Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Maria José Nogueira Pinto

por Pedro Correia, em 28.05.14

Uma bela, merecida e comovente homenagem a Maria José Nogueira Pinto, que nos deixou quase há três anos. Feita por quem a conheceu melhor que ninguém. Uma homenagem que é também uma tocante declaração de amor.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Apartidário a 28.05.2014 às 17:07

Votei uma única vez no CDS: quando MJNP foi candidata à CML.

E o mais provável é ser mesmo a única vez na minha vida.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 28.05.2014 às 21:23

Foi agora alvo de uma justa e merecida homenagem da CML.
Sem imagem de perfil

De da Maia a 28.05.2014 às 23:37

Uma cor viva nos tons cinzentos que invadiram o meio político.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.05.2014 às 00:42

Sem a menor dúvida. E de uma inteligência fulgurante.
Sem imagem de perfil

De Carla Ferreira a 28.05.2014 às 23:57

Independentemente do partido que representava, era uma pessoa de referência. Fico feliz pela homenagem. Faz falta à política o bom senso, a sabedoria e a sapiência que reunia. Nem todos os que chegam ao topo se podem gabar do mesmo.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.05.2014 às 00:43

Faço minhas as suas palavras, Carla.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 29.05.2014 às 09:21

Linda e tocante homenagem, como muito bem diz, Pedro.
Uma Senhora!
Uma vida cheia, uma vida sem desvios.
Nos tempos que correm, é raro.
Ainda bem que a Câmara de Lisboa também lhe presta homenagem.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 30.05.2014 às 00:45

Saúdo a Câmara de Lisboa por esta merecida homenagem, ainda por cima a alguém que pertencia a uma área política diferente. Faltam mais gestos destes na política portuguesa. Para romper com a absurda lógica de trincheira, que só divide em vez de unir.
Sem imagem de perfil

De macarvalho a 30.05.2014 às 09:03

Não interessa a cor, sim o homem.
No caso, uma senhora. Fora de série.
Lembro-me de a ter visto discursar no Parlamento poucos dias antes, com uma vontade férrea, num corpo que era já uma sombra.
Mas que a Câmara de Lisboa lhe preste homenagem, sim, é um feito, nos tempos que correm. Até quase um acto de coragem.

Comparo, em verdadeiros extremos políticos, mas com a mesma coerência, com Miguel Portas. No seu funeral, não houve cores, houve muita gente.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.05.2014 às 00:28

É verdade. Também lá estive e confirmo: havia gente de todas as tendências políticas, das mais diversas sensibilidades. Impressionante também por isso.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D