Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




"Fogo amigo" contra Ronaldo

por Pedro Correia, em 24.10.17

Cristiano-Ronaldo-654574[1].jpg

 

Dizem-me que as "redes sociais" cá do burgo se encheram nas últimas horas de tugas indignados a disparar sarcasmos em diversos tons contra Cristiano Ronaldo, ontem eleito pela quinta vez melhor profissional de futebol do mundo. Preferiam talvez o argentino Messi, como se o nosso compatriota não tivesse conquistado só neste último ano a Liga dos Campeões, o campeonato espanhol e o Mundial de clubes, além de ter integrado a selecção portuguesa que subiu ao pódio da Taça das Confederações.

É sina nossa: quando alguém cá nascido e aqui criado se destaca, erguendo-se acima da mediania, logo sente os conterrâneos a crivá-lo de "fogo amigo", com palavras quase tão mortíferas como punhais. A inveja é uma espécie de passatempo nacional exercido com prodigalidade. E quanto mais alto está o alvo, mais se enfurece a legião de detractores.

Uma das críticas recorrentes a Cristiano Ronaldo, no vespeiro das redes, relaciona-se com o idioma: acusam-no de ter um domínio insuficiente do português. Tomaram muitos destes anónimos internautas que o apontam de dedo em riste - analfabetos funcionais - exprimirem-se tão bem não apenas na nossa língua mas também em inglês e castelhano, como se expressa o mais célebre n.º 7 do futebol à escala planetária.

Por mim, gostaria de ver muitos dos nossos políticos, que mal chegam a Badajoz desatam logo a palrar "estrangeiro", comunicar em português perante plateias internacionais como ontem Ronaldo fez na gala da FIFA, recorrendo com orgulho ao idioma de Camões com o mundo a escutá-lo. Senti-me orgulhoso enquanto compatriota. E senti também orgulho pelo miúdo pobre do Funchal que subiu a pulso no desporto e na vida, à custa de muito talento, muito esforço e muito brio. Dando autênticas lições de tenacidade a milhões de meninos pobres que sonham conseguir o mesmo nos mais diversos recantos do planeta.

Tento imaginar os adeptos argentinos a torcer por Ronaldo enquanto lançam impropérios a Messi. Não consigo: esta é uma originalidade cá do torrão, nada transmissível. Padecemos de endémica alergia ao mérito enquanto prestamos tributo recorrente à mediocridade mais rasteira. Se existe sintoma do nosso atraso estrutural, no capítulo das mentalidades, é precisamente este. Que nos tem levado, geração após geração, a marcar golos consecutivos na própria baliza.

Autoria e outros dados (tags, etc)


58 comentários

Sem imagem de perfil

De jerry khan a 24.10.2017 às 11:33

não aprecio o seu carácter, mas não é problema meu
o nativo não é pago para falar bem.
a dor de cotovelo dói muito
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:43

Não julgo o carácter de ninguém, salvo em situações muito excepcionais. Muito menos tratando-se de alguém que não conheço pessoalmente.
Imagem de perfil

De Psicogata a 24.10.2017 às 12:26

"Padecemos de endémica alergia ao mérito enquanto prestamos tributo recorrente à mediocridade mais rasteira. Se existe sintoma do nosso atraso estrutural, no capítulo das mentalidades, é precisamente este."

E assim numa frase se resume todo o mal deste país! Brilhante.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:43

Grato pelas suas palavras, cara Psicogata.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.10.2017 às 17:43

Ó Psicogata, lá vem você com a mania de falar mal do nosso país e das nossas coisas. Esqueça a frase que cita.
Imagem de perfil

De Psicogata a 25.10.2017 às 18:00

Não falei mal do país nem das nossas coisas, mas da mentalidade das pessoas.
É melhor enfiar a cabeça na areia e fingir que vivemos no paraíso.
É por observações como a sua que a mentalidade não muda.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.10.2017 às 21:30

Há uma coisa em que também não muda: no "desassombro" de certos anónimos. Sempre prontos a dar lições de ética e moral aos outros na clandestinidade do sofá.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 24.10.2017 às 12:30

