Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Nós por cá, todos bem!

por Helena Sacadura Cabral, em 12.05.14



Quem se lembrasse, ontem, de abrir a televisão, perceberia que tinha começado qualquer coisa que entre nós se costuma apelidar de "campanha eleitoral". Claro que ninguém perceberia que se tratava das europeias...porque de Europa ninguém falava. Embora o ciclo infernal só tivesse início legal às 00:00h, o certo é que todos os partidos já se encontravam a antecipar o trabalhinho, com os líderes a marcarem presença nas respectivas caravanas.

Assim, Passos Coelho, em Macedo de Cavaleiros, lembrava o passado para que se não perdesse a memória da origem dos nossos problemas.

Já Seguro, em Vila Real, "confundia" os apoiantes dizendo que quanto mais votos o PS tiver, maior será a derrota do governo.

Em Grândola, Jerónimo, menos afectuoso do que é costume - confesso a minha simpatia pessoal por este homem - atirava-se ao perigo de um entendimento futuro entre o PS/PSD/CDS.

Mais estival, Catarina Martins, no Funchal, afirmava que a única alternativa para o país será a reestruturação da dívida.

Programas partidários face à Europa? Nem pensar. 

O que está em causa para Portugal nestas eleições? O que é que isso interessa face a um tempo de antena, gratuito, que tem de ser partidariamente aproveitado?

Que novo ciclo se pode iniciar na Europa? Quem é que fala disso?

Aqui está a previsão do que vão ser os próximos 15 dias. Trata-se, claro, da pré campanha para as legislativas, embora não sejam essas que estão em causa.

Por sanidade mental, qualquer médico aconselhará que se desligue o aparelho de tv. Vou pensar seriamente nisso. Ou, em alternativa, ver apenas canais de cozinha, que me tiram da crise. É que só assim poderei dizer, lembrando o Fernando Lopes, "Nós por cá, todos bem"!

Autoria e outros dados (tags, etc)


16 comentários

Imagem de perfil

De Teresa Ribeiro a 12.05.2014 às 14:08

Excelente ideia, Helena. Nos próximos 15 dias vou seguir atentamente os tempos de antena da Nigella :)
Sem imagem de perfil

De Meio Desfeito a 12.05.2014 às 15:18

Como se pode escolher um entre DEZASSEIS, alguém há-de falar da Europa. Talvez a camarada Carmelinda Pereira, nos tempos que correm não nos devemos admirar assim por dá cá aquela banalipalha.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 12.05.2014 às 21:52

Meio Desfeito
À porta da Assembleia Carmelinda lá disse que acabava com as instituições europeias...
Sem imagem de perfil

De M D a 12.05.2014 às 22:08

Bem me queria parecer que aquela airosa moçoila ia falar da Oropa.
Sem imagem de perfil

De MC a 12.05.2014 às 15:20

Há muito que me delicio com os canais de cozinha e são uma boa escolha ... Quanto ao resto não desperdiço um minuto que seja do meu rico tempo, até porque não vou votar! Paciência!
Sem imagem de perfil

De Ru Mateus a 12.05.2014 às 17:07

Pois os que discutem a Europa não parecem nas noticias...pois...

http://lutapopularonline.org/index.php/pais/104-politica-geral/1057-fora-o-euro-venha-o-escudo?showall=&limitstart=

Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 12.05.2014 às 21:55

Lá nisso tem razão. Mas eu não deixarei, por esforço próprio, de me informar. Já me deu uma ajuda!
Sem imagem de perfil

De fernando antolin a 12.05.2014 às 17:25

Excelente sugestão, obrigado Helena.

E sigo o conselho da Teresa, ver a Nigella, essa moçoila doce e meneante, que transforma um qualquer banho-maria numa sugestão a tender para o pecaminoso...
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 12.05.2014 às 22:00

Também há outra agradável, a Ina Garten no canal Net Food!
Sem imagem de perfil

De Costa a 12.05.2014 às 22:02

Cuidado, minha senhora, se me permite a ousadia, com as simpatias por quem - tivesse as rédeas do poder - a impediria de aqui escrever como a sua consciência manda. E se fosse apenas essa a consequência... São lobos (pobres lobos...) com pele de cordeiro.

