Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Patrícia Reis, em 24.06.17

Quando uma mulher escreve uma história de amor, é mais uma história de amor. Quando um homem escreve uma história de amor é sobre a condição humana.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 18.06.2017 às 17:18

O amor é coisa retorcida
Ninguém tem sabedoria
Para descobrir tudo de que é feito

O que eu adoro uma bela história de amor incondicional... mais uma, mais duas...
Sem imagem de perfil

De Julianna a 18.06.2017 às 18:58

O único ser mais inteligente que o homem é a mulher. Aqueles que duvidam disto vêm em terceiro lugar.
(frase do livro "desaforismos" de Georges Najjar Jr)
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.06.2017 às 22:42

Esta não tem pés nem cabeça. Só se pode explicar pelos complexos de certas feministas. Ou há algum estudo que fundamente a afirmação?
Imagem de perfil

De José António Abreu a 19.06.2017 às 08:17

Exactamente. Basta pensar nas reacções aos livros do Nicholas Sparks.
Sem imagem de perfil

De Einsturzende neubauten a 19.06.2017 às 08:31

Não diria tanto, veja-se as obras maiores de Pedro "Chaga" Freitas.

Antes penso:
Pelas dores do desamor surge o entendimento profundo da condição humana. E pelo desamparo do afecto escrevem-se as mais belas palavras a tinta de sangue. O amor é tanto mais sentido, quanto mais dele somos esquecido.

Sem imagem de perfil

De V. a 21.06.2017 às 02:26

em suma: ou é uma pieguice danada ou é uma merdice pegada.
Sem imagem de perfil

De Einsturzende neubauten a 21.06.2017 às 17:28

Rimou de propósito ,ou por acaso. Ou pelo acaso, rimou?

Presumo que por pieguice tome a busca da santa condição humana.

V, já falei lá por casa que quando patinar se faça segredo, ou bolo e sangria. Sobretudo se for durante as férias.
É uma chatice pegada um gajo estar de férias, sobretudo naqueles primeiros dias de calor e bocejo, e haver um tipo de má indole, que telefona, bem intencionado: fulano de tal morreu. Ou pior, beltrano matou-se. Epa às vezes só me apetece responder: Estou no banho.
Se há gajo que detesto é um defunto sem sentido de oportunidade. E pior só o suicida que escolhe agosto para se pôr ao fresco. É mesquinho, catano. É pessoal que deveria saber o que fazer antes de entrar en férias
Sem imagem de perfil

De V. a 22.06.2017 às 15:12

Foi de propósito: era uma hipérbole para esticar o lugar-comum da proposição original até ao absurdo.
Sem imagem de perfil

De JSP a 22.06.2017 às 00:16

"Time is so old, and love so brief,
Love is pure gold, and time a thief...

Não sei se tem a ver com o assunto, mas são palavras de Ogden Nash.
Claro, a música de Weil ajuda - e de que maneira
Sem imagem de perfil

De V. a 22.06.2017 às 15:15

Uma paráfrase do refrão medieval: The lyf so short, the craft so longe to lerne.
Sem imagem de perfil

De marlene figueira leve a 24.06.2017 às 21:06

Quando uma mulher escreve uma história de amor é um grito de alma é uma rola que esvoaça do nosso peito, é uma borboleta que desalarva numa metamorfose de sonho, sentimento, esperança e felicidade.
Quando um homem escreve uma história de amor está sempre presente a rosca e o parafuso.
Os homens são aparafusentos, nós mulheres, enroscamo-nos (deixamo-nos enroscar) por rolas e borboletas que nos façam ver arco-íris fora de nós mas, principalmente, dentro de nós.
Sem imagem de perfil

De V. a 25.06.2017 às 12:07

Bons escritores de qualquer sexo mesmo mesmo muito bons há felizmente muito mas mesmo muito poucos. Contam-se pelos dedos do pé de um aleijadinho. Graças a Deus.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D