Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Falta de vergonha.

por Luís Menezes Leitão, em 24.07.17

Acabo de assistir com perplexidade pela televisão a um primeiro-ministro e dois ministros dizerem que não podem revelar a lista de mortos em Pedrógão Grande porque está em "segredo de justiça". Querem enganar quem? Como eles obviamente sabem, a identidade de vítimas mortais nunca pode estar em segredo de justiça, uma vez que a morte de alguém é um facto público que tem que ser obrigatoriamente inscrito no registo civil, que qualquer pessoa pode consultar. A fuga deste governo às suas responsabilidades é de tal ordem que já não há limites para a sua falta de vergonha.

Autoria e outros dados (tags, etc)


18 comentários

Sem imagem de perfil

De rão arques a 24.07.2017 às 13:31

Pobre país e pobre gente que se demite de exterminar à cacetada estes resíduos de bosta do esgoto mais nauseabundo .
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.07.2017 às 17:30

""pobre gente que se demite de exterminar à cacetada estes resíduos de bosta do esgoto mais nauseabundo ." Viva Duterte (o das Filipinas) aquilo sim, é civilização. Mas aqui não querem usar o cacete...um atraso de vida.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 24.07.2017 às 14:09

As pessoas sempre se habituarão a suportar os pequenos males e não a rebelar-se quanto às suas causas.
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 24.07.2017 às 14:28

o churrascador-mor e
a sir constâcia
quase me fizeram vomitar o almoço

estes sociais-fascistas
sobraram da urss e do che

a geringoça a poia
maduros

a TVi mostrou jornalista e a sua lista de 73 mortos
Sem imagem de perfil

De Costa a 24.07.2017 às 14:31

E quem irá, com igual visibilidade mediática, demonstrar a vacuidade - a má-fé - desse argumento de segredo de justiça. E ainda que isso fosse feito, seria devidamente valorado por um povo convenientemente ignorante e embrutecido?

Ouvi há instantes, num serviço noticioso da televisão - da televisão pública - que "a História parou para registar o momento" em que não sei que futebolista portuguesa, em não sei que jogo de não sei que obscuro campeonato, marcou um golo (prepare-se a ascensão de uma Ronalda, não vá o Ronaldo começar a não chegar para o circo que se impõe servir copiosamente).

Eis portanto o que pára a História, entre nós, e com força de "serviço público". Que interessa então isso da morte de alguém ser facto de forçosa inscrição no registo civil e consequente característica de publicidade? É minudência de jurista, irrelevante na grande visão das coisas por estes dias. E está muito bem assim: a realidade oficial deste país tem crescentemente menos pontos de contacto com o bom senso. E com a verdade.

Mas parece que isso funciona, em termos eleitorais.

Costa

Imagem de perfil

De Psicogata a 24.07.2017 às 15:03

O que irão eles inventar mais para se escusarem de dar explicações concretas?!
Sem imagem de perfil

De amendes a 24.07.2017 às 15:09

falar da pouca vergonha destes desenvergonhados tornou-se já uma penitência...

Gostava de saber se CEMFA foi a Pedrogão ... levar mais um "soco no estomago"
E o ministro? Fala bem...quem o ouvir "não o leva preso"!

Parece uma xerocópia do Marques Mendes!

Sem imagem de perfil

De Vento a 24.07.2017 às 15:13

O que eu li foi isto:
https://sol.sapo.pt/artigo/573509

http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/pedrogao-grande-ministerio-publico-abre-segundo-inquerito-a-morte-em-acidente-de-viação

No entanto, é certo que este governo PS-PCP-BE não se livrará dos episódios de Tancos e Pedrógão.
E o PR tem de fazer algo.
Sem imagem de perfil

De am a 24.07.2017 às 16:46

Desculpe-me usar o seu pseudónimo:

Eles sabem: "Palavras levam-nas o vento"

A menos que o Povo desta vez os tenha no sitio... mais mês menos mês, já ninguém liga a Pedrogão (s)...

Até ao próximo aumento de 3 E na pensão...
Sem imagem de perfil

De Vento a 24.07.2017 às 21:04

Fique atento, porque isto não vai parar. E as alternativas vão surgir. Para mim, entre outras questões ligadas à pobreza, Tancos é um episódio que envergonha e humilha a Nação. E humilha ainda mais o que não foi feito quer pelo governo quer pelo PR.
Não se mexe no carácter de um povo.
Sem imagem de perfil

De Vento a 25.07.2017 às 10:43

Creio que estão a errar o alvo da contestação. Não é no incêndio que se deve pôr os olhos, mas em Tancos.

https://ionline.sapo.pt/573626

Sem imagem de perfil

De Vento a 25.07.2017 às 22:32

Já cá está a lista: 64 e 2 em investigação.
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/pgr-divulga-os-nomes-das-64-vitimas-mortais-de-pedrogao-grande

É isto que precisa ser debatido e apurado:
http://24.sapo.pt/atualidade/artigos/tancos-pina-monteiro-recusa-desvalorizacao-do-caso-do-material-roubado
Sem imagem de perfil

De rão arques a 24.07.2017 às 16:43

Dr. Costa, se o governo não contabiliza o numero de mortos também não os pode mandar esconder, mas mire-se na última miserável pérola vomitada pelo seu ministro da saúde.
Só um bandalho assumido pode criticar a senhora que se dispôs a apurar toda a verdade.
Também este ministro vez de andar a fazer figuras tristes que se dirija às autoridades policiais para a penalizar se for caso disso.
Respeitar a memória dos que partiram é o que o governo despreza quando usa a manha para os ignorar.
Será que meteram na cabeça que o governo inglês não considera vitimas do incêndio na torre habitacional de Londres as pessoas que se atiraram pelas janelas para fugir ao fumo e às chamas ?? Haja decoro.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 24.07.2017 às 18:01

Há muito que a classe política deixou de se preocupar com sebastiânicas reações dos cidadãos.
Ela sabe quem o povo é sereno.
Trata-o com total desprezo, porque sabe que já o convenceu da falta de alternativa.
Parece que toda a gente ainda vai na treta de quase cem anos que diz que esta democracia é a pior, tirando todos os outros regimes.
Tretas!
Há que passar à ação.
João de Brito
Sem imagem de perfil

De JPT a 24.07.2017 às 20:03

Alega o Sr. primeiro-ministro que “contactou esta segunda-feira a sra. procuradora-geral da República que confirmou que o segredo de justiça abrange a lista das vítimas”. Confesso-me estupefacto. É que sendo o bem jurídico acautelado pelo segredo de justiça "a funcionalidade da administração da justiça, particularmente perante o risco de perturbação das diligências probatórias e de investigação", como pode o "segredo de justiça" justificar a não divulgação da identidade das vítimas deste evento em concreto? Como é que a Sr.ª PGR fundamentou essa sua "confirmação", gostava eu muito de saber.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 25.07.2017 às 00:18

"Como é que a Sr.ª PGR fundamentou essa sua "confirmação", gostava eu muito de saber." Anda feita com o senhor primeiro ministro. Ai que saudades de Passos Conejo. Ai Deus e u é?
Sem imagem de perfil

De JPT a 26.07.2017 às 09:16

Tendo a PGR emitido a "lista das vítimas” menos de 24 horas depois do seu inteligente comentário, imagino que se sinta um perfeito palhaço. Não se preocupe, ao menos teve o bom senso de se manter anónimo, ao contrário dos ilustres advogados que fizeram a mesma triste figura (e o mesmo frete) no Publico de ontem.

Comentar post


Pág. 1/2





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D