Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]




Admirável mundo novo (XIV)

por Rui Rocha, em 16.10.15

- Diga-me, Jerónimo: aceita a NATO, os princípios da União Europeia, o Tratado Orçamental, a iniciativa privada e a liberdade individual?
- Não, não, não, não e, deixa lá ver a última... também não!
- Pronto, pronto. Não é importante. E a educação de adultos? O que me diz da educação de adultos?
- Isso está bem. Pode ser.
- Venha de lá um bacalhau. Temos acordo.

Autoria e outros dados (tags, etc)


9 comentários

Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2015 às 11:45

Não há dúvida de que a direita perdeu a cabeça e não percebe, ou não quer perceber, o que é a Constituição. Veja-se a intervenção de Manuela Ferreira Leite ontem na TV. Sabe-se como é crítica para o governo de Passos Coelho, por vezes até se excede. Ontem estava visivelmente nervosa e excitada. Agora diz que Costa está a preparar um golpe de estado, imagine-se. Ora que faz A. Costa? Realiza negociações a fim de apresentar ao Presidente Cavaco Silva uma hipótese de governo. Terá de o convencer e nada há de inconstitucional em o convencer. É preciso que Cavaco Silva se deixe convencer, etc. etc. Chama-se a isto um golpe de estado. No fundo algo parecido com o que já aconteceu em outros países incluindo Timor (para Xanana retirar a Fretilin do governo) que tem uma Constituição parecida com a nossa. Isto é um golpe de estado!! Manuela F. Leite já não sabe o que diz, isto chama-se cabeça perdida. Ontem também Adriano Moreira apareceu na TV a falar com uma excitação e nervosismo nada habituais nele. Ferreira leite disse que sabe que a intenção de quem votou no PS era outra. Já lê o que se passa na mente dos outros. Eu estou convencida (mas reconheço que é só convencimento meu) que a grande fractura hoje é a favor ou contra este governo. Se eu acertar (e não o sei, ao contrário de F. Leite) a grande maioria dos eleitores exprimiu a vontade de se livrar de Passos Coelho que sempre mentiu descaradamente o que parece não incomodar a direita. Mentir será constitucional?
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2015 às 12:34

No dia em que António Costa apresentar um governo de Coligação das Esquerdas, estaremos perante um novo cenário.

Enquanto se trabalhar na possibilidade de um governo-refém, apoiado no parlamento por 3 partidos concorrentes e até antagónicos que TÊM DE VOTAR SEMPRE A FAVOR e prontos a fazer cair o governo no momento que melhor lhes aprouver, não me parece que seja um cenário mais estável que um governo sustentado por uma coligação homogénea de 2 partidos a quem lhe bastam 9 ABSTENÇÕES... socialistas.

É apenas a minha opinião mas parece-me evidente.
Sem imagem de perfil

De jo a 16.10.2015 às 18:05

Está a dizer que acha que o PSD votará SEMPRE contra, qualquer que sejam as propostas do PS.

Ou seja não há análise política das propostas da parte do PSD há só clubismo.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2015 às 23:27

Estava-me naturalmente a referir ao PCP, PEC e BE.
Detesto partidarites e clubismos.
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2015 às 23:36

Desculpe: PEV.
Sem imagem de perfil

De jj.amarante a 16.10.2015 às 11:57

- Diga-me Gonçalo, aceita que o Estado Português deve continuar uma República ou acha, conforme se pode supor pelo nome do seu Partido Popular Monárquico, que a organização política do Estado Português deve ser transformada numa Monarquia?
- A sua suposição está correcta, discordo da organização republicana e considero que deveríamos regressar à Monarquia.
- Pronto, pronto, está bem. O seu partido será muito bem vindo na Assembleia da República e na solução governativa da nossa coligação!
Sem imagem de perfil

De Anónimo a 16.10.2015 às 12:24

Bom exemplo. Aliás há milhares. A direita perdeu a cabeça (como digo acima) e quer à viva força que um governo à esquerda seja inconstitucional. Deveria antes discutir o programa de tal governo, isto é, deveria criticar politicamente as propostas de A. Costa mas prefere subterfúgios de ordem jurídica (e outros que entram no domínio da anedota) a fim de evitar a política. É o não há alternativa ou seja, não vale a pena votar porque só há uma solução. Isto não é só em Portugal, na União Europeia é, mais ou menos, o mesmo. Não vêem como anulam ou repetem referendos quando o resultado não confirma o "não há alternativa"?
Sem imagem de perfil

De Delegado de v. Moreira a 16.10.2015 às 15:50

Vital Moreira (no blogue causa nossa): "Acresce que, como mostrei aqui, ao passo que uma aliança de governo com a direita foi explicitamente excluída pelo PS antes e durante a campanha eleitoral, já a hipótese de um governo do PS com os partidos à sua esquerda não somente não foi excluída como foi inequivocamente admitida (o que a meu ver afastou eleitores que quiseram excluir essa possibilidade, sendo essa uma das razões para o insucesso eleitoral do PS)."
Sem imagem de perfil

De Orlando a 18.10.2015 às 02:36

Que pobreza de post! Para escrever asneiradas dessas mais valia estar quieto e caladinho.Esta direita trauliteira, ficou histérica com a mera possibilidade de um acordo à esquerda. O verniz democrático está a estalar todinho, desenterraram velhos machados de guerra, usam uma linguagem recheada de velhas e gastas expressões recheadas de um anti comunismo primário que já não convence ninguém em pleno século XXI! Enfim, haja paciência para tanta mediocridade e menoridade politica.

Comentar post





Links

Blogue da Semana

  •  
  • Afinidades

  •  
  • Lá fora cá dentro

  •  
  • Mais ligações

  •  
  • Informações úteis


    Arquivo

    1. 2017
    2. J
    3. F
    4. M
    5. A
    6. M
    7. J
    8. J
    9. A
    10. S
    11. O
    12. N
    13. D
    14. 2016
    15. J
    16. F
    17. M
    18. A
    19. M
    20. J
    21. J
    22. A
    23. S
    24. O
    25. N
    26. D
    27. 2015
    28. J
    29. F
    30. M
    31. A
    32. M
    33. J
    34. J
    35. A
    36. S
    37. O
    38. N
    39. D
    40. 2014
    41. J
    42. F
    43. M
    44. A
    45. M
    46. J
    47. J
    48. A
    49. S
    50. O
    51. N
    52. D
    53. 2013
    54. J
    55. F
    56. M
    57. A
    58. M
    59. J
    60. J
    61. A
    62. S
    63. O
    64. N
    65. D
    66. 2012
    67. J
    68. F
    69. M
    70. A
    71. M
    72. J
    73. J
    74. A
    75. S
    76. O
    77. N
    78. D
    79. 2011
    80. J
    81. F
    82. M
    83. A
    84. M
    85. J
    86. J
    87. A
    88. S
    89. O
    90. N
    91. D
    92. 2010
    93. J
    94. F
    95. M
    96. A
    97. M
    98. J
    99. J
    100. A
    101. S
    102. O
    103. N
    104. D
    105. 2009
    106. J
    107. F
    108. M
    109. A
    110. M
    111. J
    112. J
    113. A
    114. S
    115. O
    116. N
    117. D