Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Não concordo

por Sérgio de Almeida Correia, em 04.12.15

49cd98224a82b7853caa3cfe5687d3f95822cdba.jpg

 (Miguel Baltazar/Negócios)

 

"O Governo é legítimo e não podemos continuar a falar dele como ilegítimo”

 

Penso que a senhora não está a ver bem o problema. Poder podem. E até penso que o ideal era deixá-los continuarem a discutir essa questão até à exaustão, até todos perderem o pio. Os que contestam a legitimidade do Governo e os que o apoiam e lhes dão o troco.

Porque a avaliar pelo debate da moção de rejeição do programa do Governo, pela compostura nas bancadas da oposição, pelas risadas, os apartes, o gozo, o palavrório das interpelações e o nível da linguagem da rapaziada das jotas, até parecia que tinham regressado todos às lutas académicas. Por momentos vi o Telmo Correia a discursar num dos anfiteatros da Faculdade de Direito de Lisboa, numa Assembleia de Representantes, nos idos de 80, a falar para a malta e a pedir uma recontagem dos votos do Costa e do Apolinário. E depois o chumbo da moção, os aplausos e a risada geral.

Um espectáculo que os portugueses devem ter sumamente apreciado, e comentado, enquanto emborcavam uma lambreta e comiam uns tremoços no Café do Zé. 

É sempre bom voltar à adolescência, é sempre bom recordar velhos tempos. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 04.12.2015 às 06:20

O Governo é legal, não é legítimo. Legitimidade implica boa fé.

Quanto ao texto de acordo, mostra mais uma vez a bolha onde vivem todos.

Sem imagem de perfil

De lucklucky a 04.12.2015 às 06:27

E se o PS quiser voltar a perceber o que é o Marxismo ainda vai a tempo antes de engordar o "crocodilo":
http://www.telegraph.co.uk/news/politics/Jeremy_Corbyn/12032154/jeremy-corbyn-syria-air-strikes-jihadist-warning.html
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 04.12.2015 às 10:01

Por momentos vi o Telmo Correia a discursar numa Assembleia de Representantes

Telmo Correia participa, em defesa do Benfica, num programa semanal de debate sobre futebol na Antena 1.

Nesse programa, tal como na Assembleia da República, o nível dele mete nojo. É um demagogo sem valor, sem seriedade, sem honestidade intelectual. Nem sei se ele defende o Benfica como quem discursa na Assembleia da República, se debate na Assembleia da República como quem defende o Benfica.
Sem imagem de perfil

De Ribas a 04.12.2015 às 10:26

Cerca de 10 000 000 de habitantes, 8 000 000 de registos nos cadernos leitorais e quase 50% de abstenções em atos eleitorais. Só terá dúvidas das causas quem anda neste país a dormir. A AR de Portugal é uma casa, não da democracia, mas o teatro da diáspora. A palhaçada do bota-abaixo não é de ontem ou do amanhã. A palhaçada está no texto sublime a que cada deputado, pseudo-respresentante do povo, desborreia para bancadada sem que os restantes o oiçam. Ultimamente a AR tornou-se no selfs centro de emprego tal a incompetência profissional dos pseudo-representantes. Para não ser diferentes das bancadas parlamentares da américa latina ou da ásia, basta andar à batatada, tornando a sala da AR num ring. Nunca votei no PS porque nunca fui na onda do seu grão-mestre, o que não queira substimar certas figuras que já por lá passaram. Mas ter um presidenta da AR que disse, alto e em bom som, quando o envolveram num processo de má memória de que se estava a cagar para o segredo de justíça, se nunca acreditei na justiça dos homens e mulheres que a descrutinam, depois desta situação pouco ortodoxa de quem vive da politica é imensuravelmente pobre. Depois outros carateres visuais se apropriaram de certas configurações, como a dos corninhos a um e dois dedos, da tua tia, da tua avó, do desaparecimento dos gravadores, ou do não falas mais porque não deixo levando à retirada do microfone, no dia 3 de dezembro d 2015, a barbárie foi total. Poucos mas barulhentos, primeiro-ministro sem ter ganho as eleições, moção de confiança, de censura etc que venham que aqui estamos nós para a reprovarmos. Não. Ponham no parlamento representantes da LUAR, das FP 25 A, FP 27 ou o Copcon, poderá ser que haja algum elemento ainda em condições de fazr um assalto a um avião da TAP que já não é TAP ou de um cacilheiro que desça o Tejo, não ficando tão cara a manutenção da AR ao erário público e talvez não haja necessidade de haver tanto teatro, quando Portugal necessita de ser representado por gente inteligente e educada, independentemente da ideologia política, concorde ou não com ela.
Sem imagem de perfil

