Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Crónica Feminina

por Inês Pedrosa, em 27.04.17

images (1).jpg

 

Escrevi durante nove anos consecutivos, sem uma semana de férias que fosse, uma crónica semanal com este título para a revista do jornal Expresso. Homenagem irónica à velhinha Crónica Feminina: um dia o então director do Expresso  José António Saraiva propôs-me que fizesse "uma crónica para a mulher" e eu, respirando fundo, perguntei: " Uma espécie de Crónica Feminina? " Para minha sorte, Saraiva tinha boas memórias da revista. Eu também: aos 12 anos de idade, ganhara nessa revista os primeiros 500 escudos da minha vida, prémio do concurso semanal "Cartas de Amor, Quem as Não tem". Ganhei-o com uma carta de amor à minha mãe, enviada para o concurso por uma prima - e deu-me um gozo especial porque a minha mãe detestava a revista e não queria que eu a lesse, por causa das fotonovelas que trazia. Mas eram fotonovelas bem eruditas: a edição em que se publicava a minha carta tinha um capítulo da fotonovela Madame Bovary. Ironicamente também, essa minha crónica acabou uma noite em que o recém-nomeado director do Expresso Ricardo Costa me telefonou dizendo que, para continuar, a crónica teria de ser quinzenal e eu teria de, cito, "alternar com um homem". Respondi (para gáudio do meu camarada Rui Zink, que estava a jantar comigo e assistiu a este diálogo) que já não tinha idade nem posição para iniciar uma vida de alterne. E assim se finou a minha Crónica Feminina.  

Vim a descobrir mais tarde que também Clarice Lispector escrevera, mais ou menos pelas mesmas razões do que eu,  uma Crónica Feminina. Quando cheguei ao Brasil tinha vergonha de não ter lido Clarice, sobretudo porque todos os jornalistas diziam que se notava haver uma cumplicidade entre mim e ela. Tinham razão: eu é que ainda não sabia. 

Lembrei-me desta história ao ver esta noite uma reportagem classista e presunçosa, na RTP 2, sobre essa popular e pioneira revista feminina. Valeu à memória da revista a Maria Antónia Palla, mulher livre, sem parvoíces peneirentas nem papas na língua. Houvesse mais mulheres assim e a paridade não estaria no pântano em que continua: muita lei, muito paleio, e nada de prática. Podiam pelo menos ter recordado a jornalista que lançou a revista, Maria Carlota Álvares da Guerra, por sinal mãe dessa fabulosa (e subestimada em Portugal, embora justamente idolatrada no Brasil)  actriz que é Maria do Céu Guerra. Mas a memória, neste país de mansos sonsos medíocres e fatais invejosos, é uma rapariga sem vício nenhum, nem o menor dos contactos com a verdade.

Autoria e outros dados (tags, etc)


7 comentários

Sem imagem de perfil

De Luís Lavoura a 27.04.2017 às 09:30

a paridade não estaria no pântano em que continua: muita lei, muito paleio, e nada de prática

Não sei a que se refere a Inês, mas parece-me que em matéria de paridade Portugal está muito mais avançado do que muitos outros países ditos desenvolvidos. Por exemplo, em matéria de estudantes nas universidades, Portugal é um dos países com mais mulheres nelas (contraste-se com um país tão "paritário" como a Alemanha, por exemplo). Em matéria de publicações científicas da autoria de mulheres, Portugal é, conjuntamente com o Brasil, o país mais paritário do mundo (veja-se um artigo sobre o assunto numa revista Economist de princípios de março).
Sem imagem de perfil

De Sem Norte a 27.04.2017 às 15:22

Ó lavoura podias ir jogar a baleia azul.
Sem imagem de perfil

De Julianna a 27.04.2017 às 14:11

O único ser mais inteligente que o homem é a mulher. Aqueles que duvidam disto vêm em terceiro lugar. ( frase do livro "desaforismos" de Georges Najjar Jr )
Sem imagem de perfil

De Guilherme Ferreira a 27.04.2017 às 14:18

Não sei se consegui abarcar todos os temas que tratou em meia dúzia de linhas.
O que é a paridade?
Uma mulher escrever uma crónica - Crónica Feminina - quatro vezes por mês e um homem não poder escrever?
Quando alguém sugere: "olha, Inês, vamos tornar isto mais paritário, tu escreves duas crónicas femininas por mês e o "Zé Povinho" escreve duas crónicas masculinas; como és toda pela igualdade concordas, não é?"
Aqui d' el Rei que não pode ser que já não tem idade nem posição para alternar.
Concordamos, no entanto, com a paridade numa situação, o desporto.
Dever-se-ia acabar definitivamente com essa diferenciação.
Desporto para seres humanos, cem metros, ok, quem tiver as melhores marcas corre, futebol, andebol, voleibol, etc. tudo sem distinção.
Não é assunto que tenha visto muito debatido mas a igualdade e paridade deveria funcionar para tudo, ou não?
Sem imagem de perfil

De maria a 27.04.2017 às 17:45

A mim incomoda-me muitas coisas.
Paridade, talvez fosse oportuno aparecer alguém que paritasse nas medicinas. Não faz qq sentido que numa turma hajam 22 mulheres e 6 homens. Precisamos de quotas já.
Vão faltar cirurgiões dos bons como eu já tive.As mulheres não chegam lá.
Sem imagem de perfil

De lucklucky a 28.04.2017 às 15:34

Continuam Fascistas. Agora é a corporação do sexo . Só falta uma câmara corporativa.

Mas como uns animais continuam mais mais iguais que outros já não falam de paridade para trabalhar na construção, nas plataformas petrolíferas, no camião do lixo às 2 da manhã, etc, etc...
Sem imagem de perfil

De jpt a 29.04.2017 às 11:27

Deliciosa, essa memória de uma fotonovela Madame Bovary

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D