Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Cuando el barco se hunde

por Pedro Correia, em 06.10.17

rats-3[1].jpg

 

"A Catalunha não está preparada para uma verdadeira independência."

 

Quem disse isto? Rajoy? Felipe González? O Rei de Espanha?

Não: Artur Mas, ex-presidente do Governo Autónomico catalão, mentor do processo de ruptura unilateral com o Estado espanhol, em declarações ao prestigiado jornal britânico Financial Times.

Eis a dupla moral dos separatistas reflectida em todo o seu esplendor nestas declarações do capo Mas, agora a procurar reduzir a velocidade quando o furgão independentista já segue sem travões ladeira abaixo e ameaça estampar-se numa das próximas curvas.

Como se diz em bom castelhano, "cuando el barco se hunde, las ratas huyen".

 

Últimas da Catalunha:

- Gas Natural, a maior multinacional catalã, muda a sede para Madrid

- Caixabank transfere sede social para Valência

- Apenas 15% dos espanhóis aprovam independência da Catalunha

Autoria e outros dados (tags, etc)


20 comentários

Sem imagem de perfil

De jomfmo a 06.10.2017 às 23:03

Esta gente quer é festa, à custa da Espanha. Responsabilidades, coerência, decência, é pedir de mais a esquerdistas, sejam eles espanhóis ou portugueses.
A kultura é a mesma...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 06.10.2017 às 23:13

Estes imbecis, espumando um ódio visceral e primário a Espanha com algumas cumplicidades portuguesas, estão a despertar um monstro adormecido - o nacionalismo espanhol.
Incapazes de perceber as lições da História.
Sem imagem de perfil

De jomfmo a 06.10.2017 às 23:54

Creio que as patéticas criaturas da Generalitat, as actuais e outras fora de prazo como o Sr Mas, vivem num mundo irreal, em que são os heróis do momento, e nem se apercebem que deram um passo maior do que as pernas.
A ver vamos, mas acho que o nacionalismo catalão, ou segue em direcção ao abismo, ou tão depressa não vamos ouvir falar dele.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.10.2017 às 22:20

Parece uma fuga de galinhas sem cabeça.
Imagem de perfil

De João Sousa a 06.10.2017 às 23:41

Recordo-me de, há um punhado de anos, a Catalunha ter tido que pedir ajuda financeira ao governo de Espanha por não conseguir pagar aos credores. Já na altura achei isso de uma enorme ironia.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.10.2017 às 00:05

Há dois anos, o mesmo Mas garantia aos catalães que os bancos jamais sairiam da Catalunha:
http://www.elperiodico.com/es/politica/20171006/artur-mas-bancos-catalunya-independencia-6336970
Esta gente abusa da "pós-verdade".
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 07.10.2017 às 19:26

Ironia é Madrid tirar mais do que dá à Catalunha. A Catalunha com o País Basco financiam os faustos de Madrid.

Tal como o Norte e o Algarve com Lisboa
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.10.2017 às 20:46

Madrid é - de longe - o maior contribuinte líquido para o orçamento de Espanha. A Catalunha tem, isso sim, uma dívida gigantesca perante o Estado espanhol.
http://www.elmundo.es/economia/2017/09/29/59ce0ae222601dc75c8b45fb.html
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.10.2017 às 01:16

De lamentar que, em Moncloa, esteja um Chamberlain e não um Churchill.
Isso ficou evidente a 17 de Agosto quando, de uma cajadada, podia ( e devia) ter matado dois coelhos.
Talvez se vá a tempo de evitar o pior , já que, a pouco e pouco, a situação vai deslizando de tragédia para farsa...
"Coeur à gauche, portefeuille à droite"...
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.10.2017 às 22:22

A próspera burguesia catalã, com um PIB equivalente ao da Finlândia, não vai embarcar em loucuras. Ainda por cima comandadas por um partido da extrema-esquerda, ferozmente "anticapitalista", que já está a afugentar capitais e investimentos da Catalunha.
Este processo acabará por esvaziar-se mais cedo do que muitos pensam.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.10.2017 às 08:52

"...No ano de 1640 quando a Catalunha pretendeu declarar-se independente, num conflito contra o domínio de Filipe IV, na Guerra dos Segadores que se prolongou até 1652 e que não teve sucesso da parte dos catalães, Portugal também expulsou os espanhóis do seu território, restaurou a independência e colocou o duque de Bragança como rei de Portugal.

Provavelmente contra as Leis Gerais de Espanha, Portugal iniciou a revolta com os Tumultos de Évora em 1637 e conseguiu a restauração da independência em Lisboa em 1640.

Para Espanha a revolta portuguesa não foi legal, tal como hoje a revolta catalã também não o será. ... "
https://partebilhas.wordpress.com/2017/09/26/oportunidade-real/
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.10.2017 às 09:20

Típico de muitos portugueses: rebaixarem a sua própria nacionalidade ao ponto de nos compararem à Catalunha, que nunca foi um Estado independente.

Comparar a recuperação integral da independência - que no plano jurídico nunca desapareceu - do Reino de Portugal, em 1640, com o alucinado processo separatista catalão de 2017 é algo que só poderia passar mesmo pela cabeça de alguém que tem o mais baixo apreço pela nossa história de quase 900 anos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.10.2017 às 14:41

E cada vez vai ficar pior, hoje em dia os anos escolares são passados mesmo com maioria de negativas. Preferem as histórias à História.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 08.10.2017 às 22:23

Preferem as baboseiras do facebook e os bonecos do Instagram aos livros de História. Com os resultados que saltam à vista.
Sem imagem de perfil

De Alain Bick a 07.10.2017 às 11:25

me cago en la independen-cia
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 07.10.2017 às 17:04

É o capitalismo, pois então...nada de novo na frente oeste!

Rui Mateus.
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.10.2017 às 17:08

Que horror... o capitalismo! Meu Deus, apetece emigrar já para a Coreia do Norte.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 07.10.2017 às 19:09

Todos sabemos que a Catalunha nunca será independente nas actuais circunstâncias. O que estas empresas estão a fazer é uma vergonhosa chantagem para condicionaram futuras opções políticas da Catalunha e dos catalães. Qualquer futuro referendo, aceite por Madrid, será assim uma farsa maior do que a apontada à de dia 1, pelos Confederados.

As empresas que decidam, nos boletins de voto, em quem poderemos futuramente votar . Economisava-se tempo e dinheiros
Imagem de perfil

De Pedro Correia a 07.10.2017 às 20:40

Pois, pois... Vê-se bem que você não é depositante no Sabadell ou no CaixaBank. Estes dois bancos, enquanto os extremistas brincavam à independência na Catalunha, perderam três mil milhões de euros de valor em Bolsa apenas em três dias.
http://www.abc.es/economia/abci-caixabank-y-banco-sabadell-dejan-casi-3000-millones-euros-bolsa-cataluna-201710041953_noticia.HTML

Iam mesmo ficar de braços cruzados, à espera de baterem no fundo.
Sem imagem de perfil

De Vlad, o Emborcador a 07.10.2017 às 22:40

Só uma pergunta, se me permite! Essas perdas são nos mercados de futuros? Ou seja perdas esperadas e por isso especulativas?

Comentar post



O nosso livro


Apoie este livro.



Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D