Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Pensamento da semana

por Rui Rocha, em 11.03.17

Temos de ajudar o Presidente Marcelo a não acabar com a dignidade durante o mandato.

 

Este pensamento acompanhou o DELITO durante toda a semana

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De tric.Lebanon a 05.03.2017 às 17:05

o Presidente da Republica Portuguesa, Marcelo Rebelo de Sousa, acumula também a presidência do PSD !! durante a transição para a nova liderança...Passos Coelho já era...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.03.2017 às 17:17

Se se refere à dignidade dos políticos, estamos conversados...
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2017 às 17:56

Sem imagem de perfil

De ella a 06.03.2017 às 19:19

Que dignidade??!!
Sem imagem de perfil

De BELIAL a 06.03.2017 às 20:01

Para isso precisa de dois mandatos.

Para ser obra asseada e definitiva.

O homem é um bocado inoxidável e mestre em encrencar outros.

Homem do guincho, homem de gancho.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.03.2017 às 21:09

Enquanto isso... no Brasil...
(Portugal é o limbo comparado. O Purgatório...).

o LULOPETRALHISMO (muitas vezes “esquecido” de crítica dos blogs…):

Lula é um perigo para a volta à normalidade, Lula é o atraso e o prejuízo. Com um papo rocambolesco. Engana-trouxa. Retrógrado, nivelando tudo por baixo. Um homem mentiroso VIGARISTA, PeTralha e Picareta. Amado por inteligentinhos caviares (ditos """intelectuais"""): de araque, como Chico Buarque.

Lula é incompetente, e foi incompetente quando apostou naquela mulher ignorante em ECONOMIA cujo nome é Dilma Rousseff.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 08.03.2017 às 14:13

Lula teve os seus erros e está a pagar bem caro esses erros, mas perigosos e com erros muito mais grosseiros, são os actuais governantes do Brasil, esses sim, perigosos e sob o olho da justiça brasileira. Os actuais são uns péssimos actores políticos que fizeram e fazem um papel do mais degradante da política actual, mentirosos, do mais corrupto que há e que quiseram o poder a todo o custo, para assim estarem livres da justiça, mas enquanto tomaram e tomam conta do poleiro, alguns vão sendo presos. Isto sim o pior da política que em nada a enaltece, mas em tudo a degrada.
Sem imagem de perfil

De Einstürzende Neubauten a 13.03.2017 às 15:42

Palhaço!

https://www.youtube.com/watch?v=_ykiZKzqHHs
Sem imagem de perfil

De João Luiz Pereira Tavares a 06.03.2017 às 21:10

Enquanto isso... no Brasil...
(Portugal é o limbo comparado. O Purgatório...).

o LULOPETRALHISMO (muitas vezes “esquecido” de crítica dos blogs…):

Lula é um perigo para a volta à normalidade, Lula é o atraso e o prejuízo. Com um papo rocambolesco. Engana-trouxa. Retrógrado, nivelando tudo por baixo. Um homem mentiroso VIGARISTA, PeTralha e Picareta. Amado por inteligentinhos caviares (ditos """intelectuais"""): de araque, como Chico Buarque.

Lula é incompetente, e foi incompetente quando apostou naquela mulher ignorante em ECONOMIA cujo nome é Dilma Rousseff.
Sem imagem de perfil

De BELIAL a 09.03.2017 às 22:21

...e sem lagague baba e pgedigotos como o miga amagal...
Sem imagem de perfil

De isa a 11.03.2017 às 05:18

A associação de ideias é tramada, vejo o Sr. e até me apetece cantarolar aquela:

ora dá cá um e a seguir dá outro
depois dá mais um que só dois é pouco
ai eu gosto tanto e é tão docinho
e no entretanto dá mais um beijinho

...e no entretanto, também vai mentindo à descarada quando diz que o sistema financeiro está forte e não há problema nenhum... aí lembra-me o outro Marcello ao tentar convencer Salazar que "a Televisão era o instrumento mais poderoso e, concerteza, o mais convincente, para levar a palavra de quem governa àquele que é governado"
No fundo, antes ou depois, só querem que não se saiba o que verdadeiramente se passa.
Este tem o azar de, para além da televisão, haver net mas, mesmo que todos os portugueses tivessem net, a grande maioria gosta de ser enganado e de ter paizinhos que digam que tudo vai correr bem e lhes dêem muitos beijinhos.

