ribeiro e Castro, que foi deputado logo na primeira legislatura democrática e presidente do CDS, e António Galamba, ex-secretário nacional do PS, ex-deputado e último governador civil de Lisboa. Dois benfiquistas que merecem o maior respeito do sportinguista que escreve estas linhas. Por pensarem pela própria cabeça e nunca terem hesitado em remar contra a maré dentro dos seus próprios partidos, dando assim genuínas lições de cidadania. Agradeço aqui as palavras lisonjeiras e porventura imerecidas que ontem proferiram, recomendando a leitura deste livro.

O Rodrigo Gonçalves e eu sublinhámos que uma das intenções da obra é colmatar uma lacuna do mercado editorial português num ano em que tanto se falará em política, por cá e lá fora. A propósito da nova administração norte-americana, dos processos eleitorais em França, Holanda e Alemanha, das eleições autárquicas portuguesas e do centenário da Revolução de Outubro na Rússia.

 

Pol+¡tica da A a Z [7].JPG

 

A sessão terminou quase duas horas após as primeiras pessoas terem chegado ao sétimo piso do Corte Inglés. E depois de uma longa sessão de autógrafos, etapa que tanto parece maçar alguns autores mas que protagonizo sempre com muito agrado (este é já o meu quarto livro). Porque me recorda sempre quando estava eu do lado de lá, na fila dos autógrafos, para conseguir a assinatura de alguém que admirava ou estimava.

Hei-de falar disso aqui muito em breve. Para já, fica a minha recomendação para que espreitem esta Política de A a Z. Se me permitem a imodéstia, sou capaz de apostar desde já que vão gostar.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De José da Xã a 27.01.2017 às 13:17

Pedro,

Também não me lembro de ver tanta gente naquele espaço, em eventos do género.
Como gosto de ler diversos livros ao mesmo tempo (ando a reler o Doutor Jivago) este teu dicionário calhou que nem ginjas.
Tenho quase a certeza que vai ser uma obra marcante.
Grande abraço com votos de muitos sucessos.
A gente lê-se e vê-se por aí!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.01.2017 às 13:22

Meu caro, havia tanta gente de pé como sentada. Foi muito gratificante assistir a esta sessão de lançamento tão concorrida e participada.
Gostei de te rever. Até breve, num jantar do (outro) blogue.
Grande abraço.
Sem imagem de perfil

De V. a 27.01.2017 às 19:11

Ali, ali! — na segunda fila a contar do Inferno: o Lavoura!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.01.2017 às 21:42

Não é, não. Desta vez ele não apareceu.
Sem imagem de perfil

De rmg a 27.01.2017 às 21:24


Meu caro

Um leitor que já conhecia de outras ocasiões e que, para além de leitor, já se sente um bocadinho mais que só leitor, uma vez mais lhe agradece o autógrafo e as simpáticas palavras que deixou no exemplar que levava.

Acabei por não ficar até ao fim, do que me penitencio, mas já lhe contei que tenho tido aí umas emergências à minha volta.

Grande abraço

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.01.2017 às 21:43

Gostei muito de o rever, meu caro. E ainda foi possível falarmos um bocadinho antes da grande enchente na sala.
Foi um gosto, como sempre.
Um abraço.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D