Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O Sebastião Pereira sou eu

por Pedro Correia, em 24.06.17

"Caos en el mayor incendio de la historia de Portugal: 64 muertos, un avión fantasma y 27 aldeas evacuadas." Foi este o título da peça do El Mundo de 21 de Junho que perturbou o Governo e mobilizou a guarda pretoriana do poder, que parecia hibernada em pleno Verão.

Tudo normal. Mas nunca imaginei que o Sindicato dos Jornalistas - organismo que tem como incumbência e dever a defesa dos interesses socio-profissionais dos jornalistas - se envolvesse com tanto fervor no assunto, emitindo 48 horas depois da publicação da notícia um comunicado em que garante não haver "qualquer registo de documento profissional" acerca do nome Sebastião Pereira, o autor do texto. Nesses escassos dois dias, o SJ teve tempo de indagar a direcção editorial do El Mundo e os sindicatos espanhóis, "informando-os sobre o caso e pedindo cooperação para o esclarecer".

 

Gostaria de ver o Sindicato dos Jornalistas, agora mobilizado na batalha da propaganda contra quem ousou publicar além-fronteiras uma peça tão incómoda para Sua Excelência o Presidente do Conselho de Ministros, pronunciar-se com tamanha rapidez contra os despedimentos maciços de jornalistas nos órgãos de informação, a crescente proletarização da profissão e o incumprimento de elementares obrigações contratuais pelas entidades patronais.

Quanto à identidade do misterioso correspondente que tanto tem alvoroçado São Bento, não vale a pena enviarem mais correios electrónicos para a redacção do El Mundo nem incomodarem as estruturas sindicais espanholas: o Sebastião Pereira sou eu.

Ao contrário do que alegam alguns usurpadores, incluindo este e este.

 

Mais esclareço que escolhi Sebastião por ter nascido em São Sebastião da Pedreira e Pereira em homenagem ao ex-ministro Pedro Silva Pereira, que num destes dias encontrei num supermercado.

Aproveito a oportunidade para revelar que também utilizo ocasionalmente as assinaturas  Repórter XFradique Mendes, Dennis McShade  e  Bob Dylan - sem ter feito vénia nem pedido autorização ao Sindicato dos Jornalistas, falha de que muito humildemente me penitencio.

Autoria e outros dados (tags, etc)


39 comentários

Sem imagem de perfil

De André Miguel a 24.06.2017 às 09:38

Eu é que sou o Sebastião Pereira.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:16

Ora viva, homónimo.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 24.06.2017 às 09:46

Je suis Sebastião Pereira.
Sem imagem de perfil

De Bovary a 24.06.2017 às 09:54

Sebastiao Pereira c' est moi !
Sem imagem de perfil

De JS a 24.06.2017 às 10:04

" ... mobilizou a guarda pretoriana do poder, ...". Assinado, PC.

"Velhos hábitos são duros de morrer". Muito velhos, ainda mais.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:17

Juventude Socialista?
Sem imagem de perfil

De rão arques a 24.06.2017 às 10:12

É HORA DE TODOS NÓS PEREIRAS E SEBASTIÕES

Refugiados a monte no próprio país:

Marcelo exige: “É tempo de apurar tudo sem limites nem medos”
É tempo de o Sr. Presidente nos explicar porque apareceu cheio de pressa a badalar que estava tudo bem e nada mais poderia ter sido feito. "Sem limites e sem medos” temos que perceber os seus discursos antagónicos conforme chova ou faça sol.

António Costa pede "cabal esclarecimento" a ministra sobre falhas do SIRESP
“SIRESP falhou pela primeira vez às 19h45. A resposta da Protecção Civil a Costa”
A falha do SIRESP começou com o próprio António Costa enquanto governante em executivo anterior do seu partido. Porque a adjudicação foi considerada ilegal por um organismo do Estado foi anulado pelo seu ministério, mas Costa limitou-se a renegociar com o mesmo fornecedor o valor da aquisição.

