Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




E agora?

por Helena Sacadura Cabral, em 22.06.17
Terminaram os três dias de luto e o minuto de silêncio. Amanhã ou depois, os fogos terão eventualmente terminado. E ficará apenas a gente indispensável ao rescaldo dos mesmos. As televisões irão progressivamente voltando ao futebol e aos debates de arredonda mês. Por mais dois ou três dias ainda se citará o desastre.
Depois cada uma daquelas povoações ficará submergida num silêncio pesado, trágico, ensurdecedor. Os presidentes das câmaras virão a Lisboa tentar que se não esqueçam deles.
E no que resta de cada aldeia, algumas pessoas ficarão silenciosas à espera de que se lembrem delas. Outras irão, finalmente, cair em si e no drama de terem perdido tudo. Ficarão tristes e sem forças para reagir. Outras, ainda, irão para as Igrejas que restam, rezar ao Senhor.
E pouco mais se saberá desse pequeno mundo que, durante semana e meia, esteve sob os holofotes. Em compensação as "cabecinhas pensadoras", a elite que nos dirige, enfim, os especialistas, dedicar-se-ão a pensar o problema até ao próximo mês de Junho de 2018, porque há autárquicas e é preciso fechá-los num gabinete e calar o assunto.
E agora? Agora, é isto que se vai passar...

 

Autoria e outros dados (tags, etc)


20 comentários

Sem imagem de perfil

De s o s a 23.06.2017 às 23:27

Se posso concluir do que li, diz que é sempre a mesma coisa, e portanto tudo está dito, pois das vezes/anos anteriores, ainda assim escreveu, o que me causa estranheza.
E se nada acrescenta, se nada os leitores possam exibir como novo , atira-se aos politicos.

vou colocar-lhe uma questao : as casas ardidas, agora, antes, e as que arderao nos anos futuros, o mato e pinheiros que as envolve até á porta de entrada de casa, esse mato e pinheiros sao propriedade dos politicos de lisboa (sim, no seu texto nao diz expressamente lisboa ) ?

cpt
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 23.06.2017 às 23:47

E eu coloco-lhe outra questão. Para que é que elegemos os políticos? Para não fazerem nada? Para fazerem lutos e silêncios nacionais?
Se são eles que governam e nomeiam a hierarquia das responsabilidades a quem é que quer que se peçam contas? a si? a mim?
Sem imagem de perfil

De s o s a 24.06.2017 às 09:44

Carissima Senhora.

A sua coragem, é a mesma de cada um de nos, e a nossa coragem é a propria de quem nao tem que tomar decisoes contra os mais. Sabe perfeitissimamente, e ainda mais que eu, que toda esta problematica começa e se esgota na propriedade privada (inviolável ) . As vezes, a uns quantos, muitos ou poucos, nao interessa, se com razao tambem nao interessa pois depende da vista de cada um, em diferentes tempos, querem que o presidente demita o governo eleito. Para alem da questao que os politicos sao o povo, havera muitos eleitos que ate se envergonham de tantos dos eleitores, no caso e como aqueles que se rodeiam , a sua habitaçao, de vegetaçao. Ou seja, por que raio tem de ser os politicos a obrigar a gentinha a limpar a sua propria porta, e sobretudo, nao ameaçar a porta do vizinho ?!

E, falar na gentinha daria imenso pano para mangas...
Imagem de perfil

De Helena Sacadura Cabral a 24.06.2017 às 18:35

Caro SOS
Nunca me ouviu falar de coragem pessoal. Tenho a que tenho e a poucos interessará, além de mim. Nem nunca me ouviu utilizar a palavra "gentinha" de modo manifestamente depreciativo.
Assumo as minhas responsabilidades como cidadã, nunca aceitei convites para fazer politica,vivo do meu trabalho. Oiço quem sabe mais do que eu, porque entendo ser essa a minha obrigação.
Mas se me pedem que vote, se me apresentam programas e promessas que não cumprem, é natural que tente manifestar-me. Faço-o usando a palavra, como o caro comentador também faz.
Então porque não hei-de pedir contas a quem as tiver que prestar? Porque não tenho uma segunda casa? Porque não tenho terrenos ao abandono? Porque me não morreram familiares em Pedrogão?!
Se os políticos não conseguem fazer cumprir as leis que eles próprios elaboraram de quem é a culpa?!
Sem imagem de perfil

De s o s a 24.06.2017 às 23:50

Clarifico que usei o termo coragem , sem nenhuma intençao pessoal. E calhou com a Helena, como calharia com outrem. O que escrevi, e sinto, é que para nós cidadaos é facil a critica.

Nao quero chuver no molhado, e a Helena continuará a pedir contas a quem achar.

Cpt
Sem imagem de perfil

De s o s a 24.06.2017 às 10:10

permita-me acrescentar esta curiosidade.

neste momento o sapo tem em evidencia as melhores praias do norte de portugal, atraves do que alcancei a cidade europeia que mais chove de verao : bergen, noruega.

Outra realidade, mas vejam uma foto que mostra a encosta , as vivendas entre arvores, arvores umas verdes, outras secas.

Cada leitor ficará no que lhe parece, sendo que nas arvores secas nao existe evidencia imediata de incendio, ao menos recente.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D