Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Incentivos ao investimento

por José António Abreu, em 15.09.16

Na entrevista à CNBC, o ministro das Finanças não se limitou a afirmar que a sua principal missão é evitar um novo resgate. Também garantiu que o governo aposta na captação de investimento. Sabemos todos que, no que respeita ao passado, isto é mentira. Tirando expulsá-los fisicamente do país (lá chegaremos, numa fase mais avançada do glorioso trajecto para o Chavismo), a «geringonça» fez tudo o que podia para alienar os investidores: reverteu privatizações e concessões, anulou reformas fiscais, aumentou o poder dos sindicatos, atacou instituições privadas. Que Centeno conseguisse dizer que o governo incentiva o investimento sem esboçar sequer um sorriso (logo ele) é prova de que, não obstante o lapso ocasional, já vai conseguindo comportar-se como um político (não é elogio). Ou então não estava a mentir; estava a referir-se ao futuro. O governo iria a partir de agora fazer todos os esforços para captar investimento.

Não. Apesar das garantias do ministro lá no estrangeiro, o ataque aos investidores vai continuar. Possui o apartamento onde reside e mais um par deles, comprados e/ou herdados ao longo da vida? Paga IRS sobre os rendas que recebe e IMI sobre o valor patrimonial de cada um? Gasta regularmente milhares de euros a mantê-los em condições adequadas? Não chega. Apostou em bens que não mudam de sítio, merece ser alvo de mais um imposto. Ou então venda-os (acredite em mim: a prazo, um prejuízo moderado revelar-se-á um lucro) e emigre.

 

Adenda: É comovente verificar como Bloco e PCP se digladiam na reivindicação da paternidade do novo imposto. E como o PCP, sentindo-se ultrapassado, exige mais.

Autoria e outros dados (tags, etc)


10 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 15.09.2016 às 20:25

Conclui-se que para si se o governo puser os mesmos de sempre a pagar impostos, tudo bem, assim é que é. Quanto aos mais ricos, esses têm de ficar sempre ilesos porque esses são intocáveis. Alguém que tem uma casa de um milhão de euros não pode pagar um imposto, os que têm uma casa de 200.000€ esse já pode pagar tudo. Os compradores de casas estrangeiros continuarão a comprá-las e nem sequer se lembram do imposto.
Sem imagem de perfil

De WW a 15.09.2016 às 21:16

Até que enfim um imposto com pés e cabeça.
Especulação imobiliária não interessa a ninguém, logo quem tem grandes quantidades de apartamentos vazios vai ter de baixar os preços, não perde dinheiro - ganha é um pouco menos se os quiser mesmo vender pois até pode optar por uma alta do mercado se os quiser vender ou alugar praticando preços normais.

Quem me dera a mim ter património imobiliário no valor de meio milhão de euros ou mais, quem dera que toda a classe MÉDIA tivesse património imobiliário nessa ordem de valores.

Todos os edifícios de valor produtivo não estarão abrangidos.

Espero também que todos os edifícios inacabados por esse Portugal fora também paguem, é da maneira que os acabam mais depressa e dão trabalho a quem precisa.

O caro JAA sabe melhor do que eu quem Londres não compra um mísero T2 por menos de 500 mil euros e os chineses continuam a fazer filas para comprar por isso por cá os T3 de 250 mil euros vão continuar a sair bem, até os ministros recebiam comissão.
Sem imagem de perfil

De Terry Malloy a 15.09.2016 às 23:05

"Quem me dera a mim ter..." é todo um manifesto ideológico.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.09.2016 às 09:16

Todos os edifícios de valor produtivo não estarão abrangidos.

Um edifício arrendado será considerado como "de valor produtivo"? Essa é a grande questão que este post levanta, e que me parece razoável.

Suponhamos que uma pessoa possui um prédio inteiro, que arrenda por andares. Essa pessoa irá pagar mais IMI? Ou não?

É que, uma coisa é uma pessoa ter 3 ou 4 casas de férias, outra coisa muito diferente é ela ter 10 casas arrendadas.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 16.09.2016 às 15:04

WW com uma declaração de Marxo-Fascista do ódio ao outro.

Parece mesmo um discurso de um Mussolini, de uma Le Pen, de um Jerónimo de uma Mariana, de um Chavez.

Só podes ser uma coisa.
Sem imagem de perfil

De WW a 16.09.2016 às 16:24

Anda lá perto...
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 17.09.2016 às 13:31

Sim dos Puritanos sejam de Esquerda ou Direita.

Em vez de quererem ser livres para criar, fazer, inventar, prosperar usam as suas energias para que que os outros não façam, criem, prosperem.
Imagem de perfil

De Manuel a 16.09.2016 às 02:55

Calma, isto é só o ruído da colher a andar no fundo do tacho.
Sem imagem de perfil

De jo a 16.09.2016 às 10:59

Temos o exemplo do último governo que diminuiu os salários, o poder dos sindicatos, privatizou em saldos empresas monopolistas ou quase e com isso atraiu carradas de investidores.
Devem ter sido as paletes de chineses do Futre, porque além dos que vieram aos saldos, não se viu ninguém.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 16.09.2016 às 15:14

O mais fantástico do ataque deste Governo à qualidade, à beleza, ao valor.
é o silêncio dos médicos e dos artistas, para começar os Arquitectos. O silêncio dels é muito significativo.

Para começar a saúde das pessoas foi atacada pelo Governo com a nova gradação do IMI sobre o Sol beneficiando casas muito mais humidas. Também impede o desenho de casas optimas com exposição solar. Iremo ver muito mais casas na diagonal orientadas este+oeste em vez de sul-norte.

Mas nada disto interessa para Ordens Profissionais que antes de tudo são braços da politica.

Já agora cuidado com as flores, mais tarde ou mais cedo terá mais imposto.

Enquanto as Marianas, o Costa, o Jerónimo não tiverem casarões cinzentos à Soviética não descansarão.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D