Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O historiador e o pára-quedista

por Pedro Correia, em 27.09.17

img_770x433$2017_05_16_00_18_21_628545[1].png

 

Estranhei um artigo de Rui Ramos, ontem publicado no Observador, que é um autêntico panegírico a André Ventura. Estranhei porque considero haver um fosso intelectual entre o historiador e o pára-quedista do PSD em Loures, que ali faz uma espécie de tirocínio para outros voos.

O problema de Ventura, ao contrário do que é referido nesse artigo, está muito longe de se circunscrever à questão dos  ciganos - o que já bastaria para o desqualificar como candidato autárquico de um partido que não pertence às franjas do sistema democrático.

Ventura é também um assumido defensor da  prisão perpétua, do  trabalho compulsivo de presos e da castração química de certos delinquentes, além de não lhe repugnar a pena de morte. Está portanto em oposição aberta não à gestão comunista em Loures - que aliás contou com a colaboração activa do PSD nestes quatro anos - mas ao Código Penal.

Algo insólito, num jurista.

Mais um motivo para este artigo de Rui Ramos me causar estranheza. O autor chega ao ponto de reduzir, sem ironia, as 308 eleições autárquicas de domingo a um "referendo sobre André Ventura em Loures": julgo que nem o próprio bafejado por estas palavras iria tão longe acerca de si próprio.

São palavras pelo menos tão deslocadas da realidade como a suposta "inteligência e sofisticação" do candidato assim descrito pelo historiador, que o eleva à condição de "herói de cidadãos fartos do concurso de misses do politicamente correcto”.

 

Reflecti nestas palavras. E acabei por concluir que esta peça no Observador, mais do que enaltecer Ventura, visa quem ousou criticá-lo  internamente.  Com destaque para Assunção Cristas e Teresa Leal Coelho, que na sequência imediata das afirmações iniciais de Ventura se demarcaram o mais possível dele. Ao ponto de a líder do CDS ter declarado fim unilateral à coligação pré-eleitoral com o PSD em Loures.
Aparentemente, Rui Ramos inclui a presidente do CDS e a vice-presidente do PSD entre os membros da "oligarquia política" que, à direita, "embora não tendo aderido ainda ao PS, já são inofensivos". Este raciocínio terá muito menos a ver, portanto, com o putativo "plebiscito" de Loures do que com os  ajustes de contas e a recomposição de forças à direita do PS que se prenuncia após a soma dos 308 escrutínios de domingo.

Acontece que para esse filme o contributo de Ventura será residual ou mesmo nulo. O que o ex-director de campanha de Luís Filipe Vieira ambiciona é a presidência do Benfica. Loures, onde caiu de pára-quedas, serviu apenas de isco para o "herói" de Rui Ramos ganhar um palco mediático extra-futebol. Como podia ter sido Sintra, "única terra que verdadeiramente [o] apaixona", como chegou a confessar numa entrevista.

Ou Cascalheira de Cima ou Alguidares de Baixo. Para o caso tanto faz.

Autoria e outros dados (tags, etc)


56 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.09.2017 às 11:39

considero haver um fosso intelectual entre o historiador e o pára-quedista do PSD em Loures

Eu não sei se haverá ou, se houver, quem fica no fundo do fosso.

Se ler o currículo de André Ventura, verá que ele não é um boy: é um indivíduo doutorado em Direito (não os há muitos em Portugal) e que já exerceu ou exerce diversas profissões e cargos na área jurídica, em diversas entidades.

Podemos contestar o seu benfiquismo, as figuras que faz na televisão, ou as suas posições políticas, mas dificilmente podemos contestar as suas capacidades intelectuais e profissionais.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.09.2017 às 11:42

O que o ex-director de campanha de Luís Filipes Vieira ambiciona é a presidência do Benfica.

