Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Rui Rocha, em 04.06.17

Filho de Madonna treina no Seixal. Madonna janta com Nuno Gomes. Filhas de Madonna passeiam em Lisboa com camisolas do Benfica. Madonna despede-se com fotografia no Estádio da Luz. A verdade é que estas visitas de celebridades planetárias têm muitíssimas vantagens para Portugal. Trazem experiências e perspectivas diferentes, despertam-nos para ângulos de análise a que não dávamos a devida importância. Sim, porque maluquinhos que passam o dia a pensar e a falar em futebol a verdade é que ainda não tínhamos suficientes.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana.

Autoria e outros dados (tags, etc)


17 comentários

Sem imagem de perfil

De fty a 28.05.2017 às 17:34

""Parece que o ministro da Cultura, que também não sei quem é, requisitou o fecho do Mosteiro dos Jerónimos para que a senhora e os filhos o visitassem, cito um jornal, “sem qualquer incómodo” e sob a orientação especializada da própria directora do monumento."
http://observador.pt/opiniao/o-respeitinho-e-muito-bonito-mas-pouco-eficaz/
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 28.05.2017 às 22:13

Conheço o Ministro da Cultura, um diplomata autor de excelente poesia e não acredito nessa loa!
Sem imagem de perfil

De V. a 29.05.2017 às 09:45

"Pois as cidades são ditas pela peste" não é assim um verso de um gajo se atirar para o chão..
Sem imagem de perfil

De fty a 28.05.2017 às 17:35

"Parece que o ministro da Cultura, que também não sei quem é, requisitou o fecho do Mosteiro dos Jerónimos para que a senhora e os filhos o visitassem, cito um jornal, “sem qualquer incómodo” e sob a orientação especializada da própria directora do monumento."
http://observador.pt/opiniao/o-respeitinho-e-muito-bonito-mas-pouco-eficaz/
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 28.05.2017 às 22:31

Estamos entregues.
Imagem de perfil

De cristof a 28.05.2017 às 19:29

então cabeças destas pensadoras de eleição, fazem mesmo a diferença.
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 28.05.2017 às 22:31

É, faltava-nos esta visão, Cristof.
Sem imagem de perfil

De Reaça a 28.05.2017 às 20:08

A propósito de futebol, o primeiro ministro, naqueles velhos tempos, não acompanhava o Presidente da República ao Jamor.

E mais, hoje 28 de Maio passou o aniversário do fim da 1ª República.

O que lá vai...lá vai!

Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 28.05.2017 às 22:18

Ó Rui e os maluquinhos que passam as noites a fazer comentário político?!
Não são taradinhos também?
:-)))
Imagem de perfil

De Rui Rocha a 28.05.2017 às 22:30

São, Helena. Ou somos, eu sei lá.
Sem imagem de perfil

De V. a 29.05.2017 às 09:42

E o Ferro Rodrigues? Já foi deixar baba em cima das malas da Madonna?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 29.05.2017 às 12:48

Não devemos misturar as coisas.
Madona é totalmente um produto dos media, do espetáculo, do mundo cor de rosa.
O futebol é, na origem, um produto que o povo adotou como seu e do qual os tais media, o espetáculo e o mundo cor de rosa se apropriaram abusivamente.
Mas o sucesso que conseguimos no futebol continua a ser um bom exemplo para as outras áreas de atividade, nas quais, de uma maneira geral, continuamos com classificações muito modestas.
Há por aí uns intelectuais que desdenham do futebol, como desdenham da vitória de Salvador Sobral.
Mas, quanto a esses, não há nada a fazer, a não ser esperar que deem mostras do seu próprio e genuíno sucesso.
João de Brito
Sem imagem de perfil

De V. a 29.05.2017 às 16:17

Na origem, o futebol é um jogo inglês. E todas as nossas glórias são humilhadas pela nova ortografia. Quem nos vê pensa e diz: coitadinhos, tanta glória e tanta glória, mas escrevem como uns nharros e destroem tudo.
Sem imagem de perfil

De maria a 31.05.2017 às 16:36

Com tantas quintas para comprar e imóvel-escrevem-que espantam a caça. Não compra é nada.É só fumaça.
Sem imagem de perfil

De V. a 01.06.2017 às 10:00

Olhando para as televisões, o meu pensamento da semana é: os milhões de pobres desapareceram todos, devem ter arranjado empregos em telecomunicações; os enfermeiros recém-licenciados que vão passar o melhor tempo das vidas deles em Inglaterra já não aparecem abraçados aos pais chorosos que os viam obrigados a emigrar pelas políticas da troika; já não há problemas no IRS; os portugueses já não deixam tudo para o último dia; já não há greves de professores aos exames dos alunos que prontamente sacrificavam meses da sua vida pelo bem-estar dos docentes na profissão; o Porto cresce numa onda gigantesca de liberalismo e arrojo político; Coimbra vibra novamente com o cheiro a super bock e a nossa massa crítica já não parece grotesca e estúpida mesmo quanto toda emborrachada; Lisboa está linda, muito gay e já nem se dá pelo lixo e pelos graffitis; ter o lixo em casa três dias é muito giro, até algo inovador; já não há greves; a voz esganiçada do palerma da CGTP já não ocupa o Terreiro do Paço todos os domingos — aliás é notável como o ex-libris da cidade está sempre ocupado com as demonstrações mais notáveis das gerações criativas das start-ups, seja teenagers ganzados e bêbedos a ouvir música de pretos ou as marchas imparáveis do progresso que vêm da outra banda—; o Dijsselbloem tremeu como varas verdes e o milagre económico do Centeno já lhe permite mandar no eurogrupo; já quase não há desemprego —gaita, até eu me esqueço que estou desempregado há 3 anos e que os únicos empregos que aparecem é para limpar o cú a velhos por 300 euros por mês e que o desemprego baixou porque acabaram centenas de milhar de períodos de subsídios aliás cortados para dar subsídios aos estrangeiros e muçulmanos que vêm conquistar a Europa, aliás diz a Esquerda que é necessário mais famílias de estrangeiros para absorver todo este crescimento e potenciar a riqueza (são famílias inglesas e suecas, possivelmente—; a intrusão e o policiamento de vizinhos por vizinhos e a inteligência peer-to-peer do PS está cada vez melhor; o Benfica ganhou e até filmaram o estádio em 3D. Caramba, isto está mesmo bom. Acho que até escusamos de ir votar outra vez alguma vez, e deixar mandar nisto quem realmente sabe.
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 04.06.2017 às 22:59

Tem razão quanto à falsa calma social. Uma vergonha como os sindicatos estão mais interessados nos jogos políticos do que na defesa de quem trabalha/não trabalha.

Quanto ao resto, boa sorte!
Sei o que isso é...uma merda...é por estas alturas que vemos quem são os amigos - que sirva para alguma coisa...abraço

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D