"Uma das críticas recorrentes a Cristiano Ronaldo, no vespeiro das redes, relaciona-se com o idioma: acusam-no de ter um domínio insuficiente do português."
Muitos dos que criticam por esse lado transferem a fala para os socos com que calçam os pés.
Se Ronaldo aparece frequentemente na televisão e nos jornais, desta vez isso acontece com toda a propriedade e justificação.
A morbidez de lamentar os azares de amigos e conhecidos raramente dá lugar à satisfação geral quando se trata de celebrar o êxito.
Uma maleita muito difícil de erradicar.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:44

"A morbidez de lamentar os azares de amigos e conhecidos raramente dá lugar à satisfação geral quando se trata de celebrar o êxito."
É como diz. Infelizmente.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 24.10.2017 às 12:32

Eu gostava que me pagassem o ordenado em inveja, despeito e maledicência.
Isto convertido em euros àocotação actual, dava seguramente para ter uma reforma douradérrima e muito superior à do Salgado.

Não é verdade que tudo o que " é nacional, é bom", está à vista de todos, só não vê quem não quer , mas caramba pah, nós que fazemos manchetes por esse mundo fora, frequentemente pelas piores razões, não conseguimos porquê sentir bater mais forte o coração no " ilustre peito lusitano" quando o valor um de nós é merecidamente reconhecido a nível planetário? Até podia ser mudo, caramba basta ser bom no que faz, basta ser COMPETENTE.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:45

Indiscutivelmente competente. Com o mundo por testemunha.
Imagem de perfil

De João André a 24.10.2017 às 12:48

Pedro, independentemente disso, é perfeitamente legítimo preferir Messi (ou Pogba ou um qualquer Xi Fu chinês). Mas a tua crítica soa a ataque a quem não prefere Ronaldo e o deveria fazer por ele ser português (não chegas a isso, mas roças).

Pessoalmente considero o Ronaldo um dos melhores 10 jogadores de todos os tempos (onde o colocaria no ranking dependeria da disposição do momento) e um dos 2 melhores dos últimos 10 anos. Não gosto muito dele, mas fico contente que jogue por Portugal.

Ainda assim considero desde há muito Messi melhor jogador (coloco-o no top 3 de todos os tempos). E um enorme responsável pela excelência de Ronaldo: a "luta" entre os dois pelo trono tem elevado as suas carreiras a níveis inacreditáveis.

No entanto, não é por Ronaldo ser português que terei mais ou menos simpatia por ele. E nisso tanto me faz como se expresse. A sua fluência no campo de futebol é a única que me interessa.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 15:25

João, não é uma questão de "achismo" ou não. CR foi votado o melhor futebolista do mundo em quatro dos últimos cinco anos.
Se isto não quer dizer alguma coisa, não sei o que será.
Mas o meu texto ultrapassa o âmbito do futebol, como julgo ter ficado claro.
Imagem de perfil

De João André a 25.10.2017 às 17:02

Pedro, pode ter sido votado como tal, mas isos não o torna automaticamente unânime. Eu continuo a preferir Messi e a considerá-lo, geralmente, melhor que Ronaldo (há uns tempos até escrevi um post sobre os diversos critérios que podem presidir a uma escolha d'O Melhor).

Não é uma questão de achismos: antes uma de preferência. Se eu fosse treinador de uma qualquer equipa e me dessem a escolher um ou outro, eu iria sempre para Messi, qualquer que fosse o plantel que eu tivesse à disposição.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 25.10.2017 às 21:32

Isso é achismo, João. Cristiano Ronaldo - repito-me - venceu neste último ano a Liga dos Campeões, o campeonato espanhol, o mundial de clubes e ainda deu um contributo à selecção nacional que subiu ao pódio da Taça das Confederações.
É deste ano concreto que falamos. Achismos à parte, o que tem Messi para exibir em contrapartida?
Imagem de perfil

De João André a 27.10.2017 às 21:13

Não é de maneira nenhuma achismo Pedro. Ou melhor, não mais que o teu. Tu "achas" que ter vencido troféus é suficiente. Eu "acho" que há mais que isso. Se de repente Ronaldo fosse enfiado no Fc Porto, no Leicester, no Atalanta ou no Hoffenheim, ele seria pior jogador? Certamente que não. Venceria os troféus todos e marcaria os mesmos golos. Provavelmente não. Outro cenário hipotético: se Barcelona e Real Madrid decidissem trocar Ronaldo por Messi, que aconteceria? O Barcelona passaria a vencer tudo? Ou será que o Real Madrid continuaria a dominar? Obviamente que não sabemos, mas pessoalmente penso (lê isso como "acho", se preferes, não muda nada) que nada mudaria. Talvez o domínio do Real Madrid fosse mais pronunciado.