Disparate. Todos os presidentes de grandes clubes de futebol são homens de muito dinheiro e muitos negócios e negociatas, homens com uma carteira bem cheia. São empresários. Ser presidente de um grande clube de futebol implica mexer-se bem no círculo dos negócios. Não é coisa em que um académico tenha quaisquer hipóteses.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2017 às 20:19

Não esquecer o precedente desse grande jurista, Vale e Azevedo...
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 27.09.2017 às 12:12

E não é que faz todo o sentido ?

Os presidentes de (quase) todos os grandes clubes de futebol são uns demagogos de pacotilha e financeiros de chapéu preto.
Bem visto, Pedro.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 12:40

Dulce, a política pelos dias de hoje apela à emoção, ao aplauso. À oposição emotiva e furiosa contra o adversário. A politica senta-se hoje nos estádios. Passámos da Sociedade do Espetáculo para a Política do Espetáculo. Dickens escrevia em folhetos semanais os seus romances moldando o enredo conforme a resposta do público. Assim são hoje os políticos, avaliando a popularidade da sua narrativa não pela venda dos folhetins mas através das audiências. Bem vinda ao Deserto do Real
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 27.09.2017 às 13:30

Concordo. Já por cá andamos há uns aninhos..
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 12:17

Até há bem pouco tempo cantavam-se loas a Rui Ramos pela coragem da sua História de Portugal. Afinal o Estado Novo teria sido uma fabricação da esquerda. Desconfio que os que roubaram espaço às suas prateleiras com tão portentoso códice foram os mesmos que aplaudiram Trump. O homem anti sistema que iria mudar o mundo. Mas desconfio que estes apadrinhamentos são assuntos de fé e não da razão. Antes João Ameal.

Os ciganos, são como as mulheres e os pretos e os judeus e os muçulmanos É tudo uma questão de genética. Tudo uma fatalidade. E não havendo salvação bem sabemos qual a melhor solução
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 13:08

Uma trivela do cigano Quaresma vale mais do que todos os bitaites do professor Ventura.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 17:22

O Porto está forte!
Sem imagem de perfil

De maria a 27.09.2017 às 12:59

Toda esta gente que Bate nesse Ventura, se tivessem filhas com 6;7,9 anos e que tivessem sido abusadas por um malandro qualquer, não pediriam castração química de imediato? Aceitavam esta bondade que fizeram ás filhas?
Um eminente jurista já disse que a prisão perpétua existe no Código Penal.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 13:06

Devia ser um "iminente jurista", nada eminente.
Sem imagem de perfil

De maria a 27.09.2017 às 14:19

V.Exª que só o conheci há dias numa TV e que reconheço ter mais tarimba do que eu, corrigiu-me embora eu tenha alguns cuidados.
Eminente em grosso modo é sapiência.
Iminente é algo que está para acontecer, rutura, etc.
De qq modo eu estou sempre a aprender e não me melindra.
Cumps
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 14:44

Eu é que estou sempre a aprender, Maria. Não fazia ideia que havia juristas, eminentes ou não, que garantissem estar a prisão perpétua prevista no Código Penal.
Acontece que a Constituição portuguesa, de 1976 proíbe expressamente as detenções perpétuas.
Artigo 30.º, n.º 1: «Não pode haver penas nem medidas de segurança privativas ou restritivas da liberdade com carácter perpétuo ou de duração ilimitada ou indefinida.»
Este preceito leva até o Estado português a recusar a extradição de cidadãos estrangeiros para países onde possam ser condenados a prisão perpétua:
Artigo 33.º, n.º 4: «Só é admitida a extradição por crimes a que corresponda, segundo o direito do Estado requisitante, pena ou medida de segurança privativa ou restritiva da liberdade com carácter perpétuo ou de duração indefinida, se, nesse domínio, o Estado requisitante for parte de convenção internacional a que Portugal esteja vinculado e oferecer garantias de que tal pena ou medida de segurança não será aplicada ou executada.»
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 15:11

