Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Figura nacional de 2017

por Pedro Correia, em 03.01.18

marcelo-rebelo-sousa[1].jpg

 

MARCELO REBELO DE SOUSA

Podia ter sido no ano passado, quando foi eleito Presidente da República logo à primeira volta, por margem muito expressiva, mas acabou por ser apenas em 2017: Marcelo Rebelo de Sousa é a Figura Nacional do Ano, assim designado pelos autores do DELITO DE OPINIÃO no nosso já tradicional escrutínio destinado a destacar as pessoas, os acontecimentos e as frases que marcaram os 365 dias que ficaram para trás.

Na nossa opinião maioritária, Marcelo tem redefinido de forma positiva os poderes presidenciais consagrados na Constituição, como ficou patente no seu envolvimento directo com as populações em sofrimento na tragédias dos incêndios que tiveram expressão máxima a 17 de Junho, primeiro, e nos dias 15 e 16 de Outubro, depois. «Uma radical mudança de estilo no exercício do cargo em que foi investido», como sublinhou um dos 24 participantes nesta escolha, de um total de 31 potenciais votantes.

Não faltou quem lembrasse a importante comunicação ao País feita por Marcelo a 17 de Outubro, em Oliveira do Hospital - um dos cenários da tragédia dos fogos. «A melhor, se não única, forma de verdadeiramente pedir desculpa às vítimas de Junho e de Outubro, e de facto é justificável que se peça desculpa, é por um lado reconhecer com humildade que portugueses houve que não viram os poderes públicos como garante de segurança e de confiança, e por outro lado romper com o que motivou a fragilidade, ou motivou o desalento ou a descrença dos portugueses. Quem não entenda isto — humildade cívica e ruptura com o que não provou ou não convenceu — não entendeu nada do essencial que se passou no nosso país.» Palavras na altura proferidas pelo inquilino de Belém.

 

Marcelo recebeu dez votos neste escrutínio do DELITO. Em segundo lugar, com sete, ficou o ministro das Finanças: Mário Centeno foi destacado pelos bons resultados alcançados sob a sua batuta (menor défice das contas públicas em democracia, saída de Portugal do procedimento por défice excessivo, diminuição do desemprego, crescimento acima da média comunitária) e também por ter sido eleito, já no fim do ano, como presidente do Eurogrupo - função que começará a desempenhar a partir de Janeiro.

Na terceira posição, com três votos, ficou Salvador Sobral, que em 2017 passou de quase desconhecido para celebridade não apenas no plano nacional mas internacional ao conseguir a primeira vitória em língua portuguesa no Festival da Eurovisão. Mérito inteiro dele, e do tema musical composto pela irmã, Luísa Sobral: Amar Pelos Dois foi uma das canções do ano à escala internacional, cantada até por muita gente que não conhecia o nosso idioma.

Houve ainda dois votos em Cristiano Ronaldo, que pela quinta vez se sagrou melhor futebolista do mundo, novamente em acesa competição com o argentino Lionel Messi. E votos solitários no primeiro-ministro António Costa e em Nádia Piazza, a corajosa presidente da Associação das Vítimas do Incêndio de Pedrógão Grande, mãe de um filho de cinco anos morto nesta tragédia que enlutou o País.

 

Figura nacional de 2010: José Mourinho

Figura nacional de 2011: Vítor Gaspar

Figura nacional de 2013: Rui Moreira

Figura nacional de 2014: Carlos Alexandre

Figura nacional de 2015: António Costa

Figura nacional de 2016: António Guterres

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Imagem de perfil

De jpt a 03.01.2018 às 01:22

Eu quero fazer uma declaração de voto, ainda que possa não parecer curial: votei em António Costa. Pois alguém que consegue resistir a tanto dislate próprio tem mesmo que ser uma "Figura" muito especial.
Perfil Facebook

De Rão Arques a 03.01.2018 às 08:00

Figurões há muitos, mas algum tem que levar a taça.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 03.01.2018 às 09:30

"Mário Centeno foi destacado pelos bons resultados alcançados sob a sua batuta"

Pensamento totalitário. Tudo existe por causa da política.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.01.2018 às 11:07

Bom ano também para si, Lucklucky.
Sem imagem de perfil

De Costa a 03.01.2018 às 10:48

Ah, o genial segundo classificado e o seu menor défice de sempre. É passar os olhos pela primeira página do DN - publicação insuspeita de blasfémia perante a Verdade geringonçal - de hoje. Assim se vai conseguindo esse défice.

Mas está muito bem, a anestesia vai funcionando.

Costa.

Imagem de perfil

De Pedro Correia a 03.01.2018 às 11:12

Centeno, reconhecido pelos seus pares internacionais com a presidência do Eurogrupo, foi o grande abono de Costa em 2017. Não era Marcelo, como alguns apressadinhos julgavam no início do ano. A canção de 2017 também não foi dos irmãos Sobral - foi do próprio Centeno. 'Cativar Pelos Dois'.
Imagem de perfil

De Robinson Kanes a 04.01.2018 às 09:30

A figura nacional do ano foram aqueles que lutaram, muitas vezes sem meios e sem apoios, no combate aos incêndios e no apoio directo e incansável às vitimas durante a tragédia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 04.01.2018 às 11:53

Sim, meu caro. Mas nesse caso estamos a falar de um colectivo, de heróis muitas vezes anónimos - aliás com frequência enaltecidos aqui.
Marcelo permitiu dar voz a muitos destes heróis. Bastaria isso para merecer este destaque.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D