Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Marta Spínola, em 29.12.17

Quem dera pudéssemos meter o espírito de Natal em frascos e abrir um em cada mês do ano.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 26.12.2017 às 14:40

Espírito de Natal...
Falamos de quê?!...
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo dos Verdadeiros a 26.12.2017 às 16:38

Falamos do espírito de Natal.
Sem imagem de perfil

De Francisco a 26.12.2017 às 17:56

Podemos receber o espírito de Natal todos os dias, fazemos isso em cada missa.
O menino que nasceu em Belém (casa do pão) e estava colocado na manjedoura (lugar onde é colocado o alimento) é o que vem até nós na Eucaristia no Altar, para nos dar a Vida em abundância.

A esperança que há no espírito de Natal é a Esperança cristã, do Céu, de partilhar a vida em Deus. Fazemos isso todos os dias em cada missa.

Se quiser descobrir como pode ter esses "frascos" para abrir todos os dias, pode ver aqui:
http://enxertadosnacruzdecristo.blogspot.com/2017/11/advento-preparar-na-alma-um-lugar-para.html

e aqui:
http://enxertadosnacruzdecristo.blogspot.com/p/blog-page_27.html

Feliz Natal!

Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 26.12.2017 às 20:44

E que esse espírito fosse essência que perfumasse quase todo o mês:). Mas duvido que aguentasse as voltas que o corpo dá para lhe satisfazer as exigências. Talvez seja melhor uma vez no ano.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 26.12.2017 às 23:24

Foi tudo abarbatado pelo Senhor de Belém em partilha santa com o sacristão.
Ouvi num programa televisivo via telefone um participante dizer sobre a mensagem de Costa que pagava para saber quem é o seu instrutor teatral.
Eu já andava desconfiado mas acho que finalmente tirei as duvidas sobre quem será o dito professor.
Assalta-me a pecaminosa duvida se Marcelo ao cavalgar tragédias de lágrima no olho espalhando a fé, não transportará consigo um ditoso disfarce, valendo-se dos azares alheios para amontoar propaganda visando beneficio próprio.
Para ainda maior mal dos meus pecados já o mestre veio elogiar a pregação do discípulo.
Que o Pai Natal me perdoe.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.12.2017 às 19:41

"Non nobis, Domine, non nobis sed Nomini tuo da Gloriam."
Sem imagem de perfil

De Cristina M. a 26.12.2017 às 23:55

eis um pensamento escrito em pleno espírito de Natal.
Sem imagem de perfil

De Miguel Santos a 27.12.2017 às 01:10

Não se meteu o espírito de Natal em frascos, mas meteu-se do espírito santo nos frasquilhos.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 27.12.2017 às 05:43

Assim deixava de ser espírito de Natal.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.12.2017 às 12:33

O Espirito de Natal enfrascado? Excelente ideia.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2017 às 15:11

Isso tornaria o Natal ainda mais artificial. Tipo fogo-fátuo engarrafado.
Um verdadeiro espírito imbuído de paz e boa vontade tem que ser livre e ubíquo.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 28.12.2017 às 21:28

O comentário é meu, mil perdões
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 28.12.2017 às 22:20

Após 2 copos de uísque vejo-me sempre imbuído de algo....julgo ser semelhante ao Natal.....luzes, alegria, boa disposição. ...
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 28.12.2017 às 22:32

Luzes, alegria, boa disposição ( se fosse "acção" era seguramente "fita")... guarde-os bem para que possa usá-los tidos os dias que um homem quiser, mais precisamente o Vlad em 2018.

Entre Bem. Votos de saúde e pinga, como diria o meu bisavô.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 29.12.2017 às 00:08

Igualmente. Vou amanhã para as Mos do Douro, buber e comer....com sorte algum jabali 😊
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.12.2017 às 23:46

Ó meu caro Vlad, a ver-se imbuído de algo, tente lá ver-se imbuído das capacidades milagreiras do Rabi de Nazaré e transforme uns quantos barris de água em puríssimo Barca Velha... E seja generoso: faça de todo o ano um constante Natal.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D