Pedro, quem mandou essa da prisão perpétua, prevista no Código Desleal, cá para fora, foi o ilustríssimo doutor em leis, e ex-gordo Paulo Rangel, na Prova dos 9...o André Ventura na versão soft porno
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 16:10

Rangel também fará parte do "concurso de misses do politicamente correcto", segundo a sagaz definição de Rui Ramos?
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 17:24

Não sei. Mas não me espantava ver o Rangel em lingerie de renda de bilros.... ha ali qualquer coisa que não bate...ou bate mas de uma forma, como direi, antinatura.....talvez tenha sido da Depuralina....
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 13:24

Maria, porque não esquartejá-lo, após lhe ter sido removida a pele? E o seu cadáver pendurado nas muralhas da cidade? A mim parece-me que tinha mais impacto. .....e execuções públicas ao domingo. A turba vociferando, rindo e emborcando. O Verdugo mandando umas piadas.....
Sem imagem de perfil

De maria a 27.09.2017 às 14:23

Vê-se que está incólume, não tem filhas ou filhos, senão cantava doutra maneira .
Cumprimentos
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 15:08

Maria, tenho dois, mas não fazem de mim uma besta.
Sem imagem de perfil

De Sarin a 27.09.2017 às 22:26

Se sentir no corpo um corpo indesejado e não convidado nos dá mais autoridade moral para falar, então Maria respondo-lhe:
atentar contra a integridade física do abusador só em defesa da própria integridade; ser sancionado por lei não retira brutalidade ao acto - nem ao assim definido pela sociedade nem ao perpetrado pelo abusador.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2017 às 14:28

Mas há uma ideia da Maria que me parece muita boa quando diz que se tivessem filhas abusadas não pediriam a castração? etc. etc. Parece estar sugerido que o juiz deve ser o ofendido ou, pelo menos, familiar dele... Bela ideia.
E já agora pergunto à Maria: se a assassinassem que pena é que você pediria?
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 15:12

Eu digo. Matá-lo duas vezes.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 27.09.2017 às 16:39

É óbvio que, se o juiz for o Meirim da arbitragem, manda-o matar até não poder mais, como faz ao lagarto BC. O gajo "amanda-lhe" com cada caterva de meses de suspensão... Acho que a coisa já vai a caminho dos dois anos. Isto é para passar tanto tempo sentado, o BC bem que vai precisar de dois anus. Quanto à questão importante: se um cabrão fizer mal à minha filha, limpo-lhe o sebo, mato-o.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 17:33

E mantém-se anónimo.
Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 13:43

Quase a propósito, e de certo modo elucidativo:

André Ventura deixou críticas aos autores das queixas, alegando que "a política não se faz na Justiça". "Vim aqui reafirmar o que já ti há dito e explicar o sentido com que o disse", referiu, negando, uma vez mais ser racista.

https://www.jn.pt/local/noticias/lisboa/loures/interior/candidato-andre-ventura-nao-e-arguido-no-processo-de-racismo-8799174.html
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 14:26

Nisso estou de acordo, obviamente. Tudo quanto é matéria de opinião dirime-se no palco político - e, em última instância, na urna de voto. Nunca nos tribunais.
Há, de resto, suficiente jurisprudência no Tribunal Europeus dos Direitos Humanos para condenar à partida qualquer acção neste domínio.
Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 14:42

Fiquei-me pelo erro crasso de ortografia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 16:13

Alguns erros são mesmo craços.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 28.09.2017 às 15:07

São os error crassus, como diziam os antigos!!
Imagem de perfil

De jpt a 27.09.2017 às 13:56

Rui Ramos a esparvoar. É uma pena
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 14:04

Eu acho, pelo menos com idêntica razão, que as autárquicas de domingo serão um referendo sobre Isaltino Morais em Oeiras.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 17:26

Jpt para a história temos ainda a do João Ameal....ganda pomada
Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 13:57

"um autêntico panegírico"
Por oposição a uma tentada diatribe?

"o que já bastaria para o desqualificar"
Manifestação de wishful thinking?