Vamos lá Sindicato!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:18

Uma semana depois, nem uma comissãozinha avançou ainda para o terreno. Investigam coisa nenhuma.
Quando começarem, já as cinzas foram todas espalhadas pelo vento.
Sem imagem de perfil

De V. a 24.06.2017 às 11:28

Até fiz faísca de tanto lol.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:19

Cuidado com as faíscas. Podem pegar fogo.
Imagem de perfil

De Diogo Noivo a 24.06.2017 às 11:32

Vivi mais de quatro anos em Madrid. Sou bilingue. Já publiquei em Espanha. E sou normalmente associado “à direita” (ler a palavra com o tom raivoso do Francisco Louçã). Desculpem, mas o Sebastião Pereira sou eu.
Compus este pseudónimo com reminiscências de infância: o nome veio de uma música me que foi cantada várias vezes (“Sebastião come tudo, tudo, tudo!") e o apelido é uma homenagem ao grande Fernando Pereira e às suas imitações de Tina Turner.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:20

"Sábete, Sancho, que no es un hombre más que otro, si no hace más que outro."
Sem imagem de perfil

De A. Vieira a 24.06.2017 às 11:50

Pior que a PIDE ! onde iremos parar ????
Sem imagem de perfil

De João Santos a 24.06.2017 às 13:53

A coberto de um pseudónimo posso escrever o que me apetece? A vossa ideia de democracia é essa? O que alguns de vocês têm é pena do Salazar ter morrido e o cavaco estar retirado e o passos calado, contenham-se
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.06.2017 às 13:59

Pergunta ao Alberto Caeiro. E ao Álvaro de Campos. E já agora questiona-te a ti próprio. Indaga, ao espelho aí de casa, se o teu conceito de democracia abrange a proibição dos pseudónimos.
Sem imagem de perfil

De j. manuel cordeiro a 25.06.2017 às 15:33

Nada contra escrita sobre pseudónimo. Mas sempre pensei que ficção literária e prosa jornalística fossem mundos divergentes.
Sem imagem de perfil

De rão arques a 24.06.2017 às 15:46

Penso eu de que, com ou sem pseudónimo (maneira de nos pôr-mos a salvo dos santos não pecadores) todos nós somos identificáveis em caso de alegada ofensa ou crime. O que você queria era bico calado para quem não concorda consigo.
Sem imagem de perfil

De Herói do Mar a 24.06.2017 às 15:57

Este João é um pândego. Coitadito, é assim desde pequenino. Não há nada a fazer e ele já não está em idade de ser adotado. Se estivesse, recomendava-o ao Carlos César, que já está cheio de aturar o mimalhito do Galamba. Por falar nesta inutilidade, também não sei o que é feito do Galamba, mas não me admiraria se tivesse ido trocar o brinquinho por uma fateixa, para se ancorar à pernita do Carlos César. Voltemos, todavia, o nosso João. Este imbecil escreveu cavaco e passos com letra pequena, mas escreveu Salazar com letra grande. Mais coisa menos coisa, este João deve ser daqueles indivíduos que também votou no Salazar para o eleger como a figura mais importante de Portugal naquele parvalhento referendo que uma estação de comunicação social levou a cabo há alguns anos. Ó João, co#a-me o esquerdo que o direito está bom. (texto escrito, revisto e assinado por Sebastião Pereira).
Imagem de perfil

De João Pedro Pimenta a 26.06.2017 às 18:13

Isso quer dizer que o Miguel Abrantes era um admirador do Salazar, do Cavaco e do Passos? Pela prosa dele, sempre julguei que fosse do Sócrates. Ele há cada surpresa...
Mas pela sua ideia de democracia, o Passos, líder da oposição, tem de estar calado. Belo conceito.
Sem imagem de perfil

De Fátima Cófri de Euróz a 24.06.2017 às 14:17

"Sebastião Pereira", vê-se logo que é mensagem codificada.
Sebastião, come tudo, tudo, tudo...come tudo sem colher. Quanto ao Pereira, comeu da melhor maneira, 10 cêntimos por algibeira.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:24

Basta o nome Sebastião para sugerir algo de encoberto.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 24.06.2017 às 14:27

Eu sou outro Sebastião... o tal que come tudo, tudo tudo... ( é mau é, mas enfim)
Prazer em conhecê-lo Sebastião Pereira. Já tinha lido o artigo exactamente por causa do avião que diziam ser espanhol.
Bem escrito, vale ?
Os sindicatos... estávamos bem arranjados se, por exemplo, fossemos pagos pelo valor das tabelas sindicais... Quando a malta por aqui fica mais excitada, sai fotocópia.
Eu, lamentavelmente, pago sindicato há 40 anos. E esta hein?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.06.2017 às 21:25

Prazer em conhecê-la, Dulce.
SP

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D