Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Leituras

por Pedro Correia, em 03.09.17

Historia-de-Portugal-Livro-5-Os-Filipes[1].jpg

«Filipe II herdava um território multicontinental onde o Sol, diziam, não conseguia entrar no ocaso. Quem se apagava por vezes era o Tesouro. Em 1596, ainda no tempo do seu pai, a Fazenda tinha entrado em bancarrota, precisamente no período de maior afluxo do ouro e da prata das Américas. Em Fevereiro de 1601 o vice-rei de Portugal, Cristóvão de Moura, escrevia ao monarca que só tinha dinheiro para 50 dias, que há muito se não pagavam as tenças da Casa Real, que os soldados morriam de fome e recomeçavam  as desordens com os naturais e que não havia dinheiro para manter a Ribeira de Lisboa. Em 1607 o Tesouro voltaria a quebrar.»

António Borges CoelhoOs Filipes, p. 140

Ed. Caminho, Lisboa, 2015. História de Portugal, volume V

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De am a 04.09.2017 às 00:03

Pelo que nos conta:
Filipe II era do PS, tendo como tesoureiro régio D. Teixeira I. Daí ter ficado o vicio das bancarrotas!



Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 00:10

Portugal no eterno retorno à bancarrota. Uma tradição que vem de longe.
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 04.09.2017 às 11:12

Filipe II foi dos melhores reis do rectângulo

admiro o Escorial, os seus papeis e as cartas às filhas
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.09.2017 às 11:27

Neste caso o historiador refere-se a Filipe II de Portugal (III de Espanha).
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 04.09.2017 às 13:02

Mas o texto citado também contém três linhas referidas ao pai.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 04.09.2017 às 21:07

Bem, afinal a Gerinconça é filipina, pelo que o ditado sobre moscas e gerigonças faz parte dum folclore centenário.
Arre, que o Filipe,para além de esbanjador era feio como a noite dos trovões... hââââ... pois.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D