Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Perpétuo Engano da Minha Prima Catarina

por Francisca Prieto, em 07.07.14

Durante toda a infância, a minha prima Catarina andou enganada a cantar em plenos pulmões o cântico de missa:

"Como (do verbo comer) um veado à ceia, p'las águas vivas. Assim minh'alma, anseia, por Vós Senhor.", o que não lhe fazia lá grande sentido, até que um dia deu finalmente de caras com o texto e verificou que afinal não havia qualquer componente degustativa na prece. Dizia o texto: "como um veado anseia p'las águas vivas, assim minh'alma anseia, por Vós Senhor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Imagem de perfil

De Rui Rocha a 07.07.2014 às 14:26

Ah, que engraçado! Exactamente sobre o mesmo cântico conheço um outro perpétuo engano: Como o diabo anseia p´las almas vivas.
Sem imagem de perfil

De Isabel Mouzinho a 07.07.2014 às 15:57

Enganos desses, há inúmeros. Desde o célebre "ouvimos Senhor" em vez de "ouvi-nos Senhor", até um cântico da Capela do Rato que já não sei repetir na íntegra, mas no qual "fender cadeias" era muitas vezes substituído por "vender cadeiras"... ;)

Mesmo na linguagem corrente tenho toda uma colecção da qual deixo apenas três exemplos famosos: o "bode respiratório"; "as casas germinadas"; "controlar a rotunda"- (expressão preferida de todos os taxistas); e "Trigo limpo, Maria do Amparo". (ok são quatro. Mas eu adoro estas coisas...)
Sem imagem de perfil

De xico a 07.07.2014 às 16:56

Na oração do Terço sempre me fez confusão a oração após o Glória, em que se diz: levai as almas todas para o Céu, principalmente aquelas que mais precisarem. Isto é o que geralmente se diz e se ouve, porque o "socorrei principalmente..." é esquecido.
Fica então a pedir-se que se levem para o Céu as almas mais necessitadas, como se não necessitássemos todos!
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 07.07.2014 às 17:57

Francisca, estes teus pequenos textos são uma delícia!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.07.2014 às 23:33

Cada vez melhores, estes perpétuos enganos.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 08.07.2014 às 09:12

"Águas vivas" é o nome que nos Açores se dá às alforrecas. Certamente ninguém anseia por elas.
Sem imagem de perfil

De José Cipriano Catarino a 09.07.2014 às 17:57

Lembram-se das movimentações que precederam a independência de Timor, da vinda do bispo D. Ximenes Belo, da manifestação? Pois uma moça, já mulher feita, respondia assim à pergunta -- A tua mãe?
-- Foi ao mãos dadas.
-- O quê?
-- Sim, foi a Lisboa ver o X-man!

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D