Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Teresa Ribeiro, em 18.11.17

A felicidade é frequentemente presunçosa. Presume demasiadas vezes que o bem que tem é uma questão de mérito, desvalorizando os factores aleatórios que o favoreceram. Ao mesmo tempo julga negativamente a infelicidade dos outros, procurando associá-la a questões de competência.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

Autoria e outros dados (tags, etc)


25 comentários

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 12.11.2017 às 11:05

Sim. Se analisarmos a nossa vida os seus momentos mais significativos foram produto do encontro com o acaso. Embora gostemos de pensar, por questões de conforto e segurança , que somos nós, pela nossa vontade, que convencemos o destino.

Como conhecemos a nossa mulher/homem/etc, como conseguimos aquela oportunidade de negócio inesperada. Ou o acidente que tivemos e que nos mudou drasticamente a vida ( se tivessemos saído 5 minutos antes nada teria acontecido. . ...)

Sugestão de leitura:

Fooled by Randomness: The Hidden Role of Chance in Life and in the Markets is a book by Nassim Nicholas Taleb that deals with the fallibility of human knowledge. The book is the first part of Taleb's four-volume philosophical essay on uncertainty, titled the Incerto. The following books include: The Black Swan (2007–2010), The Bed of Procrustes (2010–2016), and Antifragile (2012).

http://emilkirkegaard.dk/en/?p=2987
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 13.11.2017 às 09:42

Sim, Vlad, sobretudo nestes tempos em que tanto se glorifica a "proactividade", o factor sorte, para o bem e para o mal, é convenientemente varrido para debaixo do tapete, pois dele não se podem subtrair méritos e deméritos.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 12.11.2017 às 11:34

"Muitas pessoas perdem as pequenas alegrias enquanto aguardam a grande felicidade." Pearl S. Buck
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.11.2017 às 12:00

Este pensamento parte de uma premissa inconsistente.
Na verdade, a felicidade é um conceito muito volátil.
João de Brito
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 13.11.2017 às 09:53

Pode chamar-lhe o que quiser, mas existe como objectivo, como indicador, como referência e como estado. Felicidade perene e absoluta não existe, mas há momentos, períodos, circunstâncias que nos proporcionam essa experiência. E há pessoas que tendencialmente a experimentam mais. A questão que eu coloco é a do papel que a sorte tem nessa estatística e a importância que lhe é atribuída por quem a desfruta.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 12.11.2017 às 15:23

Afinal o que é a felicidade?
O mérito da realização pessoal, tanto no âmbito profissional como familiar não pode presumir o alcance de uma felicidade total.
Cada um é feliz á sua maneira. Ser menos competente do que, pode não fazer de alguém um infeliz, apenas realizado qb.
Não há gadget que meça a alegria, a tristeza, a dor...
A felicidade é apenas aquilo que buscamos todos os dias, contínua e incessantemente.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 12.11.2017 às 18:51

A felicidade chega-nos. Mas nós nunca a ela podemos chegar. Quanto maior o esforço que façamos mais distantes dela ficamos.

A felicidade é a consciência do instante que nunca mais, na nossa vida, se repetirá. Um olhar de nada. Um jeito sem forma.

A felicidade é um sorriso feito de arrepio.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 12.11.2017 às 21:06

É um tudo feito de pequenos nadas que de tão fugazes nem deles damos conta, Vlad.
Mas isto é a penas uma definição entre milhares do indefinido que tentamos possuir ...
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 12.11.2017 às 22:21

Sintamo-la, então. Não a pensemos.
Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 13.11.2017 às 10:07

Certo. Mas nem tudo depende da nossa acção directa. Os nossos sucessos decorrem do nosso mérito mas também das circunstâncias que os proporcionaram: antecedentes familiares, país onde se nasceu, saúde, estar no sítio certo na hora certa. Há tanta coisa que nos escapa e no entanto é decisiva. Hoje, que se usa dizer que "a sorte constrói-se" esses factores não são tomados em linha de conta e com isso afirmaram-se duas tendências: a que ilude o papel da sorte no destino de quem sai favorecido e a que culpa os que não nasceram com a estrelinha por tudo o que lhes corre mal.
Se não é correcto atribuir tudo o que nos acontece ao acaso, o oposto também não traduz, com rigor, a realidade. Como dizia o Ortega Y Gasset, nós "somos nós e as nossas circunstâncias". Anda a faltar-nos uma certa humildade para reconhecer isso.
Sem imagem de perfil

De Weltenbummler a 12.11.2017 às 17:17

nunca fiz juizos de valor

sobre mim disseram tudo e o seu contrário

observações de jumentos tendem para infinito

em alentejano '.aguei e andei'
Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 12.11.2017 às 18:17

Nunca fez juízos de valor???! É por certo de outro planeta. Valorar integra a nossa relação com o mundo.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 12.11.2017 às 18:53

Beatriz, se não sabe eu digo. O Welten sobreviveu a 4 erros médicos. E há erros que se pagam caro.
Sem imagem de perfil

De Weltenbummler a 15.11.2017 às 16:32

vivi 10 anos na Áustria a 1km da raia da Eslováquia

visitei diversos países, no intervalo de arquivos, bibliotecas e museus,

conheci os locais onde o viveu o 'Empalador' Drácula e conheci a sua incrível história

não publicarei nada mais porque o rectângulo deixou de me interessar

Requiescat in pace
Sem imagem de perfil

De Weltenbummler a 15.11.2017 às 18:17

vivi junto ao Danúbio perto de

zona arqueológica de Carnuntum onde se situa o início do filme 'o gladiador'

local duma batalha (Wagram) onde morreu 1/2 da Legião Portuguesa (800) ao serviço de Napoleão
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 12.11.2017 às 19:08

Para todos vós. Que a felicidade vos chegue assim:

https://youtu.be/ajaajvK39zQ

Sem imagem de perfil

De Beatriz Santos a 14.11.2017 às 08:08

Obrigada, deu-nos uns momentos de repousante bem estar:).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.11.2017 às 00:01

greita thougta :D
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 18.11.2017 às 17:17

Ora bolas. Desde há décadas jornalistas e jornais e TV's "de referência" dizem-me que a Política traz a felicidade...mais concretamente o Regime Socialista.


Imagem de perfil

De Manuel a 18.11.2017 às 21:25

Felicidade, depois da dos olhos puros da criança, só mesmo a das noites bem dormidas.
Somos demasiado complexos e evoluídos para vivermos a vida em paz.
E sim, o azar existe, logo a sorte também tem de existir.
Ninguém escolhe que, por exemplo, um parafuso do seu carro se vá soltar num local da estrada e que no dia seguinte, ao passar nesse mesmo local, esse parafuso vá rebentar um pneu e provocar um acidente que o deixe paraplégico. Ou que uma lagarta ao correr atrás de uma mosca, num ponto alto, solte uma pequena pedra que rola para a estrada e que depois faz tombar um motociclista que morre no acidente. Etc etc.
Ninguém tem o poder absoluto sobre o seu futuro, nem sequer sobre o presente, mas quem investe num objetivo com certeza que tem mais chances de o concretizar do que aquele que não o faz.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 19.11.2017 às 20:34

Claro mas veja como o azar e sorte, assim como a "falta de dinheiro" só aparecem na narrativa quando o Governo é de Esquerda.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D