Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Para gozar esto es una boooomba!

por Rui Rocha, em 05.04.17

bomba.png 

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.04.2017 às 12:01

Oxalá estes e outros figurões, que nós sabemos, sejam a última geração de corruptos militantes absolutamente impunes.
Oxalá!
João de Brito
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 05.04.2017 às 17:05

Eu não gramo o Dias Loureiro mas o certo (suponho) é que ainda não foi condenado em nada. Portanto, em princípio, é tão honesto como eu (não o comparo com S. João de Brito que está muito acima de nós os dois) que nunca fui condenado a coisa nenhuma.
Sem imagem de perfil

De isa a 06.04.2017 às 04:15

Quanto ao comentário do Anónimo, agradeço-lhe o comprovativo do meu comentário anterior e, ainda nem substituíram as Disciplinas por Temas
Portanto, "basta não ter sido condenado a nada, para provar que ele é tão honesto como você que nunca foi condenado a coisa nenhuma."
Nessa perspectiva, posso pensar que você é tão corrupto como outro que tenha sido condenado mas, como não foi condenado, vai passando por inocente.

Um grande incentivo e um "grande exemplo" para dar aos mais novos que ouçam um argumento destes, pois façam o que fizerem de errado, desde que nunca seja descoberta a maneira como o fizeram, podem cometer os maiores crimes e serão sempre inocentes. Pode crer que os corruptos apostam nesta modalidade e, se demorarem muito tempo a comprovar essa corrupção, até exigem o cumprimento de prazos, para encerrar a investigação por falta de provas e, assim, continuarem a ser tão inocentes como você.

O problema está no Sistema, preparado para julgar de uma forma primária onde quem rouba um pão é condenado e, quem rouba milhões pode contar com advogados dispendiosos que sabem onde estão todos os "buracos" das leis que muitos deles ajudaram a criar. Quanto mais Leis, mais buracos. E, aqui, seria assunto para debater, o Porquê de tantas Leis porque, incapazes de as sabermos a todas, sem querer, ainda podemos ser condenados a qualquer coisa, sem saber como nem porquê porque:

"A ignorância ou má interpretação da lei não justifica a falta do seu cumprimento nem isenta as pessoas das sanções nela estabelecidas."

Advogados passam anos a estudar as leis e a fazê-las, naturalmente, o cidadão comum que, neste Sistema, não passa de mero dador e escravo do sistema, basta precisarem de dinheiro para inventarem mais umas quantas leis, "facilmente interpretáveis", basta lermos o Diário da República, composto, diariamente, pela 1ª e 2ª série e, se sobrar tempo, ter acesso aos sistemas de pesquisa avançada e, aqui, será natural questionar, se não será esta a melhor maneira para, quando lhes apetece, encherem os cofres públicos, por sinal, com tantos buracos como uma peneira.

Tentam manter no cidadão a percepção de que se faz Justiça, o problema é quando os cidadãos começam a ter aquela sensação de que para uns, ela é mãe e para outros é madrasta porque, é cada vez mais visível a diferença entre aplicar Leis e fazer Justiça.

Problema ainda maior quando os cidadãos deixarem de confiar nos homens que fazem as Leis ou administram a Justiça, sempre tudo feito em nome do povo, pagos pelo povo mas, um povo cada vez mais reduzido à sua insignificância e, a servir, apenas, para pagar as contas mas, não faltando o futebol, este sempre serviu e continua a servir de escape para um mal estar cuja raiz não conseguem enxergar, desde que não faltem adeptos da equipa contrária ou árbitros, para aliviarem as frustrações que sentem.