Aquilo que considerei e continuo a considerar é que Messi é melhor jogador. Marca poucos menos golos e dá poucas mais assistências. Em termos de números (só a partir de 2009/10, mas é o ano em que Ronaldo foi para Madrid):

Ronaldo:
Jogos: 376. Golos: 388. Assistências: 110.
Golos/jogo: 1,03. Assistências/jogo: 0,29. Remates/jogo: 6.7. Remates/golo: 6,5.
Passes/jogo: 33,9. Passe: 80,1%. Passes longos/jogo: 0,6.

Liga dos Campeões: 3. Ligas espanholas: 3. Taças do Rei: 2. Supertaças Europeias: 3. Supertaças espanholas: 2. Campeão Mundial de Clubes: 2 (3 assumindo vitória este ano). Total de troféus: 15 (16, idem)

Messi:
Jogos: 379. Golos: 390. Assistências: 136.
Golos/jogo: 1,03. Assistências/jogo: 0,36. Remates/jogo: 5,0. Remates/golo: 4,9.
Passes/jogo: 56,9. Passe: 84,2%. Passes longos/jogo: 2,0.

Liga dos Campeões: 2. Ligas espanholas: 5. Taças do Rei: 4. Supertaças Europeias: 3. Supertaças espanholas: 5. Campeão Mundial de Clubes: 3. Total de troféus: 22.

Os dados estatísticos podem ser encontrados em fourfourtwo.com e os troféus em messivsronaldo.net.

Se insistes em estatísticas vês números de golos semelhantes e mais assistências para Messi. Messi consegue os seus golos com menos remates (quase 25% menos que Ronaldo), tem melhor qualidade de passe (4%, já estatisticamente relevante) com muito mais passes (passa 68% mais) e também mais deles são longos (2 vs 0,6). Não adicionei os passes "chave" que o fourfourtwo.com calcula porque é muito subjectivo, mas também aqui Ronaldo estaria melhor. Onde Ronaldo vence é nos duelos aéreos ganhos, mas isso nada tem de espanto.

Como o futebol continua a ser, até prova em contrário, de 11 contra 11, os números de Messi demonstram claramente que é mais jogador de equipa sem sacrificar os números individuais.

Pelos troféus, Messi tem menos Ligas dos Campeões, mas mais troféus em geral.

Este último ano Ronaldo venceu mais que Messi e seria de espantar que não vencesse os troféus individuais, mesmo que tenha estado quase anónimo nesta época (na prática os troféus do ano são de época, mas isso é outra conversa). Ronaldo foi decisivo em momentos decisivos, sem dúvida. Por outro lado poder-se-ia também defender Modric, Casemiro (para mim o jogador chave do Real neste momento), Kroos, Ramos, etc. Todos eles fundamentais. Tanto como Ronaldo, mesmo que não marquem os golos.

Porque razão continuo a preferir Messi? Porque ele carregou às costas um Barcelona pouco mais que mediano ao longo do ano e o levou a um jogo do título espanhol sem que o resto da equipa soubesse "ler nem escrever".
Imagem de perfil

De João André a 27.10.2017 às 21:13

Os troféus individuais num jogo de equipa tornaram-se competições de beleza. Só isso leva Neymar ao 3º lugar neste ano. 2010 foi outro exemplo. Troféu dado a Messi com Iniesta e Xavi no pódio num ano em que o Inter de Sneijder foi campeão europeu, o Bayern de Robben finalista e a Holanda destes dois foi finalista do Mundial.

