Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




De cabeça erguida

por Leonor Barros, em 10.07.15

Tenho andado aqui a digerir a polémica em torno do aparecimento da mulher de Passos Coelho sem cabelo e sem peruca num evento oficial. Confesso que a minha primeira reacção foi 'caramba, mas ela não podia ser mais discreta? Há alguma necessidade de se expor desta maneira?' Depois disto, recolhi-me no meu canto, ouvi opiniões sem fim, que como se sabe somos muito opinadores, e comecei a pensar que o desconforto era mais meu, meu apenas pelo horror que sempre me provocam estas situações. Infelizmente não faço parte daquele leque de pessoas preparadas a priori para lidar com a doença e a degradação e sei bem como se morre de cancro, sem essa história ridícula de chamar a todos guerreiros. Cada um luta como sabe e pode. Acredito piamente que todos lutarão enquanto souberem que vale a pena e que sentirão quando chegou o momento de descansar, não de desistir. Descansar. Não vejo razão por que a mulher do PM se há-de cobrir. Tem cancro. Assumiu. Não tem de ficar em casa para nos poupar ao desconforto e não tem de usar peruca pela mesma razão. A vida é o que é.Tiro-lhe o chapéu pela coragem, isso eu sei, porque se tal me acontecesse/acontecer duvido que deixasse que alguém em público me visse careca. 

Autoria e outros dados (tags, etc)


24 comentários

Sem imagem de perfil

De marcolino calvo a 10.07.2015 às 22:32

Eu que sou marcolino afectado e frequentador desses ambientes,não me cansava de olhar embevecido a serenidade com que três jovens raparigas, nesse "preparo", me acompanhavam, esperando elas também o remédio,todas lendo atentamente,sem qualquer sobressalto.Horas a fio,na ante-sala e depois no tratamento.Foram,durante quase um ano,a minha "âncora".
Se agora uma figura mais ou menos pública vem também dar testemunho de valores pessoais acima de qualquer peruca,só posso aplaudir tal como agradeço
às jovens que me transmitiram tanta serenidade.
Vai ver que qualquer dia acabará mais esta censura social e que tanto deprime
quem já está doente.Já basta a doença por si.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 10.07.2015 às 22:43

Exacto. Já basta a doença. Este ditame de que as pessoas têm de se esconder ou usar algo que disfarce a sua condição passageira é profundamente cruel. Perguntei-me também, se, por exemplo, fosse a Michelle Obama as pessoas reagiriam com tanto ressentimento. Odeio este governo mas o aproveitamento político é irritante e despropositado.
Que tudo continue a correr bem consigo.
Sem imagem de perfil

De marcolino calvo a 10.07.2015 às 23:01

Obrigado,retribuo.
De facto isto não deve ser misturado à política vigente ou oposta,está para lá.
Nem imagina como tal visão me foi benéfica,nunca precisei de drogas psi,apesar do sofrimento físico que estas tramóias provocam.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 10.07.2015 às 23:12

Felizmente. É importante termos os nossos mecanismos de reagir à adversidades. Às vezes vêm um bocado connosco, outras são apenas estratégias de superação. O que eu tenho a certeza absoluta é que ninguém tem o direito de julgar. Neste caso, ainda não entendi o que queriam, se obrigar Laura Ferreira a usar peruca ou a ficar em casa. Qualquer uma delas me parece de um egoísmo extremo e alguma desumanidade.
Sem imagem de perfil

De Luis Marques a 10.07.2015 às 22:37

Chapeau!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 10.07.2015 às 22:44

À Laura Ferreira :)
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 10.07.2015 às 23:55

Sobre este tema, tão delicado, nada poderia ser dito de forma tão acertada. Aqui fica o meu aplauso, Leonor.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 00:01

Sou totalmente insuspeita como sabes, mas pensei muito sobre isto e a minha reacção inicial foi a de alguma perplexidade. Há ainda uma questão paralela que não mencionei no post e que é a assumpção mais uma vez de que as mulheres são um capacho dos homens. Passo a explicar-me: há quem acuse Passos Coelho por ter usado a mulher e eu pergunto se a mulher dele não tem vontade própria para fazer as suas escolhas e decidir por si.
Sem imagem de perfil

De Luis Barreiro a 11.07.2015 às 04:53

Mas você tem inteligência suficiente para entender que quem sofre desta doença pode ter meses de vida, e quer estar ao lado de quem ama os restantes e poucos dias que lhe restam?
No meu caso tive na família alguém que no espaço de uma ano foi detectado o cancro e num ano faleceu.
Nada mais lógico para quem tem a vida a prazo poder viver o mais possível. e estes esquerdistas caviares são o mais reles que podem existir, tudo serve para ganhar votos.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 12:38

Eis uma das coisas pelas quais não tinha quaisquer saudades do Delito: comentadores que se dirigem a quem aqui escreve dessa maneira. Uma coisa eu sei, tenho pelo menos mais educação e sensibilidade para não me dirigir aos outros dessa maneira. Recuso-me a conversar nestes termos e não publicarei mais comentários deste teor.
Sem imagem de perfil

