Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Gente

por Sérgio de Almeida Correia, em 29.05.14

Um título de jornal: "Itália: 40 mil imigrantes dão à costa em 2014". Fiquei a pensar.

Até nestas pequenas coisas, nos títulos dos jornais, são mal tratados. "Dão à costa", como o petróleo depois dos desastres marítimos, a nafta ou as baleias. Bem sei que alguns chegam já sem vida, vogando à deriva pelo mar, até que alguém os recolha. Mas não serão eles, também, gente como nós?

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 29.05.2014 às 08:55

Excelente reflexão, Sérgio. Diferentes em tudo - até nos títulos de imprensa que noticiam o seu drama em vida e a sua morte em busca do sonho inatingível.
Sem imagem de perfil

De rmg a 29.05.2014 às 18:13


Tem toda a razão .

Não sei qual o jornal mas conviría verificar se noutra página qualquer , hoje , ontem ou amanhã , não tem outro artigo cheio de coisas "bonitinhas" a apelar aos bons sentimentos de cada um sobre o caso .
Isso dar-nos-ía a medida da hipocrisia editorial do dito .
Sem imagem de perfil

De João a 29.05.2014 às 22:03

Eles são iguais a nós, em tudo. Tiveram um problema, nasceram onde não deviam e como tal, são tratados como seres menores. Dói, ver estas imagens porque cada vez mais, se cultiva o egoísmo e o desprezo pelo outro. Que sociedade estamos nós a construir, tão desprovida de sentimentos e tão cruel?...........
Sem imagem de perfil

De Torpedo a 30.05.2014 às 09:29

Conversa de chacha. Já quando chamam "populares" às pessoas que vivem no campo acham todos muita graça, e o fazer "rápido" que substituiu o advérvio correcto e mais uma catrefada de calinadas graves que se ouvem todos os dias, de tal maneira que a malta nova já nem sabe falar nem pensar graças à inversão de valores que vocês introduzem diariamente. "Dar à costa" não tem nada de mal e a expressão é correcta. Como sabemos o objectivo desta pieguice é outro.
Sem imagem de perfil

De rmg a 31.05.2014 às 15:07


"Populares" são tanto os que vivem no campo como os que vivem na cidade e vejo chamar mais vezes isso às pessoas que moram nas cidades do que às que vivem no campo , talvez porque as primeiras são mais objecto de notícia que
as segundas .

É um substantivo masculino plural que indica "o povo" .
Se não fôr plural , "popular" indica "homem do povo" .

Não é para achar graça ou deixar de achar graça , é a definição dos dicionários.

Caro Torpedo , acho que fez "rápido" o seu comentário .

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D