Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Noite eleitoral (4)

por Pedro Correia, em 25.05.14

1. Seguro salientou várias vezes, no discurso desta noite, que as europeias foram ganhas pelo PS. Cada vez que dizia isto conseguia diminuir um pouco mais a dimensão do seu exíguo triunfo eleitoral. Qual será a necessidade de sublinhar aquilo que parece óbvio?

 

2. José Sócrates apareceu pouco na campanha socialista, mas foi quanto bastou para ser de mais. O PS só ganha em afastar-se da herança socrática se tiver sérias ambições de assumir o governo em 2015.

 

3. Já antes desta derrota o Governo dava claros sinais de desgaste. O escrutínio de hoje torna imperiosa uma remodelação governamental. Quanto mais depressa o primeiro-ministro a fizer mais poderá beneficiar com isso.

 

4. Quem tem razões para sorrir é o Presidente da República, assumido adepto de uma "grande coligação" à moda alemã ou austríaca. O Bloco Central vai fazendo a sua marcha, com uma cadência lenta mas irreversível. Não está ainda inscrito nas urnas, mas já parece escrito nos astros.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De da Maia a 26.05.2014 às 00:32

Pois, mas o entendimento das alternadeiras destrói toda a lógica do regime de alternadeiras. Quem é que vão culpar pelo falhanço dos últimos 40 anos?
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2014 às 01:23

O Trombonal Cãostitucional.
Sem imagem de perfil

De Carlos Duarte a 26.05.2014 às 00:34

Caro Pedro Correia,

Se me permite, as minhas "notas":

- Fora a CDU e o MPT (ou o Marinho e Pinto), todos perderam.

- O resultado do PS é fraco e deixa muitas dúvidas para as legislativas. Houvesse coragem (que não me parece que haja) e o António José Seguro era um líder a prazo.

- A AP perdeu e só não perdeu por mais por causa do fraco resultado do PS. Dentro da AP, o CDS perdeu de longe mais (1 deputado em 2 actuais) e fora querer suicidar-se, deve por de lado coligação nas legislativas. Deve igualmente (re)começar a opôr-se internamente ao PSD.

- O Bloco ficou em frangalhos, foi-se.

Cenários puramente hipotéticos:

- O MeP era muito próximo de José Sócrates enquanto Bastonário da OA. Se o PS tivesse juízo, arriscava uma coligação com o MPT, desde que o MeP desse a cara em campanha, para as legislativas.

- Como escrevi em cima, o CDS terá de se afastar (marca a diferença) do PSD e assumir o papel de "polícia bom" na coligação. E depois mandar a coligação às favas e atirar a culpa dos sacríficios para o PSD e o PS. Veremos...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 26.05.2014 às 01:16

O Bloco, com liderança bicéfala, perde duplamente.

Seguro teve um triunfo esmagador. Na sondagem do socialista Oliveira e Costa.

Marinho Pinto começou a ganhar esta eleição no dia em que venceu M. Moura Guedes na TVI.

O PCP, coerente como sempre, vai manter a letra J. Jerónimo dará lugar a João, não tarda muito.

Passos e Portas não irão coligados em 2015. A Aliança Portugal (parte 2) é pequena de mais para nela caberem ambos.

Sem imagem de perfil

De leitor atento a 26.05.2014 às 01:50

Remodelação governamental? Para já, PSD e CDS têm de se ver livres da maçonaria que tomou conta dos partidos. Relvas, lojas Mozart, etc, são apenas alguns entre os vários casos demonstrativos de até onde chegou a coisa. A 3ª república parece repetir os erros da 1ª. As agendas dessa gente (com passagem pelas causas fracturastes) nada têm a ver com os problemas da população.
Se é para ter mais do mesmo, não vale a pena. Este não é tempo para mera cosmética.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 27.05.2014 às 00:49

Falando em Mozart: e que tal o 'Requiem', como banda sonora?

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D