Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O idiota virou menino

por Pedro Correia, em 13.09.17

 

Aparente plagiador e péssimo tradutor. L' Idiot (O Idiota) foi traduzido por Sonhos de Menino.

 

 

Levantamento do Blitz aqui. Jornalismo a sério.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 13.09.2017 às 19:29

Que o Toni se apresse a criar uma Fundação para lhe não irem ao guito. Fundação António Antunnes, com dois nn que dá logo uma de arte moderna e quiçá contemporânea...à ganda Toy...ainda há pouco te vi no Regata, em Alpalhão
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.09.2017 às 08:33

Chamem-lhe tudo menos 'idiot'.
Sem imagem de perfil

De xico a 13.09.2017 às 21:29

A versão do Tony é muito melhor. O idiota que não seja parvo e comece a cantar o menino mas em francês e vai ver a conta do banco a subir. O Haendel viveu à custa de plagiar os que lhe vinham pedir opiniões. E ai de quem se atrevesse a denunciá-lo. É claro que o Tony não é o Haendel. O Tony tem muito mais fãs entre as moçoilas. Isto é só para animar o verão que esvanece (olha que poético! será que o Tony vai plagiar-me?).
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.09.2017 às 08:34

Julgo que ele seguirá a sua sugestão. Vai passar a plagiar Haendel. Ou Bach, sei lá.
Sem imagem de perfil

De xico a 14.09.2017 às 10:47

Há tanta gente a plagiar Bach. O sucesso todo do Gounod deve-se a um plágio de Bach. Alguém já ouviu falar da ópera "Le tribut de Zamora" do pobre Gounod das ave-marias? Nada como um bom plágio para lançar uma carreira. Um dos grandes compositores portugueses de música clássica da atualidade (não digo o nome por causa dos processos), não faz outra coisa: como toda a gente percebe, chama-lhe "citação".
E os Doors da minha juventude? E eu a dizer aos amigos que aquilo era ópera e eles a chamarem-me parvo, porque o Alabama song foi cantado por tantos. E toda a gente a pensar que a Marisa é a autora do Barco Negro...
O que é o plágio. Desde a Ilíada que todos os romances são plágios.

Sem imagem de perfil

De Carlos Faria a 13.09.2017 às 22:20

Foi preciso este escândalo para eu conhecer e ainda associar estas cançonetas a este António.
Curiosamente, ouvi num telejornal que era de projeção internacional, só não sei se o é de facto ou se é correto designar-se de carreira internacional um artista quando é conhecido fora da pátria natal quase exclusivamente pelos seus compatriotas emigrantes noutros países, se é ouvido pelos franceses como foi possível durante tanto tempo não se aperceberem das semelhanças desta canção com a de L'idiot gaulês?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 14.09.2017 às 08:35

Enche salas e salas e salas. Com cantilenas "inspiradas" no labor intelectual dos outros.
Tony devia passar a chamar-se Chico. Esperto.
Sem imagem de perfil

De anonima a 14.09.2017 às 10:48

Roubar a propriedade intelectual de alguém, fazer negócio com esta e ainda por cima não reconhecer o crime é ainda mais grave.
Sem imagem de perfil

De JAB a 14.09.2017 às 11:38

Uma coisa é citação - que evidencia claramente o Autor - ou até transcrição como fazia Bach com Vivaldi e outros, Haendel com Pergolesi, como fez Bério na sua Sinfonia, como fez Ravel em La Valse, como faz Mahler; outra coisa é o que fazia Mozart que, citando temas de outros autores os iluminava e desenvolvia a níveis insuspeitados pelos originais, outra coisa mais profunda ainda ainda é termos o "Hino à Alegria" de Beethoven como citação do "Agnus Dei" (Dona nobis pacem) da Missa gregoriana "Cum jubilo"; outra coisa muito comum é a "inspiração" em músicas já existentes como ponto de partida para uma nova criação pois nunca se é totalmente original... Outra coisa é o "descaramento" do exemplo citado. Que custava a Tony Carreira dizer que o tema não era dele? Ou pagar os respectivos direitos, assumindo a versão própria? Não o fazendo, não só roubou descaradamente como cometeu uma verdadeira imbecilidade... Isto é ridiculamente escandaloso. Eu não fazia ideia!... Tem de positivo que "copiou bem"... Até aquelas harmonias que nos levavam a ter alguma contenção na hora de dizer mal. Ora bolas!... Aquilo, afinal, não é dele...

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D