"julgo que nem o próprio bafejado por estas palavras iria tão longe"
E, no entanto, cá estamos a falar dele. Como ontem. Como muitos outros têm estado, em muitos outros dias.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 14:06

Para desqualificá-lo, bastam as palavras do próprio pára-quedista de Loures:
«Serei, provavelmente, candidato a presidente da Câmara Municipal de Sintra»

http://www.jornaleconomico.sapo.pt/noticias/andre-ventura-professor-universitario-serei-provavelmente-candidato-a-presidente-da-camara-municipal-de-sintra-27701

Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 14:48

Em tratando de evocar esse critério, esperar-se-á um longo rol de desqualificados num próximo post.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.09.2017 às 15:03

Mais umas citações da mesma entrevista:

«Vivi em Sintra até ir para a Faculdade de Direito e, mesmo depois de me tornar professor, continuei a residir em Sintra. É a minha terra, a única que verdadeiramente em apaixona e cujos problemas – de segurança, de estabilidade, de qualidade de vida – verdadeiramente me preocupam. Sou um sintrense de gema. Quem me conhece sabe que amo Sintra com todo o meu coração.»

«O professor Fernando Seara – de quem sou amigo – ensinou-me que na vida há algo verdadeiramente importante: ser um transportador de felicidade. Eu quero ser esse mensageiro para os sintrenses.»

«Há algo que quero muito fazer: tornar Sintra um marco do turismo e da cultura nacionais, porque é isso que Sintra representa no imaginário nacional e internacional.»

Sintra ou Loures, tanto faz.
Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 15:13

Ok, falemos então em Seara: onde é mesmo que ele aterrou desta vez?
E o Basílo Horta, ainda se lembrará dos tempos em que era deputado por Leiria?
Ui, que isto vai ser como as cerejas...
Sem imagem de perfil

De sampy a 27.09.2017 às 15:02

Uma sugestão de exercício: comparar no domingo os resultados alcançados por Ventura aos por Cristas ou pela Leal Coelho. Só por curiosidade, claro.
Sem imagem de perfil

De Peneda/Soajo a 27.09.2017 às 15:11

A Cristas é uma fotocópia do seu padrinho Portas. Melhor que o original. É mais uma demissionária irrevogável quando chegar o momento certo. Acho que nasceu em Angola. Bem que podia, pois, arrogar-se a única solução para restabelecer a paz com Angola, já que o Tio Celito está a ficar um borradito que nem soube reagir, in loco, à mais suez descredibilização que lhe foi apontada, em directo, pelo actual grunho que lá manda, riscando-nos do mapa. Assim, o suposto é que o facto de a Cristas ter mandado às malvas o pré acordo de Loures, aliviando-se desse André, um reles benfiquista, deixou o caminho aberto para o PSD, pois toda a gente sabe que a gente não gosta de ciganos em geral, sendo o Quaresma a excepção que justifica a regra.
Já a Teresa, aquela couvinha sem sal, bem pode ir fazendo as malas, porque tem a folha feita só por se ter marimbado para esse energúmeno benfiquista. Os lampiões não lhe vão perdoar e, na hora exacta de votar, vão mesmo atafulhar as urnas com votos a favor do Ventura, pois não se esquecem, jamais daquele gesto do Quaresma, cigano, em pleno estádio da Luz, a assinalar com os dedos as duas batatas com que a baliza do benfica estava enfardada. O Passos vai-se fartar de rir e até o Bernardino, quando sentir o Ventura colado à perna, dirá que é preciso pôr a ciganada a trabalhar e a pagar impostos, na vez de andar por aí a matar os filhos em assaltos, só para terem direito a chorudas indemnizações.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 27.09.2017 às 19:16

Eu acho a Cristas melhor resolvida que o Portas.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 28.09.2017 às 02:11

Sem dúvida é mais jeitosa ... a Cristas claro.

Comentar post


Pág. 1/2



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D