Seja como for: podes defender o Ronaldo como sendo o melhor de 2017, de 2007-17 ou de todos os tempos à vontade. Não te vou contestar. Mas não me digas que a tua opinião, segundo os teus critérios, não é um achismo e o meu, preferindo Messi, o é. Pelo teu critério são ambos achismos (até para quem prefira Neuer ou Aboubakar). Eu apresento estatísticas, troféus e defendo a minha preferência pelo estilo de um em favor do outro. Vejo a minha posição não apenas defensável como pouco "achista".

Mas repito: Ronaldo e Messi são dois dos maiores de todos os tempos.

E nada disto se refere especificamente ao teu post. Estou-me nas tintas para a fluência verbal de Ronaldo ou para a sua nacionalidade (no que diz respeito a defender ou não a sua escolha como o melhor). Continuo no entanto a gostar que um dos melhores de todos os tempos jogue por Portugal.
Imagem de perfil

De João André a 27.10.2017 às 22:42

Correcção: as estatísticas vêem do whoscored.com. enganei-me na referência
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.10.2017 às 16:15

considero desde há muito Messi melhor jogador

Você tem provavelmente razão, porém Ronaldo marca mais golos. E, sabe o que um treinador célebre (já não me lembro qual) dizia do fenomenal ponta-de-lança Marcus van Basten: "não influencia o jogo, somente marca os golos." E basta!
Imagem de perfil

De João André a 25.10.2017 às 17:12

Luís, Ronaldo marca apenas marginalmente mais golos (média de 1,02 por jogo vs 1,01 por jogo para Messi). Se olha para assistências, Messi tem 0,37 por jogo (uma a cada 2,7 jogos) e Ronaldo 0,27 (ou 1 a cada 3,7 jogos).

Se quiséssemos dar 3 pontos a cada golo e 1 a cada assistência (números meus, obviamente arbitrários), Messi tinha em média 3,41 pts/jogo e Ronaldo 3,34 pts/jogo. A diferença é manifestamente mínima.

Isso dá-me argumentos mais que suficientes para dizer que considero Messi melhor (especialmente se quisesse olhar para números como recuperações de bola, percentagens de passe, etc, números que sem verificar suponho serem superiores aos de Ronaldo, até por jogar numa equipa que o favorece).

Aquilo que não está em dúvida é o facto de serem dois jogadores inacreditáveis.

PS - van Basten sempre foi (pelo menos enquanto o corpo o permitiu) muito mais que "simples" golos...
Imagem de perfil

De João André a 25.10.2017 às 17:22

Esqueci-me: os valores que dei são de a partir do momento em que Ronaldo foi para o Real Madrid e não sofrem do período inicial de adaptação ao Man Utd. podem ser consultados aqui: http://messivsronaldo.net/
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 31.10.2017 às 07:55

João: o principal motivo que me levou a escrever este texto foi verificar que existe entre uma certa camada de portugueses uma espécie de "racismo social" que os leva a desconsiderar Cristiano Ronaldo mesmo quando ele recebe pela quinta vez o título de melhor jogador do mundo, atribuído pela FIFA.
Considero isso absolutamente inaceitável - não as opiniões mas esse racismo social que tresanda a ranço. Tomara alguns dos que o criticam por não saber falar saberem afinal exprimir-se com tanta clareza como ele o faz, pelo menos em três idiomas.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 24.10.2017 às 17:44

"No entanto, não é por Ronaldo ser português que terei mais ou menos simpatia por ele."
Pelo antagonismo evidente, deixo aqui expresso o meu ponto de vista totalmente oposto a esta citação.
Por ordem crescente a partir da família, da minha rua, do bairro, da freguesia, do concelho, do distrito e do meu país no seu todo, declaro não só "simpatia", mas também admiração e apreço, que apenas podem variar de intensidade conforme as situações cá toquem mais ou menos distantes.
Também no futebol, como em qualquer atividade onde um grande Tuga se destaque, e por maioria de razão sendo mesmo considerado o melhor entre os terráqueos.
Imagem de perfil

De João André a 25.10.2017 às 17:21

Não há contradição. Não tenho mais ou menos simpatia por ele ser português. Dada a sua qualidade, fico bastante feliz que jogue por Portugal, dado que por circunstâncias de nascimento é esse o país que apoio no futebol internacional. Não preciso de gostar dele. E muito menos preciso de "dar um desconto" por ele ser português.

