Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Comentário político vaudeville

por Diogo Noivo, em 13.03.16

pundits-under-my-bed.jpg

 

O governo português está com dificuldade em reunir os votos necessários para aprovar um pacote de ajuda à Turquia. O Bloco de Esquerda está a sair do guião estabelecido por António Costa e a coisa pode não se concretizar. Mas, como é evidente, a culpa é da direita. Pelo menos foi isso que nos disse esta tarde um profissional do comentário – e digo ‘profissional do comentário’ porque não lhe é conhecida qualquer outra profissão. Calvo de ideias, mas grávido de certezas, o comentador disse ficar mal ao PSD a recusa em aprovar o referido pacote de ajuda e, consequentemente, não ser solidário com o governo de Ancara e com os refugiados (uma simplificação grosseira, típica da criatura em apreço, mas adiante). Ou seja, as esquerdas juntam-se e viabilizam um governo com base no pressuposto de serem capazes de gerar uma solução política estável e funcional. Quando, ao passar da teoria à prática, se vê que a estabilidade da esquerda não é grande coisa, a culpa (pasme-se) é da direita. Percebi hoje que “tempo novo” equivale a “novo patamar de desfaçatez intelectual”.

Autoria e outros dados (tags, etc)


6 comentários

Imagem de perfil

De Luís Naves a 13.03.2016 às 17:32

Concordo totalmente com este texto. Um governo minoritário, que está sempre a dizer que tem maioria, precisa dos votos da oposição de direita, que por acaso venceu as eleições, mas foi colocada na oposição com a maior arrogância e sem sequer ter a hipótese de negociar um acordo de bloco central. Não reunindo os votos necessários, este governo queixa-se, com lata infinita, de que a oposição deve viabilizar o que a esquerda não viabilizar. Isto começa a parecer uma alta palhaçada. António Costa tem uma estratégia simples de tourear à direita e depois tourear à esquerda, conforme a sua conveniência. A direita seria muito burra se se deixasse tourear.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 13.03.2016 às 19:40

"precisa dos votos da oposição de direita, que por acaso venceu as eleições," Sabe bem que isto é falso. Os votos da direita são menos que os da esquerda. Como a esquerda tem 3 partidos e não foram coligados cria-se a ilusão de que teve menos votos. Mas não vale a pena correr atrás de ilusões: também parece que o Sol anda à roda da Terra mas, se calhar, é ilusão.
Sem imagem de perfil

De José Coimbra a 13.03.2016 às 21:18

Claro. Como a esquerda ganhou, sem qualquer dúvida, que governe. Aliás, tem a estrita obrigação de o fazer, de acordo com os seus altos objectivos. Tão simples como isso. Tudo o resto é chulice pegada, para não dizer outra coisa.
Sem imagem de perfil

De ariam a 13.03.2016 às 21:37

..."começa a parecer uma alta palhaçada" ? começa? começou, logo a seguir às eleições, agora só têm de continuar a dizer qualquer coisa e, qualquer disparate serve...
Quando George Orwell escreveu que a linguagem política é projetada para fazer com que as mentiras soem verdadeiras, e para dar uma aparência de solidez ao puro vento... não imaginava que a qualidade dos políticos baixasse tanto, as mentiras soam a mentiras e a aparência de solidez não é nenhuma, no entanto, se o povo as "engole", o problema mais grave está em quem acredita nelas, os governantes são, apenas, o espelho da maioria dos governados.
Sem imagem de perfil

De do norte e do país a 14.03.2016 às 09:09

"Concordo totalmente com este texto."
Também eu! EM rigor não há nada para concordar, é factual.
E também já se pode considerar factual que estamos a ser governados por uma cambada de oportunistas, apoiados por outros oportunistas, em particular do bloco, que tudo fará para esvaziar o ps (é uma relação parasita-hospedeiro).

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D