Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




É tudo um problema de gestão

por Sérgio de Almeida Correia, em 15.05.14

 

Começa a parecer um caso bicudo, mas não creio que seja. Nem se trata de qualquer "maldição" ou de um problema de sorte. Tudo se resume a um problema de gestão. Não da que estão a pensar. De gestão de activos, é claro, porque oportunidades de golo e grandes penalidades também são activos, mas também de expectativas, de emoções, de substituições e de cartões. Parabéns ao Sevilha, em especial ao Beto pelo jogo que fez. Também ao Maxi Pereira, que correu que nem um cavalo, criou oportunidades e fez a equipa mexer-se. Quanto aos outros, espero que domingo rectifiquem o resultado da época passada e aproveitem as férias para ver uns vídeos. Há para aí alguns sobre a melhor forma de marcar grandes penalidades sem displicência na hora da verdade.          

Autoria e outros dados (tags, etc)


4 comentários

Sem imagem de perfil

De Pedro Barbosa Pinto a 15.05.2014 às 08:16

Jorge Jesus no final do jogo: "os penaltis não são apenas sorte... são também qualidade de quem os marca".

Bofetada de luva branca a quem o obrigou a manter Cardoso como jogador (activo) do Benfica?
Sem imagem de perfil

De Rui Miguel Galrinho a 15.05.2014 às 10:58

Parabéns também ao André Almeida. E ao Ivan Cavaleiro. Não é por acaso que os juniores são os melhores do mundo e arredores carregadinhos de títulos. Pelo menos numa coisa há coerência. Perdem todos finais.
Imagem de perfil

De João André a 16.05.2014 às 09:46

Do que consegui ver do jogo (tinha outra actividade e não vi tudo), deixo estas notas:

1. Defender penalties não é tudo. Beto pode ser excelente nesta parte, mas do que lhe vi no jogo não encontrei razões para lhe dar a titularidade sobre Patrício na selecção.

2. Cardozo tem das piores percentagens de marcação de penalties que conheço. Está recheado de falhanços, especialmente em momentos importantes. Não compreendo a mania de o colocar nisto.

3. Jesus irrita com a sua forma de pensar muito "inglesa": penalties é para os pontas de lança. Durante o jogo talvez, nos desempates são para quem esteja calmo. Veja-se a diferença entre Luisão e Cardozo e Rodrigo.

4. Qual foi a ideia de colocar Cavaleiro no final do jogo? Marcar um dos penalties, suponho (acho que marcou um na final da taça da liga), mas não teria valido a pena fazê-lo jogar o prolongamento?

5. André Gomes faz-me lembrar Matić quando chegou ao Benfica. Muito calmo, com excelente posicionamento e distribuição, mas pouco agressivo. Se melhorar neste aspecto será um médio fabuloso. Pena que já esteja vendido sabe-se lá a quem.

6. Os penalties do Sevilha foram todos excelentes. Só por milagre um guarda-redes, fosse ele quem fosse, os defenderia.

7. É verdade que faltaram jogadores, mas foi por culpa própria. Vi o vermelho de Peréz no jogo com a Juventus como exagerado e o amarelo de Sálvio idem, mas a verdade é que a agressividade e por vezes estupidez dos jogadores do Benfica convida aos cartões. Aqui também convém atribuir responsabilidades a Jesus.

8. Mais uma final perdida. Não existem maldições, mas existe o efeito psicológico de falar delas. O cérebro humano procura respostas e padrões em tudo. Se não as encontra de forma lógica (oito finais europeias perdidas), acaba por as atribuir a factores ilógicos, mesmo que de forma inconsciente. A única forma de quebrar esse pensamento teria sido discutir o ponto abertamente e sem traumas, a ponto de os jogadores nem poderem ouvir as palavras "maldição" e "Gutmann" sem se sentirem enjoados. Ver Cardozo durante os penalties a beijar a sua braçadeira como que pedindo a Eusébio que os ajudasse demonstrou a fragilidade psicológica dos jogadores.
Sem imagem de perfil

De Vento a 16.05.2014 às 22:59

Sérgio,

somente a pedir que chame a atenção para esta situação:
http://oglobo.globo.com/sociedade/sudanesa-crista-condenada-morte-por-traicao-ao-isla-12504221

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D