Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O governo que temos.

por Luís Menezes Leitão, em 21.11.17

Uma boa demonstração de como funciona este governo é este processo da candidatura à Agência Europeia do Medicamento. Por pressão do autarca do Porto, retira-se a candidatura de Lisboa, que tinha todas as hipóteses de ganhar, para lançar a do Porto, e depois fica-se contente por este ter ficado em sétimo lugar. A Agência Europeia do Medicamento estava em Londres, a capital do Reino Unido, não estava em Manchester, nem em Southampton. Era evidente que, a ir para Portugal, só podia ir para a sua capital. Por isso mesmo acabou por ir para Amesterdão. É por isso que no governo alguém devia assumir responsabilidade pela condução deste processo, que prejudicou seriamente o país. Mas já se sabe que tal nunca acontecerá.

Autoria e outros dados (tags, etc)

Tags:


12 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 21.11.2017 às 10:57

retira-se a candidatura de Lisboa, que tinha todas as hipóteses de ganhar

Tretas. Tinha muito poucas hipóteses. A Agência do Medicamento é uma das principais agências, com imenso movimento de visitantes e trabalhadores. Jamais ficaria numa cidade periférica.
Sejamos claros, Londres fica a uma ou duas horas de comboio de Bruxelas, Paris e Amesterdão. Para Lisboa tem que se vir de avião, o que demora umas três ou quatro horas e substanciais complicações, além de ter que se arranjar hotel.
Lisboa pode ser muito cool, mas é para férias. Não é para se vir cá com frequência.
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 21.11.2017 às 11:06

Lisboa tinha hipóteses. O Porto não tinha nenhumas. O Francisco Seixas da Costa, que como embaixador conhece a situação, já o disse no Facebook.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 21.11.2017 às 11:23

Permito-me discordar de Seixas da Costa. Lisboa é uma cidade que fica numa longínqua extremidade da Europa, sem ligações de comboio ao continente e a duas horas de vôo de qualquer cidade importante. Lisboa é a sede de duas agências europeias pequenininhas e que nenhum lobyista precisa de visitar. Não serve para sede de uma grande agência de uma indústria crucial e cheia de lobyistas como a farmacêutica. Um lobyista para cá vir precisa de três horas em transportes e reservar um hotel, é uma trapalhada. A Londres ou Amesterdão vai-se num pulo, de comboio, e volta-se no mesmo dia.
Não tenhamos ilusões. Isto é como a Champions League - deve-se participar, que é prestigiante, mas não se deve ter ilusões de que se pode ganhar.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 21.11.2017 às 11:00

no governo alguém devia assumir responsabilidade pela condução deste processo, que prejudicou seriamente o país

Não prejudicou nada. Foi apenas uma forma indireta de pôr a nossa diplomacia a dar visibilidade e relevo ao Porto. Essa cidade tornou-se assim mais conhecida e atraente (para visitantes, claro, não para a Agência do Medicamento). Lisboa já tem visibilidade e relevo, não precisa de mais (até porque já tem o aeroporto a rebentar pelas costuras).
Imagem de perfil

De Luís Menezes Leitão a 21.11.2017 às 11:07

Se acha prestigiante para o país apresentar candidaturas perdedoras, apenas para ter publicidade, o problema é seu. Eu não me revejo nesses métodos.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 21.11.2017 às 11:26

São métodos perfeitamente bons. A diplomacia portuguesa tem que fazer alguma coisa. Pô-la a prestigiar e promover o Porto é uma tarefa perfeitamente meritória.
Há competições que são para se concorrer, não são para se vencer.
Tal como o Porto, 18 outras cidades europeias também perderam. Houve 18 outras diplomacias a trabalhar para promover cidades, muitas delas com tão poucas hipóteses como o Porto.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.11.2017 às 11:51

Mas podia ter ido para Milão, que não é capital. A não ser da moda. Esse argumento é fraco. https://opardemamas.blogspot.pt/
Imagem de perfil

De João André a 21.11.2017 às 13:09

Como escrito acima, esteve a um nada de ser Milão. Na votação acabou com Milão e Amesterdão empatadas e foi por sorteio que Amesterdão foi escolhida. Ainda não vi as notícias sobre a capital italiana ter mudado...
Sem imagem de perfil

De JPT a 21.11.2017 às 17:24

Nem sobre a holandesa, já agora...
Imagem de perfil

De João André a 22.11.2017 às 13:42

Amesterdão é a capital. Haia é sede do governo e do parlamento, mas a constituição holandesa refere Amesterdão como a capital.

Podemos questionar o que significa ser a capital, mas isso é uma questão diferente. Amesterdão é de facto a capital holandesa.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 21.11.2017 às 13:29

É a macrocefalia lisboeta a funcionar. Não ganhou o Porto, paciência. Não retira mérito à candidatura, nem às reais condições que a cidade apresenta para receber um organismo destes.
Sem imagem de perfil

De JgMenos a 21.11.2017 às 14:07

Ficariam duas agências europeias em Lisboa?
Tretas...

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D