Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Fora de série (4)

por Patrícia Reis, em 18.05.16

«We’ll meet again, don’t know how, don’t know when...»

Assim reza a canção e faz parte das minhas memórias afectivas por causa de uma série fora de série. Eu teria onze ou doze anos e, todas as semanas, como ritual, ficava a ver mais um episódio de We’ll Meet Again, produção britânica, exibida em 1982. Mais importante do que o cenário – Inglaterra rural e base norte-americana pronta para combater Hitler e os seus terrores – o que me importava verdadeiramente eram as histórias de amor, em especial uma que me inquietava semana a semana: da médica Helen Dereham (Susannah York) e do major Jim Kiley (Michael J. Shannon). Como é que uma mulher respondia assim, com tanta rapidez? E como é que podia ser tão bonita? E como é que...

Eram as minhas perguntas. Logo no primeiro episódio, quando Helen e Jim se conhecem – na berma da estrada junto a um ferido – ela não demonstra qualquer constrangimento. Sabe o que se passa e exige que o ferido seja levado no seu carro. O major, americano, rola os olhos e diz I should take care of this myself. Mal sabia ele – ou eu – que estava ali a mulher da sua vida, por sinal casada com um senhor que fica numa cadeira de rodas, que serviu a causa dos Aliados e é gentil. Tão gentil que nunca percebi se intuiu o affair que a mulher manteve com o dito major durante episódios e episódios.

Como o próprio nome indica, o futuro talvez fosse mais feliz, mas estavam condenados a viver vidas separadas. Susannah York encheu-me as medidas, era a minha actriz preferida (na altura eu só conhecia duas actrizes pelo nome, esta e Julia Andrews – et pour cause?) É evidente que a série tinha mais sumo, muitas histórias paralelas, rapazes americanos apaixonados por meninas inglesas, encontros e desencontros, traições e o fantasma de Hitler, logo do perigo ou da morte. We’ll meet again marcou-me ao ponto de ter comprado a série em DVD há uns anos e, ao contrário do que aconteceu com outros produtos televisivos datados, ter ficado presa à história e à excelência dos actores. Uma boa história não perde qualidade. Se não tiveram oportunidade de ver, deixo-vos um conselho: vejam na net os primeiros episódios disponíveis. Basta ir ao doutor youtube.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


5 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 18.05.2016 às 17:17

Ai, Patrícia, o que eu gostava desta série! Aquele amor era tão diferente de tudo o que eu tinha visto ou lido...
Aqui para nós, que ninguém nos lê, confesso que tive uma paixoneta pelo major Jim Kiley. Engraçado que ainda ontem, ao ver uns dvd antigos do Poirot, vi uma cara que me pareceu familiar: era o Michael J. Shannon como confirmei no final do episódio.
Esta série de séries está a ser mesmo boa.
:-) Antonieta
Imagem de perfil

De Patrícia Reis a 20.05.2016 às 11:36

:) beijo grande
Sem imagem de perfil

De Costa a 18.05.2016 às 18:53

Que recordações me despertou... Tudo o que escreve é certo. Mas em boa verdade no meu caso era isto o que eu procurava não perder, esta descolagem do (ou da) B17:

https://m.youtube.com/watch?v=f6HZwWQXTBw

Coisa de lenda para um apaixonado por aviões, ainda mal entrado na idade adulta e "desculpando" - note as aspas, peço-lhe - o horror da guerra pelo deslumbramento perante estas imagens. Todo este tempo depois, graças a si (e secundariamente ao you tube) lá voltei.

Grato,
Costa
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 18.05.2016 às 20:01

Excelente série. Uma das melhores que vi nessa década.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 18.05.2016 às 21:12

Lembro-me bem. Estava grávida da minha filha mais nova, devorava pistácios e palpitava com as hormonas destrambelhadas.
Excelentes interpretações. É curioso que uma actriz com um curriculum tão rico e diversificado, seja sempre relembrada como a mãe do Superman.
Confessa admiradora da excelência das séries britãnicas, relembrar neste texto esta excelente série, foi fora de série. :)

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D