De kika a 11.07.2015 às 01:40

Fiquei surpreendida quando vi as fotos da Senhora.
Em Portugal deve ser muito difícil de assumir essa passagem
tão dolorosa ... mas dá-nos uma força incrível . Eu assumi igual.
Aqui onde vivo houve uma campanha onde todos os sábados ,no
mercado de rua 2 a 3 cabeleireiros iam de cidade em cidade rapar
o cabelo a homens e mulheres solidários com todos os que sofrem
desta doença . Foi espantoso o número de voluntários/as.
No nosso país não creio que a campanha tivesse o mesmo sucesso .
Bravo e obrigada.
Tenho a certeza que a partir de agora o olhar dos outros vai ser ligeiramente
diferente.




Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 12:40

Conheço pessoas que assumiram de igual forma e sei também que isso lhes dei uma força extarordinária. Bem-haja pelo seu comentário e que continue tudo a correr bem.
Sem imagem de perfil

De kika a 11.07.2015 às 13:59

Obrigada Leonor Barros
Vou lhe enviar uma história que merece ser vista por o maior número de pessoas... se gostar por favor faça
circular. Gerdie Mackenna.
Uma grande lição de amizade e solidariedade.Chorei mas de Alegria
www.reshareworthy.com/friends-honor-gerdie-mackenna

Anything for love

Bom fds
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 15:02

Muito obrigada, Kika, não consegui ir pelo link que deixou mas fui por outra via. Vou fazer um post. Emocionante.
Bom fim-de-semana também e um beijinho.
Imagem de perfil

De Ana Vidal a 11.07.2015 às 01:43

Acabei de trazer para aqui um texto que escrevi a propósito deste tema, nem tinha visto o teu, Leonor. Gosto muito de saber que estamos em sintonia, tal como o estarão também, penso eu, as pessoas bem formadas. Ou pelo menos as que não se deixaram vencer pelo veneno do ódio.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 12:47

Ana, sabes que eu odeio este governo, não vale a pena adiantar pormenores. Conheces bem qual a minha posição ao longo destes anos mas há que ser racional e lúcido e não misturar as coisas. Só falta dizerem que Laura Ferreira adoecer nesta altura foi muito conveniente. Foi uma atitude corajosa.
Imagem de perfil

De Sérgio de Almeida Correia a 11.07.2015 às 05:20

É isso mesmo, Leonor.
A senhora não tem de responder pelas asneiras do marido.
E revela a coragem que ele não tem para fazer coisas bem mais simples e menos incómodas.
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 12:44

Exacto, Sérgio, com que direito se exige que ela use peruca ou se esconda? É de uma crueldade atroz. E claro que ela não tem de pagar pelo marido que tem.
Sem imagem de perfil

De Romão a 11.07.2015 às 11:43


Discreta? Porquê? Guerreiros?
Olhe, tive um cancro, mamei meses de quimioterapia...e quando lá ia só queria que o meu sistema imunitário estivesse em condições pra levar mais uma dose.
Isso é tudo mariquice de quem vê "as coisa por fora". Quem lá anda só quer é sobreviver, ninguém chora, ninguém ri, vai-se dizendo qualquer coisa...mas a exopressão é sempre séria. Aquilo e uma merda séria que pode matar...ninguém está para mesuras! Entre seringas, cateteres, tubos e meia dúzia de sacos de químicos que tanto nos podem salvar como matar luta-se pela vida. O resto é conversa de porteiras!
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 12:43

Leia com atenção o que escrevi. A conversa dos 'guerreiros' encanita-me. Pensei que tinha ficado bem claro.
Sem imagem de perfil

De xico a 11.07.2015 às 22:50

De tanto estas coisas se esconderem levei tempo a perceber o que se passava. Conheci uma mulher jovem que tinha uma forma um pouco "avançada" no modo de vestir. Um dia vi-a de cabelo rapado e gozei com o facto. Ela sorriu-me e mais nada. Meses depois morreu e soube então a razão da "rebeldia". Caiu-me tudo ao chão, menos o cabelo. Quando me tocou à porta, muito mais tarde, tive a sorte de não me cair o cabelo, mas lembrei-me sempre daquela jovem. Esconder?
Imagem de perfil

De Leonor Barros a 11.07.2015 às 23:51

Eu ia dizer que é uma opção de cada um, mas será mais a forma imprevisível com que cada um de nós reage aos momentos de adversidade e às doenças, não necessariamente uma opção e que deve ser respeitada sem 'ses' nem reservas. Existe um estigma associado aos doentes oncológicos infelizmente mas em momento algum pode ser exigido que as pessoas se escondam ou se 'cubram' para não incomodar os outros. Quanto egoísmo.

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2018
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2017
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2016
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2015
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2014
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2013
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2012
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2011
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2010
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D
    118. 2009
    119. J
    120. F
    121. M
    122. A
    123. M
    124. J
    125. J
    126. A
    127. S
    128. O
    129. N
    130. D