De Jorg a 04.12.2015 às 10:40

A legitimidade politíca do governo é o que é, e que mais uma vez, ontem foi bem vísivel - conversas de "troca-tintas" com aquela ganância candida dos 'pato-bravos'. Democracia é também mostrar isto, o que nem é grande defeito perante as aleivosidades do xuxa Costa e da gerigonça que engerocou.
E o debate até forneceu sínteses úteis quando não se quiser prescindir de inteligência - Portas foi certeiro com a sigla BFF, Telmo Correia fez bem em enquadrar que os bancos do Governo aconchegavam tanto "fondoschiena" de tralhas da Socretinada, e Passos Coelho fez bem em reiterar a expectative de que no dia em que o Xuxa Costa se desavençar da Sociedade "Jerónimo&Martins", tenha a humildade de se demitir e ir a votos.
Mas especialmente as interpelações ao ministro das Finanças - sim, aquele senhor que está sempre a rir, lembrando frequentemente Jack Nicholson num filme de Tim Burton - de Leitão Amaro e especialmente, de Miguel Morgado - foram substantivas e reveladoras sobre a 'politica' que aí vem - bem rematada com a identificaçâo de uma 'nova' corrente politíca - a dos Marxistas tipo "Groucho" - "Estes são os meus Principios! Bem, se não gostam.... eu tenho Outros"!!!!
Sem imagem de perfil

De Amendes a 04.12.2015 às 10:52

Sim... tem razão. --- Pareciam meminhos de escola... Mas lá que o chefe de turma vigarizou a malta na hora da votação , não há duvida!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.12.2015 às 11:11

Ao assistir a tamanha ALARVIDADE(para ser educada),tomei uma resolução,a partir do ano de 2016,voto BRANCO!!!!!!
Sem imagem de perfil

De V. a 04.12.2015 às 11:48

É engraçado como tentam desesperadamente contornar a questão. O único espectáculo que os Portugueses não gostaram foi a golpaça e toda a manipulação sem classe e sem cavalheirismo que a "esquerda" tem exibido. A eleição do ogre deformado para presidente da Assembleia foi um nojo absoluto. Agora tentam transformar o problema inicial num problema de postura da "oposição", mas não vai pegar. Quer dizer, já nem sei... com a tremenda estupidez e a cumplicidade dos jornalistas (outra vergonha nacional) para dourar a pílula, já não se pode ter a certeza de nada; além de que se for preciso contornam novamente as regras para ganhar. O PS aliás sempre existiu no limiar da ilegalidade e nas golpadas, como os truques miseráveis dos vendedores de telemóveis.
Sem imagem de perfil

De Alexandre Carvalho da Silveira a 04.12.2015 às 12:37

A gente ouve os discursos de um trauliteiro agora promovido a ministro dos Negócios Estrangeiros, ou da mente brilhante que governou os Açores durante uns anos, e até nos vêm as lágrimas aos olhos com tanta eloquência e sentido de estado. Já para não falar do que diz o "chefe do governo", cujos modos de carroceiro parecem ser tão do agrado do comentário politico oficial.
Já para não falar do presidente do Parlamento que o PS escolheu para 2ª figura do Estado, com um passado politico competente e impoluto.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D