Lembrar o passado que aqui nos trouxe, não desculpando por si os erros - e o dolo, não tenhamos ilusões - dos que agora "cá estão", nunca - nunca! - será demais.

Mais não seja pela escandalosa, verdadeiramente inominável, impunidade de que beneficiam os que, quando todos os sinais apontavam para o que sucedeu e sucede, persistiram num caminho criminoso e, à custa de nós todos e dos nossos filhos (se ficar por aí), enriqueceram e enriquecem despudoradamente; por essa impunidade e pela repugnante atenção dos "meios de comunicação social" que ante eles se rebolam submissos.

Mais não seja pela escabrosa desfaçatez - incrivelmente não contrariada de forma minimamente proporcional (serão telhas de vidro...) - com que os acólitos dessa gente insistem em não reconhecer responsabilidades e em branquear os loucos desvarios dessa sua família.

Mais não seja porque, falhe a senhora - ou qualquer de nós -, no cumprimento de uma sua obrigação (que nunca se sabe quando será agravada), para com o estado ou a banca, e o inferno caíra sobre si com uma crueldade assustadora.

Quanto à Europa; fala a senhora da tal de Taça Europa, não é?

Costa
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 13.05.2014 às 11:00

Costa
Eu escrevi "simpatia pessoal", não falei de simpatia ideológica. Já dei para esse peditório um membro da família.
Mas de todos os Secretários Gerais, este é o mais genuino. Os outros eram doutores travestidos de operários. E mal!
Sem imagem de perfil

De Costa a 13.05.2014 às 15:25

Nem eu, minha senhora, presumi outra coisa (ou outra coisa se pode inferir do que escrevi) que não simpatia pessoal. Creia.

Costa
Sem imagem de perfil

De Miguel a 12.05.2014 às 23:47

Não acho que os portugueses estejam em condições de se preocuparem com o futuro da Europa; com todos à beira do abismo, eles só querem que alguém lhes dê soluções rápidas e indolores para os seus problemas, ou pelo menos promessas de tais soluções. A Europa é algo distante, praticamente invisível num dia-a-dia que só quer saber de aumentos de custo de vida, cortes nos salários, despedimentos e desenrascanços. A Europa depois das eleições não mudará assim tanto que estes problemas sejam resolvidos, por isso os portugueses não têm fortes motivos para querem saber delas. Como sempre, para nós não há horizonte para além da mais básica vidinha.
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 13.05.2014 às 10:54

Miguel
Só que é a Europa ou parte dela que manda em nós...
Sem imagem de perfil

De Miguel a 13.05.2014 às 13:54

Cara Helena,

Não estou a discordar de si. Mas ainda que esteja tudo relacionado, o português médio, com todos os problemas imediatos que tem, não se pode dar ao luxo de ver o conjunto; ele apenas quer que alguém lhe resolva os problemas do dia-a-dia, e para ele isso não tem nada que ver com "o que se passa na Europa," esse lugar remoto e misterioso...

Já Adolfo Casais Monteiro escrevia, N'O País do Absurdo, que um dos males do Liberalismo, da República e é claro do Estado Novo (e eu incluiria a II República) foi não terem dado desafogo económico à população para que ela pudesse amadurecer politicamente. Somos um povo acossado, subordinado àqueles que nos sustentam, e por isso apenas pensamos na mais básica das sobrevivências. E quem pode criticar os portugueses por isso?
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.05.2014 às 23:08

Helena,

somente para pedir-lhe que chame a atenção, onde puder, para a seguinte situação:
http://oglobo.globo.com/sociedade/sudanesa-crista-condenada-morte-por-traicao-ao-isla-12504221

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D