Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Facto internacional de 2014

por Pedro Correia, em 05.01.15

4e5402a75de17b7e506c0f45a58ff935_article[1].jpg

 

O TERROR DO "ESTADO ISLÂMICO"

Foi um ano de muitas notícias marcantes a nível mundial. Mas, na opinião dos autores do DELITO (13 votos em 26), nenhuma mereceu tanto destaque como o aparecimento de uma nova organização terrorista, autodenominada "Estado Islâmico", que numa proclamação datada de 29 de Junho de 2014 se afirmou apostada em instaurar um califado mundial. Foi, para nós, o facto internacional do ano.

Sob a bandeira do islamismo radical sunita, esta organização não tardou a espalhar o terror em vastas áreas do Médio Oriente - com destaque para Iraque e Síria - e no leste da Líbia, causando milhares de vítimas entre as minorias étnicas e religiosas A ONU acusa-a de violações sistemáticas dos direitos fundamentais. A Amnistia Internacional aponta-a como responsável de "limpezas étnicas a uma escala inédita" na região.

Durante o segundo semestre do ano, transformou a decapitação de prisioneiros num macabro cartão de visita propiciando chocantes imagens que deram a volta ao mundo, nomeadamente o assassínio dos jornalistas norte-americanos James Foley e Steven Sotloff, do activista pelos direitos humanos britânico David Haines e do guia turístico francês Hervé Gourdel.

Cerca de 60 países estão envolvidos, directa ou indirectamente, no combate a este movimento terrorista que promete causar muito mais vítimas em 2015.

 

O segundo facto internacional de 2014 mais votado foi a guerra na Ucrânia, que se arrastou desde o primeiro trimestre, com Moscovo a estimular o separatismo nas províncias orientais do país. Igual relevo mereceu o descongelamento das relações Cuba-EUA, já muito perto do fim do ano, após mais de cinco décadas de bloqueio diplomático entre Washington e Havana.

anexação da Crimeia pela Rússia foi outro facto que justificou destaque. Havendo ainda votos isolados para a explosão de gás e petróleo de xisto, o bem-sucedido processo eleitoral na Tunísia e o fenómeno dos banhos de água popularizados nas redes sociais durante o Verão.

 

Facto internacional de 2010: revelações da Wikileaks

Facto internacional de 2011: revoltas no mundo árabe

Facto internacional de 2013: guerra civil na Síria

Autoria e outros dados (tags, etc)


8 comentários

Sem imagem de perfil

De Ai a Tola a 05.01.2015 às 15:38

Essa dos banhos de água teria o meu voto.☺☻☺☻☺☻
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2015 às 15:40

Quem anda à chuva molda-se. Perdão, molha-se.
Sem imagem de perfil

De Cabanas a 05.01.2015 às 17:49

também colocaria o èbola num lugar de destaque...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2015 às 21:59

Esteve em votação, posso revelar. Mas acabou por não receber votos.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 05.01.2015 às 21:24

Na sua origem da palavra islam, significa rendição, e está ligada à palavra salam, que significa paz. O Corão diz que diz que a única forma aceitável de guerra é aquela conduzida em autodefesa e que os muçulmanos jamais devem iniciar as hostilidades. Também se diz que o livro sagrado se mantém inalterado desde os tempos do profeta de Alá.
Estes alienados que cospem nas origens das próprias escrituras e que só procuram o protagonismo através do medo, nem deveriam ser relevantes. Infelizmente são, porque lhes alimentámos o ego. Adivinho-lhes um 2015 negro, pelas piores razões. A escolha foi acertadíssima, pelas mesmas razões.
Os outros factos, não são de menor importância, bem pelo contrário, apenas de menor aparato.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2015 às 22:04

De acordo com o seu remate, Dulce. De acordo também com os considerandos, designadamente quando sublinha a característica fortemente anti-islâmica do chamado 'Estado Islâmico', que é afinal a expressão mais notória e desprezível de um totalitarismo ideológico, que faz da população muçulmana do Médio Oriente a vítima largamente maioritária das suas acções de terror.
Que alguns jornalistas usem este rótulo - Estado Islâmico - sem aspas nem precauções de qualquer espécie, como se aludissem a uma entidade respeitável, é algo que nunca deixará de merecer o meu firme protesto.
Sem imagem de perfil

De São Horas a 05.01.2015 às 21:36

Pelo relógio da agência de actores, não faltam horas de me atar.
Ultrapassado o limite do ultraje, toda a violência é legítima autodefesa, como bem disse Aníbal, e pouco se ouviu.

Podemos ver um estado islâmico bem implantado em qualquer lugar, ao género Wag the Dog, mas onde parece que está mesmo bem implantado é em quase todo o Afeganistão. As filmagens nessas paragens custam mais caro, e mal fazem notícia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 05.01.2015 às 22:05

Convém não brincar muito com essas coisas se tem amor ao pescoço.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D