Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Ler

por Sérgio de Almeida Correia, em 01.07.17

A querela é esta: os eucaliptos são ou não perigosos para a nossa floresta? Vejamos os factos. Diz o INE que Portugal tem 23% da sua área florestal entregue aos eucaliptos, ou cerca de 760 mil hectares. Só quatro países do mundo têm mais eucaliptal em termos absolutos do que Portugal: a China (mas é 104 vezes maior do que Portugal), o Brasil (92 vezes), a Austrália (83 vezes) e a Índia (36 vezes). Em termos relativos, nenhum país no mundo tem a superfície de eucaliptos de Portugal. Aos que me respondem com o argumento de “dá dinheiro”, pergunto só por que é que a Alemanha ou a Espanha não correm para este El Dorado. A resposta é que é perigoso, não é que os empresários alemães ou espanhóis sejam estúpidos. Sim, o nosso desordenamento florestal é grave, o abandono rural gravíssimo – mas é um desordenamento que promove os eucaliptos (77% do investimento na floresta em 2015 foi para eucaliptos), que são perigosamente combustíveis, sobretudo se plantados como o estão a ser. Portanto, mais vale travar a fundo e salvar a floresta deste negócio pirómano.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


12 comentários

Sem imagem de perfil

De otto solano a 01.07.2017 às 08:19

O negócio dos fogos, ou a „Indústria dos Incȇndios“ ,que como toda e qualquer empresa capitalista tem como única finalidade o lucro financeiro, não respeita nem tem qualquer interesse pela vida humana, nem pelos prejuízos ecológicos que as suas actividades possam causar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 01.07.2017 às 08:49

Já cá faltava a ladainha da extrema-esquerda. Está tudo explicado: os 64 mortos de Pedrógão deveram-se afinal à "exploração capitalista".
Os meus sinceros votos de boas melhoras.
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 01.07.2017 às 09:42

Incrível, caro Pedro Correia!! E o mais incrível não é terem desistido de pensar. É a ignorância atrevida que presume pensar!! O Louça aplica a mesma receita para tudo, da mosca da fruta à exploração espacial!! Haja, meu Deus, paciência!!
Sem imagem de perfil

De Tiro ao Alvo a 01.07.2017 às 09:37

Não compreendo como é que esta militância da esquerda contra o eucalipto não se estende ao pinheiro bravo, sabendo-se que o pinheiro arde mais facilmente do que o eucalipto. Coisas...
Sem imagem de perfil

De Justiniano a 01.07.2017 às 10:24

Simplesmente porque a industria da celulose e do papel utilizam, principalmente, como matéria prima, o eucalipto. Fora empregue, pela mesma indústria, o carvalho e lá veriamos a mesma sanha ao carvalho!!
Esta gente anima-se de uma mundividencia aversiva a tudo e quanto o engenho mercantil possa transformar em riqueza e que subsista de forma produtiva e sustentada para além dos mecanismos e restrições de socialidade! E se opostas duas, dez, vinte restrições, ainda assim prosperar, extinga-se então tão aleivosa arte. É triste, quando não é trágico!
Sem imagem de perfil

De V. a 01.07.2017 às 10:30

A militância da esquerda não é contra o eucalipto — é pela islamização do sector privado: no seu ódio à propriedade e à iniciativa privada até a floresta tem de ser pobre, dominada pelo Estado, submissa aos ditames da Moral de Esquerda e não dar lucro.

Nem se deve reconhecer legitimidade a um parlamento imundo como o nosso o direito de legislar sobre a floresta. É o único sítio longe deles.
Sem imagem de perfil

De Vento a 01.07.2017 às 10:51

Estes textos merecem uma boa redacção.