Aliás, estou-me completamente borrifando para o destaque de portugueses. Só olhamos para tal quando é no futebol ou quando ganham medalhas. Ainda hoje me custa lembrar-me do português que, na minha opinião, melhor resultado teve nos JO de Pequim (ao lado do ouro de Nélson Évora): António Pereira, com o 11º lugar nos 50 km marcha. Lembro-me que houve quem se perguntasse porque razão haveria de receber algum tipo de subsídio quando nem nos 10 primeiros tinha ficado...

Eu ficaria orgulhoso se Portugal tivesse frequentemente pessoas entre os melhores do mundo em múltiplas actividades e disciplinas (não apenas desportivas). Não falo de uma pessoa número um em cada uma, Falo de muitas pessoas entre as posições 10 e 50 (se isso fosse medido). Enquanto isso não acontecer, nomes como Ronaldo, Mourinho, Siza Vieira, ou outros apenas merecem admiração da minha parte. Não orgulho, porque o país pouco fez por eles.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.10.2017 às 12:54

A maior parte dos portugueses - não, não somente os funcionários públicos, também os trabalhadores no privado - tem alergia à promoção em função do mérito. Para a maior parte dos portugueses, os trabalhadores devem subir na vida em função da sua antiguidade na profissão. Uma pessoa, mesmo que extremamente talentosa e trabalhadora, deve começar por ganhar muito pouquinho, e só quando já estiver no lugar há muitos, muitos anos é que deve ter direito a ser promovida e ganhar bem.
A promoção em função do mérito - da produtividade - é algo que não existe na maioria dos ambientes laborais portugueses. As pessoas são, quase que em todos os empregos, promovidas em função da antiguidade, não em função da produtividade.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:46

Não devia ser assim. Mas infelizmente é, em muitos casos.
Sem imagem de perfil

De am a 24.10.2017 às 14:24

Os benfiquistas são os que vomitam impropérios.
Invejosos dele ser LEÃO..
Deixa-os "cagar" criticas... Continuas sempre menino de Alvalade!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:47

Por acaso conheço bastantes benfiquistas que apreciam o Ronaldo. Desde logo o seleccionador nacional, Fernando Santos.
Imagem de perfil

De Sérgio Ambrósio a 24.10.2017 às 14:43

Sinto muito orgulho em Cristiano Ronaldo pela razões descritas neste assertivo texto!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:47

Estamos em sintonia, Sérgio. Ainda bem.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 24.10.2017 às 14:59

Ronaldo pagou tratamentos de 370 pessoas feridas nos incêndios

http://observador.pt/2017/10/20/ronaldo-pagou-tratamentos-de-370-pessoas-feridas-nos-incendios/

Tomara muitos da nossa praça, os das Fundações Filantrópicas, tipo EDP e o camandro, esses boulevardier e blasé, de Rosa Teixeira, fazerem o que este "menino" faz.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.10.2017 às 18:47

Essa atitude, e muitas mais do mesmo foro, calam fundo.

A malta que não gosta dele rói-se de inveja até ao osso e isso é muito feio.

Podem não apreciar, mas denegrir ou apoucar é rasteiro só denota mesquinhez.
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 24.10.2017 às 16:12

Uma das críticas recorrentes a Cristiano Ronaldo, no vespeiro das redes, relaciona-se com o idioma: acusam-no de ter um domínio insuficiente do português.

Essa desde sempre que foi uma crítica aos jogadores de futebol portugueses: eram acusados de serem incapazes de dar uma entrevista a um jornalista sem meterem a pata na poça do português. Recorde-se que, no passado, muitos grandes jogadores de futebol portugueses (tipo Eusébio) foram homens pouco educados, quase analfabetos.

Mas para que é que um bom jogador português de futebol precisa de ter um bom domínio do português? O que ele precisa é de ter um bom domínio da bola!
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 24.10.2017 às 21:48

Há críticas que não compreendo, com franqueza.

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D