Cidadãos frustrados?
"No Problemo", a solução será mais polícias e enquanto batem uns nos outros, andam todos entretidos, os noticiários arranjam mais "palha" e, assim, até conseguem "matar dois coelhos de uma cajadada". Por este andar, ganham o Campeonato e, até vão conseguir um recorde no Guinness, em vez de dois coelhos, ainda conseguem chegar à meia dúzia
Sem imagem de perfil

De isa a 05.04.2017 às 20:24

"Oxalá", com origem árabe "in shaa Allaah", cujo significado é “se Deus quiser”, se está à espera que Deus (ou Alá) interfira para acabar com os corruptos, quando isso é um trabalho que pertence, exclusivamente, aos Homens, vai continuar a ter corruptos, nascendo debaixo de cada grão de poeira

Há gerações que também sabemos que o Poder corrompe e só não há corrupção onde não há Poder e, isto até se aplica ao mero funcionário que controla a chave do WC
A única solução seria anular esse Poder, eles servirem apenas para garantir Direitos e Liberdades Individuais e, em vez de governarem, escondidos atrás de um "colectivo" imaginário e em "grupos", onde cabe tudo o que lhes apetecer, apenas geriam a parte comum a todos, como meros funcionários que são (mas hoje pensam não ser) portanto, só responsabilizando-os individualmente, como a todos nós, pelas próprias acções individuais, só assim, acabariam os corruptos porque, na prática, nunca estariam em posição de atrair corruptores.
Presentemente, dizemos que eles nos representam mas, se fizer as contas dos votos, acabam por ter poder sobre todos, bastando ser eleitos por 1/4 da população.
(Aqui, é onde aparecem os que dizem, ser este o sistema menos mau, quando até podia ser tudo mais simples e transparente ora, das duas uma, roubaram-lhes a imaginação de criar ou se "sentem" lindamente num sistema onde em 10 euros que entram, sai um, para aquilo a que eram destinados os 10.
Neste sistema, para distribuir esses 10, até já precisaram de: um Departamento, um Director geral, dois Directores adjuntos, secretários para, mandar num único trabalhador, sem contarmos com viaturas e combustível e, isto não é anedota, como pensam que se chegou a tanta dívida?)

O mais interessante, é ver os avanços da tecnologia, onde vão concentrando todos os dados da população, o que lhes dará ainda mais Poder, quando essa tecnologia podia servir para fazer, exactamente, o inverso.
Qualquer sistema virtual pode ser corrompido, dados comprados e vendidos, apenas, mais uma oportunidade para outro tipo de corrupção, onde vai ser preciso mais despesa, não para garantir segurança mas, como de costume, dar a percepção que ela existe.
Já imaginou uma empresa seleccionar os funcionários ou uma Seguradora não lhe fornecer um Seguro, por estarem na posse dos seus dados médicos?
Legal ou ilegalmente, faz alguma diferença para os mesmo do costume?
Apenas dois exemplos porque o maior mal é nunca se pensar, antes, nas possíveis consequências e, depois, atamancar, algo que também todos sabemos acabar mal porque o que nasce torto nunca se endireita.

Naturalmente que há quem saiba disto tudo e não esteja interessado que outros saibam porque, neste momento, o interesse está na Concentração de Poder, Total, Absoluto e a nível Global ou seja, estamos naquele ponto da História onde ficaremos eternos escravos, num Feudalismo, desta vez Tecnológico ou "acordamos", para viver como adultos responsáveis, donos do próprio destino, em vez de ovelhas que, têm sido deliberadamente criadas, através de muitos processos, querem meros animais irracionais que não saibam pensar por si próprios, só papaguear o que ouvem ou a reagir a estímulos externos, preferencialmente, a seguir a "manada" porque, só assim e, sem questionar nada, seguem cegamente quem lhes indicar o caminho.

Quer um exemplo, muito actual, de como o estupidificar está na ordem do dia?
Para atacar ainda mais a educação ou implementar, ainda melhor a doutrinação colectivista, ouviu aquela de substituir Disciplinas por Temas?
Pensa que a ideia saiu destes "fabulosos" líderes nacionais"?
Não ouve que as Nações Unidas, querem controlar a educação, tudo igual para todos?
Este "igual" até me arrepia, já estou a ver, a nível Global, os "cordeiros" a balir, exatamente como eles querem.

Há dias que acredito ser possível interromper este caminho para o precipício, há outros que não, especialmente, quando convencem muitos que ninguém tem de ser um adulto responsável porque, mal saiam do ventre da mãe, entram no ventre do Estado. Um Mundo que nunca vai ficar equilibrado, com crianças eternas no seu papel de receber prémios/castigos e, um Estado tipo progenitor (quando lhe convém) que tira a liberdade do crescimento individual, só pode ser doente ou tirano.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D