Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Entre Orwell e Voltaire

por José António Abreu, em 16.10.17

(...) Costa é pragmático: "Nada é perfeito." Mas tendo em conta que "dos 523 fogos deste domingo 400 foram extintos", há que relativizar e "analisar as coisas como elas são".

 

Relativizemos, então. Relativizemos os pelo menos 75 mortos num único ano. Relativizemos o valor excepcionalmente elevado de área ardida por incêndio, sinal de que a resposta às deflagrações está a ser tardia e incompetente. Relativizemos o facto de já em 2016 os dados terem sido negativos. Relativizemos as regras rígidas (o relatório sobre as falhas do SIRESP menciona a não utilização de um helicóptero que se encontrava a 42 km de distância de um incêndio por o limite autorizado ser de 40 km), o centralismo que tolhe a acção de quem está no terreno (veículos e bombeiros ficam nos quartéis à espera da ordem para avançar proveniente de Lisboa), e a incompetência de quem apenas foi nomeado por ter cartão partidário, tudo indícios não apenas da apropriação do Estado por parte do PS mas da austeridade encapotada que vai destruindo os serviços às populações em prol do rendimento de funcionários e apaniguados. E relativizemos ainda a tendência para a desculpabilização de António Costa (isto quando não se entrega a basófias deslocadas), da sua Ministra da Administração Interna (hiper-competente a afastar responsáveis de organismos suficientemente ousados para emitir pareceres técnicos contestando as posições do governo) e dos parceiros de Geringonça (outrora tão lestos a disparar acusações). Já vimos isto com Sócrates, voltamos a vê-lo com o seu mais perfeito acólito: vivemos no melhor dos mundos possíveis e pretender outra coisa só pode constituir desvio psiquiátrico ou má vontade.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De am a 16.10.2017 às 10:51

Imaginemos o que não seria se não fosse a intervenção atempada do "revolucionário" D. Diniz?

Cambada de inúteis e irresponsáveis!

A srª Ministra da A. Interna se tivesse uma pontinha de dignidade politica já tinha entregue o cargo ao seu colega da" Defesa... "!!!!!!!!!!!

....
Perfil Facebook

De Rão Arques a 16.10.2017 às 11:01

Pena que dos 123 não tenha havido um que lhe desfizesse a barba.
"O país tem de estar consciente que a situação que estamos a viver vai seguramente prolongar-se para os próximos anos"
O buda costa deu em costa bruxo, tendo a distinta lata de soltar uma bacorada deste calibre.
Com tanta água pela barba que tem entornado em Marcelo vai poder continuar a fazer figura de 1º ministro?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2017 às 11:04

Quando se relativiza a morte a vergonha perdeu o norte.

E também é relativo a floresta um bem tão precioso quão inigualável.

Os dirigentes do PAN e o seu responsável máximo com assento na AR, eclipsou-se. A estridente deputada dos Verdes apagou-se.
Não oiço, não vejo ninguém!

Muito bom o seu texto, J.A.A..
Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.10.2017 às 11:08

veículos e bombeiros ficam nos quartéis à espera da ordem para avançar proveniente de Lisboa

Eu não sou especialista da matéria, mas parece-me normal que assim seja. Havendo (ou podendo haver) diversos fogos no país, há que coordenar os bombeiros que devem acorrer a que fogos, assegurando que há sempre alguns bombeiros que ficam de reserva e de prevenção.

Seria estranho que um comandante local pudesse dar ordens às corporações que lhe apetecesse, sem passar por uma coordenação central.

A coordenação nacional (em Lisboa ou alhures) facilita também que bombeiros por exemplo do Alentejo possam ajudar a combater fogos na Região Centro.
Sem imagem de perfil

De Javardoura a 16.10.2017 às 14:10

Sabes ler?

Bombeiros preocupados com novas regras de combate

Proibido para a maioria dos profissionais usar contrafogo para combater as chamas. Só o pode fazer quem tiver autorização especial. Bombeiros apreensivos

Esta técnica tem ajudado a combater os incêndios, por isso o presidente do Concelho Nacional Operacional (CNO) José Campos, diz que a nova lei é prejudicial: "Só vem complicar e pode até causar algumas fricções".

A estrutura operacional da Autoridade Nacional da Protecção Civil (ANPC) está a implodir, depois de ter sido revelado o relatório da comissão técnica independente sobre que aconteceu em Pedrógão Grande. As decisões do comando nacional são questionadas pelos envolvidos e os próprios técnicos falam em várias situações de desrespeito pelo Sistema de Gestão de Operações (SGO), o conjunto de regras e procedimentos de actuação da Protecção Civil.

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 16.10.2017 às 11:11

o valor excepcionalmente elevado de área ardida por incêndio, sinal de que a resposta às deflagrações está a ser tardia e incompetente

A alta área ardida por incêndio pode resultar de múltiplas outras causas, por exemplo condições atmosféricas (ventos fortes, temperaturas elevadas) ou alta secura da vegetação.

A partir do momento em que falha o controle inicial de um incêndio - e há sempre falhanços, em qualquer atividade humana - um incêndio torna-se descontrolado e a área ardida pode ser muito elevada.
Sem imagem de perfil

De jerry khan a 16.10.2017 às 11:23

perguntaria Einstein:
'qual é o lado esquerdo da assembleia?'

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D