Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




O comentário da semana

por Pedro Correia, em 05.02.17

«Experimentem colocar no facebook um texto mais ou menos longo com uma foto apelativa. A seguir coloquem outro texto contradizendo tudo o que antes se dizia, com outra foto apelativa. Vão ver que as pessoas que colocam likes num são as mesmas que colocaram likes no outro. São aquelas que, de lágrima ao canto do olho, põem salvamentos de gatinhos e cães e textos a apelar à irmandade entre os homens, para logo a seguir colocar outros transbordando de ódio contra Costa ou Passos.»

Do nosso leitor Xico. A propósito deste meu postal.

Autoria e outros dados (tags, etc)


1 comentário

Imagem de perfil

De Manuel a 06.02.2017 às 01:30

Sim, eu comungo também dessa opinião. É o aspecto dominante das redes sociais.
Eu, como nunca fui muito sociável desde a escola até à rua e como não sou hipócrita ao ponto de ser diferente nesta janela virtual, não faço amizades apenas virtuais. Já tarde acabei por me colocar nesse catálogo de gente perfeita chamado Facebook, creio que apenas para não ficar de fora, mas uso-o quase exclusivamente para participar num grupo.
É uma realidade diferente da social material. É um mundo cheio de propagandas e onde seres anónimos procuram freneticamente um momento de atenção ou popularidade; onde emitem opiniões e fazem "like" nelas - qual é a ideia que uma pessoa tem para fazer um "like" naquilo que acaba de dizer/publicar? - onde partilham fotos de toda a treta que os envaidece; onde vizinhos se parabenizam mutuamente pelos aniversários, mas nem bom dia se desejam quando se cruzam na rua, etc. Enfim, este mundo é uma feira de ilusões e vaidades e as redes sociais são o grande palco para as maiores.
De uns cinco ou seis grupos que aderi e conheci, só consegui um onde é muito frequente as pessoas elaborarem as suas opiniões e lerem as dos outros, de resto limitam-se a zurrar títulos das noticias e insultos. Por sua vez parece-me que os jornais já perceberam isso e com algum cuidado e moderação, a jeito dos seus interesses ocultos, vão cumprindo as regras da profissão, mas aplicando uma artimanha quase cientifica a elaborar os títulos das noticias, que em vez de atraírem todos os leitores ao corpo da noticia, vão logo dispensando grande parte deles de o fazer, qual palavras de ordem do pastor para com seu gado, talvez porque as massas correspondem e obedecem tal igual ao gado.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D