Redacção

Os eucalipios são muito amiguinhos do povo, em particular das criancinhas que têm gatinhos nos brônquios.
Uma boa snifadela num eucalipiotal descongestiona os brônquios, os bronquíolos e os pulmõezinhos. Também são muito amiguinhos das pessoinhas com rinites e sinusites. Em infusão aquosa, fervendo-a, liberta uns vaporzinhos muito bonzinhos para deixar as fussas mais libertas. Pode usar-se uma chaleira.
Mais ainda, os eucalipios são porreirinhos para a indústria de celulose e para os pobrezinhos com reformas baixas.
Mais ainda, os eucalipios também são uma boa coisinha para as manas Mortágua botarem faladura. E neste aspecto eu sou contra os eucalipios. Os eucalipios deviam ter propriedades que fizessem com que as mulheres ficassem caladas quando não sabem o que dizem. Mas esperar que uma mulher se cale, mesmo não sabendo o que diz, é o mesmo que fazer acontecer a travessia a pé enxuto pelo mar vermelho. É mesmo difícil, e só pode ocorrer por intervenção divina.
Os eucalipios deviam ser objecto de um estudo mais aprofundado, pois talvez existisse a possibilidade de enxertá-los com algo que os fizesse emanar um aroma que também neutralizasse a propaganda feminista.
Cá por mim continuarei a ser amigo dos eucalipios e de todas as árvores que tenham propriedades combustíveis. O dia em que houver árvores que não ardam é porque se acabou a lenha; e acabando-se a lenha também se acabará o prazer de estar à lareira no Inverno.

Concluindo a redacção: quando o Homem não sabe até os tomates o atrapalham. Neste caso pode afirmar-se que quando os homens e mulheres não sabem, e também não sabem resolver uma situação, até os eucalipios atrapalham.

Nota: O uso do termo eucalipio é propositado, pois não quero causar coceira nem encravar unhas usando o termo eucalipto. Já causei e já encravei.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 01.07.2017 às 17:36

Vento, já experimentou maconha?
Sem imagem de perfil

De Vento a 02.07.2017 às 11:11

Já percebi que o meu comentário está demasiado lúcido. Você pretende que eu fique mais solto. Mas não preciso de maconha. Há outra ganza no país bem mais barata e acessível: ler algumas notícias. Pela sua pergunta, posso depreender que as notícias não lhe provocam efeito algum.
Porém agradeço a sugestão.

P.S. Estou a ler as notícias sobre o roubo do armamento em Tancos. Estou à espera que a ganza faça efeito para poder comentar. Até agora ainda não vi que se pusessem culpas ao eucalipio. Vamos lá ver quem tem. Alguns comandantes já estão temporariamente suspensos ou exonerados. Espero que o PR actue para que algumas chefias militares de topo e o Ministro da Defesa sejam demitidos. Aqui não há mas nem meio mas. Só há uma saída: demitir em cadeia, melhorar a segurança e perseguir os larápios.
Sei que este post scriptum não está tão lúcido como o comentário inicialmente proferido. Mas demos tempo ao tempo. Prometo que melhorarei.
Sem imagem de perfil

De Nuno a 01.07.2017 às 11:19

Ainda gostava de entender de que é que estas almas iluminadas julgam que devemos viver.

O turismo de massas mata as cidades e a paisagem. O eucalipto é o cancro da floresta. A cortiça está nas mãos do Amorim. A exploração petrolífera e a petroquímica destroem o planeta. Ainda não descobriram o lítio (mas lá chegarão). As fábricas alemãs tem acordos empresa que minam os sindicatos. O têxtil e o calçado pagam mal. A banca... é melhor não falar da banca.

Tirando do funcionalismo público, das artes subsidiadas e das empresas que devemos nacionalizar, de que é que esta gente gosta?

Ao menos quando ainda eram comunistas achavam que o estado devia ter grandes projectos de produção. Agora nem isso, qualquer coisa mágica pagará os serviços públicos, que são tudo o que interessa.
Sem imagem de perfil

De Costa a 01.07.2017 às 14:53

Um tudólogo, sejamos francos, o sr. Louçã. Mais um.

Mas de esquerda e - mais do que isso - à esquerda do PS e afim das jovens iinvocadas no texto. Donde, arauto da Verdade.

Está tudo bem assim e não poderia ser de outra forma.

Costa
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 02.07.2017 às 18:00

Asneira. Portugal tem muitos eucaliptos porque tem clima e solos muito apropriados para eles. A região de Águeda já foi considerada a melhor do mundo para o eucalipto.
Em Espanha não há muitos eucaliptos porque a pluviosidade é fraca de mais. O eucalipto requer muita água e Espanha não a tem. Mesmo em Portugal, na região interior já não há eucaliptos. Mesmo assim a Galiza tem mais eucaliptos (por área) do que Portugal.
A Alemanha não tem eucaliptos porque o eucalipto não suporta (sobretudo quando jovem) gelos e geadas. É uma árvore de climas quentes e não aguenta muito tempo com temperaturas negativas. O eucalipto pura e simplesmente é inviável na Alemanha.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D