Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Descubra as diferenças

por Pedro Correia, em 11.12.17

3Ii0Cu0[1].png

 

«O PS nunca mais vai precisar da direita para governar.»

Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, em entrevista ao Jornal Económico

20 de Janeiro

 

«Em matérias estruturantes vamos procurar o PSD e o CDS.»

Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, em entrevista ao Público

26 de Novembro

 

«Não precisamos da direita para governar mas pode vir a acontecer.»

Pedro Nuno Santos, secretário de Estado dos Assuntos Parlamentares, em entrevista à TSF

9 de Dezembro

Autoria e outros dados (tags, etc)


11 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2017 às 09:09

O conforto da charneira foi, é e será o sonho húmido do PS: sempre no poder governando com a esquerda e com a direita consoante os ventos externos e os humores internos.
A noção de centro construída à volta de uma variabilidade oportunista e centrada no apascentar da sua tribo.

A geringonça é a mais arrojada manifestação dessa presunção e sofisma.
Cavalgaram uma onda para que não contribuíram e dos seus proveitos fizeram despesa e optimismo sem causa estruturante.
Desse poucochinho vão fazer muitos votos, produto em que empenham esforço e talento forjado e comprovado pela sua liderança numa retórica de há muito construída de avental e caldeira.


Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.12.2017 às 11:05

A ordem dos factores geringôncicos é aleatória. Depende do dia da semana e da semana do mês.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2017 às 11:03

Tres cruzes. O homem é mesmo bom. Infalível.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.12.2017 às 14:05

Acerta sempre. Como os que preenchem o boletim do totobola à segunda-feira.
Imagem de perfil

De Psicogata a 11.12.2017 às 14:14

Então uma pessoa não pode mudar de opinião, primeiro achou que não, depois achou que sim e no final de contas percebeu que o melhor era não dar uma resposta definitiva, como as crianças, um talvez é sempre enigmático, deixar sempre a porta entreaberta é uma questão de diplomacia.
Parecem crianças.

Sinceramente não entendo porque simplesmente não se entendem para bem do país, já nem consigo ver e ouvir os políticos, não sei se ria ou se chore com tamanha contradição.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.12.2017 às 17:47

Vale tudo e o seu contrário.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 11.12.2017 às 17:32

Uma paródia! Mais um político medíocre. Como pode um cidadão sério acreditar nesta malta. [
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 11.12.2017 às 17:47

Esperemos pela próxima entrevista para ver o que aí vem.
Sem imagem de perfil

De singularis alentejanus a 11.12.2017 às 17:47

Um chico-esperto, também conhecido por pato-bravo esquerdista, não de esquerda, no seu melhor.
Sem imagem de perfil

De Bruno Edgar a 12.12.2017 às 12:09

É curioso como o senhor "bomba atómica" (o não pagamento da dívida resultante dos empréstimos do resgate financeiro), se tornou subitamente moderado quando o PS chegou ao governo, para passar a ser coisa nenhuma ou tudo ao mesmo tempo. Paupérrimo...
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 12.12.2017 às 18:05

Destes três tiros do Pedro Perninhas (o secretário) só consigo chegar às conclusões:
- é um político manhoso
- é pouco inteligente
- é acima de tudo um oportunista
- não há nada de novo no presente e futuro próximo deste país.
E há por aí quem louve a criatura e o apresente como potencial primeiro no lugar do primeiro. Estamos bem entregues!

MM

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D