Um continuum de políticos que se aproveitam da ignorância, em ciclos perpétuos e, nem à força de os repetir aprendem que a solução está neles próprios, nunca naqueles que, mais cedo ou mais tarde, acabam sempre por nos arrastar para as mesmas consequências, com os mesmos truques e esparrelas, apenas mascaradas com outras roupagens.
Como poderá o Mundo mudar para melhor se teimam em repetir, sempre, a mesma receita, obrigando todos os outros, a viver o mesmo suplício.
A maioria nunca emprestaria o carro a um estranho mas, entrega o destino da sua própria vida a uma minoria que lhe faça falsas promessas ou lhe dê beijinhos nas campanhas eleitorais.
O tempo passa depressa e só tem mais quatro anos para garantir mais cinco anos de ordenados mensais de 6.523 euros, há que beijar, pelo menos, aqueles que votaram nele 2.413.956 portugueses.
Como as palavras são enganadoras, ganhar com 52% dos votos quando acabamos por viver, segundo a escolha de menos de 1/4 dos portugueses.
Depois digam que quem não gosta, tem escolha... escolher o quê?
A cor dos carcereiros?

Por vezes (ou muitas vezes ), ponho-me a pensar, será que há quem pense que, sem políticos a mandar no nosso presente e futuro, começávamos imediatamente a matar-nos uns aos outros?
Será que não percebem que são eles que nos dividem?
Que são eles que nos põem uns contra os outros, propositadamente, como se a vida se resumisse a clubes de futebol?
Por exemplo, quando há uma catástrofe natural e o Sistema deixa de funcionar, é precisamente, nessa altura, em que a grande maioria percebe como precisamos mais uns dos outros do que de políticos, aparecendo depois, de passagem com seus séquitos, para papaguear mais umas quantas promessas, até a de distribuir umas quantas migalhas a quem, toda a vida, trabalhou para os sustentar.

Não percebem que quanto mais coisas controlam nas nossas vidas, só serve para criar mais despesa para pagarmos?
Não era preferível ter uma Dívida sustentável de 33,23% do PIB como a Suíça do que 136,48%, (sem contar com o novo buraco da CGD que podem não somar mas está lá e já sabemos quem a vai pagar) culpa nossa ou dos políticos?
Os colectivistas que passam a vida a querer mais entidades para controlar entidades, nunca se questionaram o porquê dessa diferença?
Como é que uma minoria se acha onipotente, onipresente e onisciente para mandar nos outros todos?
Inscritos: 9.682.553
votantes (porque uns já perceberam que há algo de errado que nem vale a pena ir votar): 5.408.805

O PS com 1.747.685 votos parece o mandatário de todos os portugueses e, quanto ao BE com 550.892 votos, definitivamente, até parece que vêem lá mais um zero e a grande maioria, dos 9.682.553, deve pensar que eles representam, na realidade, mais de 50% da população.
Allora c'è qualcosa che non va

Com palavras nos enganam e Estado, somos todos nós, aqueles que deviam decidir e estar no topo das prioridades mas, arranjaram uma maneira de termos um Governo que nos vai desgovernando quando o Estado (nós todos) não precisamos ser governados, apenas queremos Ordem Social ou seja, perguntarem-nos, como perguntam aos Suíços, antes de se armarem em donos disto tudo e, é essa a razão de fazerem de Tudo para que a palavra Estado (nós) signifique o mesmo que Governo (minorias que vão rodando) com Poder sobre o próprio Estado (nós todos) e, ainda ficarmos convencidos que a culpa é nossa, por votar no grupinho errado

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D