Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Está na hora de matar...

por Helena Sacadura Cabral, em 21.05.14


Vai ser posto no mercado no dia 26 de Maio. Abstenho-me de comentários sobre o que possa estar detrás destas imagens e daquilo que a sua visão me provoca. Lamentável o apelo à violência na forma de publicitar o "produto". Todavia, creio que matar com "mão morta" não deve ser muito eficaz...

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Sem imagem de perfil

De da Maia a 21.05.2014 às 14:59

Quando neste país se faz alguma coisa de mais audacioso…
https://www.youtube.com/watch?v=FFfQuaVXcUo

Mas tem toda a razão é lamentável a violência em mensagens.
Seja por desconsideração a mentes que levam a sério a violência animada,
seja por desconsideração a mentes que levam a sério a violência discursiva.
Há demasiada confusão entre pessoas e personagens.

Podemos dizer que não se vêem as pessoas atrás do personagem… e isso tanto acontece quando o personagem é o cidadão abstracto legislativo, quanto quando é o personagem que o representa.
Sem imagem de perfil

De Helena a 21.05.2014 às 16:27

Pois eu não me abstenho de comentar.

Posso até compreender as razões da revolta de alguns (muitos), posso compreender a sensação de cerco e o desespero. Porém, não tenhamos medo das palavras, o terrorismo – é disto que se trata em “Horas de Matar” – não é um instrumento de luta política, senão algo ignóbil e o ponto extremo da cobardia humana.
Sem imagem de perfil

De Cala-te Boca a 21.05.2014 às 19:20

Quem tem a mão morta vai precisar de muita língua.
Sem imagem de perfil

De Malfazejo a 21.05.2014 às 20:25

Cara Senhora,
Também não comento muitas das artes dos nossos dias. São esquisitas e, muitas vezes, desagradáveis... mas é o meu gosto pelo antigo e pelo belo que me faz velho.
Contudo, neste vídeo, o artista tem a mão direita bem viva. Parece-me que a "mão morta" é a esquerda.
Até sempre.
Sem imagem de perfil

De Maria Dulce Fernandes a 21.05.2014 às 23:31

Segundo O Público, "O vídeo do primeiro single mostra Adolfo Luxúria Canibal de revólver em punho em balcões bancários, em São Bento, no Palácio de Belém ou no Campus de Justiça."
Entendo como non sense e passo á frente, pois não me parece que dali possa saír coisa melhor.
Boa noite, D. Helena.
Sem imagem de perfil

De Daniel Ferreira a 23.05.2014 às 22:34

à laia do tema da apelação à violência, vi hoje no noticiário da SIC a cobertura jornalistica à captura do Manuel "Palito", o fugitivo às autoridades a 34 dias. O triste espectáculo de populares a aplaudir, não a actuação da GNR e PJ que o capturaram em circunstâncias dificeis, mas o fugitivo e "alegado" homicida, que durante tanto tempo causou medo às populações. É triste ver que haja gente que mais facilmente vive com o medo e a violência sobre os mais fracos (diga-se que as vitimas foram fortes as que o enfrentaram e fortes as que o sobreviveram), desde que o "Poder" de quem os realmente protege não saia a ganhar. É mais triste ainda que o jornalismo tenha feito a cobertura deste evento como se fosse a chegada de uma "vedeta", que nada tem de exemplar nesta nossa sociedade que pretende irradicar a violência doméstica. Com fracos resultados, diga-se. O meu coração está com as vitimas, mortais e sobreviventes, estas sim que enfrentaram esta "vedeta" sem os recursos daqueles que tinham obrigação cívica e moral de as ajudar. Os mesmos que aplaudiram o retorno à civilização de um animal que não merece viver no mato onde se escondeu nestes 34 dias.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D