Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Os parquímetros em Carnide.

por Luís Menezes Leitão, em 06.04.17

Eu sempre disse que António Costa, com a sua geringonça, tinha ensaiado um regresso ao PREC. E como seria inevitável, vai ser o PS a sofrer as tempestades dos ventos que semeou.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


14 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2017 às 10:19

" tinha ensaiado um regresso ao PREC." Esta não lembrava ao diabo. Imaginação não lhe falta Senhor Leitão.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 06.04.2017 às 16:17

Ao contrário do outro, não estou à espera do diabo. Obrigado pelo elogio.
Sem imagem de perfil

De JPT a 06.04.2017 às 10:48

Estranho o alarido. A cidade de Lisboa está a ser vandalizada há já uma série de anos e os vândalos não só não são punidos, como até são louvados. Ele é passeios escavacados, ruas e avenidas cortadas, árvores derrubadas, praças transformadas em lamaçais ou dunas de poeira (consoante a estação), a circulação pedonal e automóvel lançadas no caos, meses e meses (quando não anos) a fio, sem nenhum fim à vista (ou em vista).
Sem imagem de perfil

De Zé Coelho a 06.04.2017 às 11:55

Quem são os vândalos? A EMEL? Concordo.
Sem imagem de perfil

De JPT a 06.04.2017 às 16:48

Não, é mesmo a dona da EMEL. Nestes últimos anos ficamos com uma ideia de como Lisboa teria ficado, caso Portugal tivesse entrado na II Guerra Mundial.
Sem imagem de perfil

De Renato a 06.04.2017 às 21:05

ui, ui, Lisboa parece mesmo um cenário de guerra e peste, pior que Bagdad. É por isso mesmo que o Medina vai ter menos de dez por cento.
Sem imagem de perfil

De JPT a 07.04.2017 às 10:32

Como eu disse acima, os vândalos até são louvados e ganham eleições. O maior e mais óbvio que eu alguma vez vi até ganhou as legislativas de 2009.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2017 às 12:28

Nunca se viu tanta obra inútil, redondante, senão perniciosa, ao mesmo tempo que são ignoradas situações graves, prementes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 06.04.2017 às 14:03

Ha uma grande seita a viver a nossa custa.EM cascais e uma vergonha.ate na praia.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 06.04.2017 às 16:01

Ou me engano muito ou este evento, que o Luís Menezes Leitão qualifica como um regresso ao PREC, não passa de uma encenação organizada, promovida e gerida pela Junta de Freguesia local com objetivos puramente eleitoralistas. Nada tem de manifestação da vontade popular e tem tudo de manifestação da vontade partidária.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 06.04.2017 às 16:15

Partidos sempre, sempre, ao lado do povo.
Sem imagem de perfil

De jo a 06.04.2017 às 16:46

Por onde eu vim a descobrir que o PREC queria dizer Processo Revolucionário de Estacionamento Controlado.

Uns veem o Diabo, outros o perigo comunista, anda aqui alguma desorientação.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 06.04.2017 às 17:36

Desculpe: O PREC nunca quis um estacionamento controlado. Por isso a sigla não resulta.

O bom povo de Carnide está unido e vigilante contra os fascistas e os especuladores. Especialmente na cobrança do estacionamento onde a exploração por parte do(a) grande capital impera e a especulação todos os dias faz subir os preços. E o povo unido jamais será vencido.
Sem imagem de perfil

De Renato a 06.04.2017 às 20:59

O Costa ensaiou um regresso ao PREC? Com a colocação de parquímetros?! LOL

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D