Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Penso rápido (4)

por Pedro Correia, em 17.06.14

O pior do jogo de ontem, em que Portugal saiu de Salvador goleado pela Alemanha, não foi a derrota: foi a atitude de Pepe. Não gosto de ver ninguém agredir quem está caído. Seja no desporto, seja na política, seja na vida de todos os dias. Infelizmente, Pepe reincide nesta conduta antidesportiva. À semelhança de outros, fora da esfera do futebol. Prepotentes com os fracos, subservientes com os fortes.

Autoria e outros dados (tags, etc)


14 comentários

Sem imagem de perfil

De da Maia a 17.06.2014 às 15:43

Tal como com Quaresma, a questão com Pepe, ou mesmo com Bruno Alves, é saber se o risco de jogar amarelado, ou com menos um, compensa a mais valia.

O futebol não é um jogo de meninas, nem a provocação foi agressão, mas é sabido que a FIFIA não tolera este tipo de atitudes. Aliás Muller podia ter simulado acusar o toque, mas foi igualmente besta - e se houve erro claro do árbitro foi em não expulsá-lo também, porque ele reagiu muito para além do chá que a FIFIA exige aos meninos.
Convém notar que a Alemanha nem precisava, mas foi levada ao colo pela arbitragem. Aliás a FIFIA compromete muito o espectáculo com a ideia de ir buscar árbitros de terceira categoria... mas faz parte da globalização, e as selecções deviam conhecer os árbitros tão bem quanto os jogadores.

Como disse em baixo, o problema maior da selecção é quando o grupo de gajos porreiros não é assim tão porreiro, quando as coisas correm mal.
Os gajos porreiros deixam de o ser quando Tiago não tem lugar na selecção.
Se Quaresma é um perigo, Tiago não estar é algo incompreensível e parece que ninguém quer dizer porquê...

Bruno Patrício nunca deu nenhuma segurança à baliza, há melhores opções, e aquela defesa é um perigo para si própria, conforme se viu. Bruno e Pepe já fizeram muitos bons jogos, e são muito bons no ataque... melhores até que na defesa, mas o problema principal desde a saída de Ricardo Carvalho é a defesa.

Cantos contra Portugal, sem Pepe para opor, e com Rui Patrício nas hesitações, vai deixar tudo na cabeça de Bruno Alves... não me admirava se Ronaldo tiver que ir ajudar - só falta mesmo isso.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.06.2014 às 17:33

Rui Patrício esteve seis semanas sem jogar: se o seleccionador tencionava lançá-lo como titular no Mundial por que motivo não o pôs na baliza um só minuto durante os jogos de preparação? Mistério.

Coentrão e Almeida (pelo menos estes, mas haverá outros), como agora se sabe, não reuniam condições de ordem física mínimas para participar no Mundial. Por que motivo isto não foi detectado nas minuciosas sessões de treino e nas baterias de exames médicos pré e pós-convocatória? Mistério.

Desde os minutos iniciais do jogo, a equipa técnica portuguesa começou a saltar do banco em sonoros protestos contra o árbitro: isto revela muito da atitude mental do grupo de trabalho. Os líderes, com este comportamento, avalizam e autorizam a conduta antidesportiva em campo. Com que objectivo? Mistério.

Os árbitros têm errado, de facto. Errou o do Brasil-Croácia, oferecendo um golo de bandeja à equipa anfitriã, e o do México-Camarões ao invalidar dois golos legais aos mexicanos, adversários directos do Brasil. O do Portugal-Alemanha também errou ao não marcar uma grande penalidade claríssima cometida sobre Éder. Mas poupou um cartão a João Pereira, no penálti.
De qualquer modo, não foi pela arbitragem que perdemos, mas pela nossa atitude mental. Entrámos em campo já derrotados. Porquê? Mistério.

Com tantos jornalistas em serviço no Brasil espero que algum deles comece a esclarecer-nos todas estas dúvidas. Estão lá para isso, não para entoar hossanas aos pseudo-heróis da bola.
Sem imagem de perfil

De Veja Lá Isso a 17.06.2014 às 16:44

A atitude de Pepe foi uma asneira mas não foi nenhuma agressão.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.06.2014 às 17:22

Pepe dirige-se verbalmente ao adversário que está no chão, em atitude agressiva. Não está a convidá-lo a tomar chá em Seteais. Também existem agressões verbais. E agressões gestuais: encostar a testa à cabeça do alemão, com o mundo inteiro a ver (e o árbitro, desde logo, a três ou quatro metros), é uma delas - aliás sancionável com cartão vermelho, segundo as novas regras da FIFA.
Tudo muito grave, sabendo-se - como se sabe - do triste currículo do atleta nesta matéria desde que pisou com os 'pitons' a cabeça de um adversário estendido no relvado.
Esta cena fez-me lembrar a célebre 'boutade' de Talleyrand: "pior que um crime - foi um erro".
Sem imagem de perfil

De Veja Lá Isso a 17.06.2014 às 17:55

E ver (por exemplo) aqui como o pobre alemão ficou agredidíssimo e combalidérrirmo com a agressão (não foi nenhum agressinho) do Pepe.

https://www.youtube.com/watch?v=TdCxbHgGSzA
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.06.2014 às 10:18

Ainda bem que traz aqui essas imagens. Demonstram bem como tudo começa num erro infantil de Pepe, que se enrola com a bola na área portuguesa, antes de a despachar. Já então estava com um temor patológico dos alemães: não devia ter alinhado se não estava em condições psicológicas para o efeito. Desestabilizou toda a equipa ao proceder assim. Quando se dirige de cabeça em riste ao adversário sentado no chão selou o destino da selecção portuguesa. O árbitro, que tinha ignorado o lance anterior, não podia fazer mais do que cumprir a lei.
Sem imagem de perfil

De Desconhecido Alfacinha a 17.06.2014 às 17:15

"Prepotentes com os fracos, subservientes com os fortes."

Precisamente. Quanto à ausência de valores que leva a que tal aconteça, bem, isso serão outros 500...

Forte abraço
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.06.2014 às 17:24

Regra imutável em qualquer civilização que se preze: nunca se deve pisar, em sentido próprio ou figurado, quem está no chão.
Uma questão de valores, como o meu caro Amigo sublinha. Muito para além do futebol.

Abraço retribuído, com todo o gosto.
Sem imagem de perfil

De Luis Almeida a 17.06.2014 às 19:11

Tem toda a razão. Mais vale fazer como o maxi faz em Portugal (sem punição) e repetiu no Brasil: cacetada brutal mas em homens em pé! isso é que é! :-)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 17.06.2014 às 21:02

Maxi é mini quando faz isso.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 17.06.2014 às 22:41

Bem dito, Pedro, muito bem dito !
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.06.2014 às 10:12

Obrigado, Dulce.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D